Atenção, profissionais de marketing digital. Neste vídeo da Mestre TV nosso CEO, Fábio Ricotta, fala sobre as principais táticas de SEO que serão tendências em 2018 no Brasil. Aperte o play e atualize-se!

1. Featured snippets

O featured snippet é basicamente a posição zero do Google, ou seja, aquela caixinha com um minitexto e uma imagem, do lado, que são retiradas de um site e que aparecem em destaque na página.

Cada vez mais o Google está posicionando e colocando essas informações em seus resultados de busca. Já existem até estatísticas mostrando que mais de 20% das pesquisas feitas no Google, nos EUA, já apresentam featured snippets.

Diante disso, uma das táticas de SEO que serão tendências em 2018 é organizar os conteúdos de uma forma que o Google goste e selecione o seu site para aparecer na posição zero.

Um dos critérios usados para isso é estar entre os cinco primeiros colocados. Porém, existem outras formas de colocar o seu conteúdo a fim de transformá-lo em um featured snippets, e todas elas são citadas no Curso de SEO Avançado, da Mestre Academy.

2. Páginas não seguras

Em outubro de 2017 o Google Chrome passou a acusar as páginas que não são seguras. Com isso, já é possível notar que, ao clicar em campos de input de sites que não são HTTPs, acontece um efeito na barra de URL, mostrando que ela não é segura.

O problema é que isso pode afetar consideravelmente a taxa de conversão frente à coleta de novos leads. Então, o pedido de sites HTTPs tende a ser outra das principais táticas de SEO que serão tendências em 2018.

Além disso, segundo informações do Google, os sites seguros possuem uma camada distinta frente a outros sites e, futuramente, pode ser que essas páginas também recebam uma pontuação diferenciada no ranking de posições.  

3. Velocidade de carregamento

Essa é uma tendência que já está acontecendo desde 2010 e é um fator de rankeamento de acordo com o próprio Google. No entanto, também é uma das táticas de SEO que serão tendências em 2018 por conta do próprio HTTPs, que deixa o site mais lento caso ele também não seja transferido para o HTTP2.

Para quem não sabe, o HTTP2 é uma forma de ter a página carregada mais rapidamente por conta de um protocolo diferenciado, que é mais seguro, tem carregamento paralelo e transmite uma sensação de maior velocidade na abertura do site.

Sendo assim, se for migrar para o HTTPs, já muda para o HTTP 2.0 para garantir mais velocidade. Em paralelo a isso, também continue o trabalho de SEO de otimizar CSS, JavaScript, HTML, imagens e tudo que for possível para agilizar o carregamento.

4. Engajamento da audiência

A quarta tendência é algo que o Fábio já citou no RD Summit 2017, que é o trabalho focado no engajamento da audiência, ou seja, formas de fazer o usuário gastar mais tempo no site.

Essa métrica de engajamento da audiência está ligada ao fato do Google conseguir analisar os sites melhor e de forma mais semântica. Mas, segundo o Fábio, isso também é importante porque pode se tornar outra camada de pontuação, a fim de verificar o quão satisfeitos estão os usuários com os resultados.

Essa satisfação seria analisada com base no percurso que as pessoas percorrem após clicar em determinado site. Portanto, para o Fábio, o sucesso da busca pode vir a ser um item de algoritmo ou pelo menos de uma análise mais profunda do Google e de outros mecanismos de busca.

5. Dispositivos móveis

No Brasil, já existem estatísticas mostrando que as vendas por dispositivos móveis estão passando a quantidade de vendas feitas por desktop, algo que deve ter sido tendência em diversos meios de pagamento, como PagSeguro e Moip, e também em plataformas de e-commerce.

Diante disso, comece a prestar atenção na relevância, taxa de conversão, posicionamento e visibilidade dos seus sites nos dispositivos móveis. O Google já é mobile first e pode te dar um posicionamento diferenciado por conta disso.

Bônus: tendência para o final de 2018 e início de 2019

O Brasil ainda não é muito forte na busca por voz, no entanto, essa também é uma das táticas de SEO que serão tendências em 2018 e 2019, pois o advento dos assistentes pessoais, como a Siri ou o Google Home, também utilizam a camada de busca tradicional como base de dados.

Portanto, fica aqui a recomendação de começar a se preparar para isso, que está intimamente ligado ao primeiro ponto comentado, o featured snippets, já que eles também são usados nas respostas dadas em buscas por voz.

Gostou de conhecer as táticas de SEO que serão tendências em 2018? Para ficar por dentro das novidades, continue navegando pelo blog da Agência Mestre ou se aprofunde ainda mais nos estudos e faça os Cursos da Mestre Academy.