Atualizações das Campanhas Perfomance Max (PMax) do Google

Por Raquel Pereira

Tráfego Pago

Atualizações das Campanhas Perfomance Max (PMax) do Google

Veja quais são as novas atualizações das campanhas PMax e saiba como migrar automaticamente seus anúncios para essa ferramenta.

Raquel Pereira

Novas atualizações do Google para o Performance Max (PMax) pretendem tornar as campanhas mais eficazes.

As campanhas PMax foram anunciadas em 2020, mas não tiveram grande adesão por parte dos anunciantes pela falta de controle na segmentação dos anúncios. Afinal, essas campanhas não contêm palavras-chave, públicos-alvo, canais ou outros elementos geralmente utilizados para segmentação.

Nesse modelo, os anunciantes utilizam grupos de recursos, segmentação por local/hora do dia e sinais do público para gerar conversões qualificadas. Agora, as campanhas otimizadas do PMax estão recebendo um novo recurso: a meta de aquisição de clientes. Confira mais informações sobre a nova geração de campanhas inteligentes:

O que é Performance Max?

As campanhas do tipo Performance Max são criadas a partir de um novo tipo de conjunto de anúncios baseado em metas. Elas complementam campanhas da rede de pesquisa e, a partir de um conjunto de palavras-chave estabelecido, auxilia na performance das suas campanhas para que cheguem a mais clientes.

O recurso gera conversão em todos os canais do Google, impulsionando a performance para atingir as metas de conversão. Além disso, o Performance Max utiliza IA do Google para automatizar lances, realizar otimização de orçamento e público-alvo.


Fonte: Suporte Google Ads

As campanhas Performance Max consideram o objetivo do anúncio, com base no CPA ou ROAS, bem como os recursos do criativo, os indicadores de público-alvo e os feeds de dados opcionais fornecidos. O recurso aparece como opção quando os objetivos são “Vendas”, “Leads” ou “Visitas a lojas locais e promoções”.

Vantagens de utilizar o Performance Max

As campanhas que utilizam a inteligência do Performance Max têm diversas vantagens, de acordo com o Google, elas podem alcançar novos segmentos de clientes a partir das preferências dos consumidores, além de utilizar machine learning para trazer estimativas mais precisas sobre anúncios que tiveram melhor desempenho.

No entanto, uma das maiores vantagens do PMax é a possibilidade de trabalhar com as principais novidades do segmento de anúncios automatizados. O Google está concentrando muitos esforços para aprimorar as funcionalidades disponíveis na ferramenta e oferecer novos recursos – principalmente pensados para substituir o uso de dados de terceiros. Mais adiante nesse mesmo artigo você poderá encontrar todas as novidades mais recentes e como elas podem impactar seu negócio.

Como funciona a automação do Google Ads e as campanhas Performance Max

O Google explica que a sua plataforma de anúncios – o Google Ads – utiliza machine learning para ampliar o alcance das campanhas e encontrar novos públicos para o seu negócio.

Basicamente, após você ou sua equipe responsável inserirem os critérios que são importantes para a sua estratégia, a ferramenta utiliza essas informações para encontrar clientes em potencial e veicular o melhor anúncio, considerando o melhor lance, para maximizar a entrega.

As campanhas PMax utilizando desse machine learning para otimizar os resultados com base nas metas de conversão mais importantes para a sua estratégia, a partir de indicadores como público-alvo (que pode ser a sua própria base de clientes), textos, imagens e vídeos que melhoram o desempenho da campanha.

Quando usar o Performance Max

Apesar das maravilhas em otimização que o PMax oferece, nenhuma ferramenta é capaz de realizar o “trabalho” sozinha! Existem algumas situações em que a utilização do Performance Max pode trazer resultados mais promissores, tais como:

  • quando sua empresa tem metas de publicidade e conversão bem estabelecidas e específicas;
  • caso não haja uma limitação de canais nos quais você pretende exibir seus anúncios;
  • se você quiser que uma única campanha alcance todos os canais de publicidade do Google com uma estratégia;
  • caso você queira aumentar a conversão de campanhas de pesquisa com base em palavras-chave pré-existentes.

Para campanhas de pesquisa ou palavras-chave, o recurso PMax funciona com algumas regras de priorização. Nesses casos, as campanhas Performance Max complementam as de pesquisa atuais, respeitando sua segmentação de palavras-chave para que, quando houver uma pesquisa de correspondência exata, a campanha já existente seja prioridade.

O buscador explica que os casos onde uma palavra-chave da segmentação não se qualifica para acionar um anúncio são:

  • em campanhas limitadas pelo orçamento;
  • campanhas com status de “baixo volume de pesquisas”;
  • campanhas nas quais os criativos ou as páginas de destino foram reprovados;
  • quando os critérios de segmentação da campanha ou mesmo do grupo de anúncios
    não foram atendidos.

Anunciantes que possuem um (ou mais) feed no Google Merchant Center também estão habilitados para utilizar os recursos do Performance Max. De acordo com o Google, os critérios para os varejistas são:

  • é possível criar até 100 campanhas PMax em sua conta Google Ads e, apesar de não ser necessário o envio de criativos, o buscador recomenda que sejam incluídos para que os anúncios sejam exibidos no máximo de plataformas possíveis;
  • anunciantes que utilizam visitas à loja, chamadas ou rotas para o local da loja como meta para seus anúncios podem utilizar o PMax;
  • aqueles que utilizavam campanhas locais podem otimizá-las com o Performance Max e continuar a acompanhando as metas offline, sem orçamento adicional.

Apesar das diversas possibilidades de utilização, é importante frisar que as campanhas Performance Max não fazem nenhum trabalho “sozinhas”. É preciso contar com o acompanhamento constante das métricas apresentadas pela ferramenta e trabalhar com criativos e copies otimizadas para gerar melhores resultados.

Como criar campanhas Performance Max

Agora que você já sabe quais são as situações em que você deve utilizar a ferramenta e quais são as limitações, confira o passo a passo para criar suas próprias campanhas no Performance Max:

1. Crie uma nova campanha e escolha uma meta
Ao fazer login na sua conta do Google Ads, selecione a seção Campanhas no menu à esquerda e clique no botão de adição para começar uma nova campanha. Selecione um objetivo de publicidade para sua campanha e, caso nenhuma das metas esteja alinhada com seu propósito, prossiga com: “Criar uma campanha sem meta”.

Confirme as metas de conversão da campanha e selecione o tipo de campanha como: “Maior desempenho” ou “Performance Max”, dependendo de como aparecer no seu gerenciador de anúncios. Após essa primeira etapa, basta criar um nome para a campanha e continuar.

2. Defina os orçamentos e lances da campanha
Na seção: “Orçamento e lances” você deverá determinar o valor médio que deseja gastar por dia com a veiculação daquela campanha, bem como selecionar uma estratégia de lances, que pode ser por conversão ou valor da conversão.

3. Configurações da campanha
Após definir o orçamento e os lances, a próxima etapa consiste em configurar os locais e idiomas no qual a campanha deverá ser veiculada.

Além disso, em: “Mais configurações” é possível definir uma programação de anúncios, no qual você determina os dias e horários que aquela campanha deverá ser veiculada – algo muito útil caso você precise direcionar seu orçamento em picos específicos durante o dia.

4. Criação do Grupo de recursos do Performance Max
As campanhas Performance Max trabalham com automação focada em selecionar, dentro do conjunto de anúncios, a melhor copy e o melhor criativo para convencer o usuário a clicar, com base no machine learning. Por isso, na página: “Grupo de recursos”, você deverá inserir:

  • até 20 imagens;
  • até cinco logotipos;
  • até cinco vídeos (caso não seja incluído nenhum vídeo, será gerado um a partir das imagens veiculadas);
  • até cinco títulos curtos (máximo de 30 caracteres) e cinco títulos longos (máximo de 90 caracteres);
  • uma descrição curta (máximo de 60 caracteres) e quatro descrições longas (máximo de 90 caracteres);
  • escolher o layout do call-to-action e inserir o nome da sua empresa;
  • adicionar a URL de visualização do site e, preferencialmente, escolher uma segunda URL otimizada para dispositivos móveis.


Durante a criação do “Grupo de recursos”, também é possível adicionar os “Indicadores de público-alvo”, que são sugestões pré-selecionadas que ajudam a automação do Google Ads a otimizar suas metas com base nos públicos escolhidos. Por fim, essa página contém indicações sobre a “Qualidade do anúncio”, dessa forma você poderá avaliar se as combinações de criativos estão de acordo com o esperado.

5. Adicione extensões de anúncios e faça a publicação
As “Extensões de anúncios” são utilizadas para que as pessoas possam encontrar mais informações sobre a sua empresa, dando assim mais motivos para que visualizem o anúncio. Você pode adicionar extensões que exibem dados importantes sobre a sua empresa logo abaixo do anúncio, como localização, links relevantes e preços.

Após definir todos os passos listados acima, basta revisar as informações e, se estiver tudo certo, clique em: “Publicar campanha”.

Otimizações das Campanhas Performance Max: como aumentar o desempenho?

Apesar do PMax não oferecer muitas opções de alteração manual, a IA precisa de dados para que o machine learning possa fazer as melhores escolhas, por isso, você pode fornecer essas informações, como feeds de dados, sinais de público, recursos criativos e rastreamento.

Além disso, é importante que você garanta que as campanhas estejam acompanhando as conversões corretamente. Para isso, fique atento a:

Estratégia de Lances e Orçamentos

Dependendo da sua estratégia, é recomendado que você comece a maximizar suas conversões para que o PMax possa começar a coletar os dados e criar um histórico sólido, para que você analise e crie as metas desejadas de acordo com essas informações.

Se a ferramenta não estiver gastando todo o seu orçamento, isso pode significar que seu lance é muito elevado, ou, em contrapartida, se estiver gastando tudo diariamente pode significar uma oportunidade de investir ainda mais. Todas essas informações poderão ser analisadas para incrementar as suas ações.

Um ponto importante é que os incrementos não devem ser feitos de uma só vez, pois isso pode confundir o sistema. Procure aumentar o investimento semanalmente, com variações de 10 a 20%.

Sinais do Público

Os melhores dados que o Google pode utilizar para otimizar o desempenho geral e atingir o público realmente interessado no seu negócio são os dados reais dos seus clientes. Você pode fornecer essas informações para que a ferramenta saiba quem é o seu cliente e combine com os dados de interesse, para atingir a maior quantidade de leads possível. Algumas sugestões são:

Customer Match: aqui você pode importar suas listas de clientes, assinantes de newsletter, contatos da base de leads, etc;
Intenção personalizada: crie públicos-alvo com palavras-chave de melhor desempenho;
Visitantes do site: pessoas que chegaram até suas páginas, conversões, etc.

Recursos do Criativo

O Performance Max é responsável pela definição do criativo de melhor desempenho, de acordo com o histórico do lead e outros fatores importantes para a sua estratégia. No entanto, a criatividade na criação dos banners e das copies são de responsabilidade do seu time.

Assim como em outras estratégias de tráfego pago, o PMax depende dos ativos desenvolvidos pela sua equipe para vender seus produtos.

Ferramentas do Google Ads para seus criativos

Pensando em facilitar a criação e o gerenciamento de criativos para anúncios, principalmente em empresas que não contam com um time tão amplo, o Google criou recentemente algumas ferramentas.

O Ads Creative Studio é uma dessas ferramentas. Ele permite que os anunciantes criem e personalizem seus criativos para diferentes públicos, locais, idiomas ou contextos. Nós temos um artigo completo sobre essa novidade, clique aqui e veja mais informações sobre como o Ads Creative Studio pode ser utilizado na sua empresa.

Outra ferramenta importante para os anunciantes é o Video Builder, localizado no próprio Google Ads. Com ele é possível criar vídeos com facilidade a partir de modelos pré-prontos. Para acessar a ferramenta basta acessar a sua conta do Google Ads e clicar em Ferramentas e configurações > Biblioteca compartilhada > Biblioteca de recursos > Criar vídeo.

Feed de Dados

Uma otimização importante para anunciantes de comércio eletrônico é certificar que os feeds de dados do Google Merchant Center tenham o máximo de informações sobre o produto.

Como dito anteriormente, o Performance Max pode utilizar esses feeds para criar os anúncios automaticamente, sem a necessidade de incluir criativos – apesar de ser recomendado – por isso, certificar que os produtos contém as seguintes especificações pode ser uma ótima forma de melhorar seu desempenho:

  • marca;
  • número do fabricante;
  • código GTIN (código de barras);
  • título descritivo;
  • categorização do Google;
  • tipo de produto.

Localização, Páginas de Destino e Exclusões

Acompanhar os locais onde seus anúncios estão sendo distribuídos e identificar quais estão atingindo bons resultados e quais devem ser redirecionados é uma otimização manual de extrema importância, pois evita que seus anúncios sejam entregues para pessoas desinteressadas.

Para isso, confira se as configurações de localização estão marcadas como “Presença” na aba Configurações da campanha > Locais > Opções avançadas.


Fonte: Search Engine Land Blog

Além disso, é importante ficar atento à página de destino para a qual o anúncio está direcionando os usuários. Caso a sua campanha tenha muitas impressões e cliques, mas não esteja convertendo bem, pode ser o caso de excluir algumas URLs específicas ou desativar a configuração de expansão de URL.

Você ainda pode excluir grupos de listagem de produtos ou palavras-chave negativas, impedindo que o PMax utilize palavras que são irrelevantes para o seu negócio.

Meta de Aquisição de Clientes

De acordo com o pronunciamento oficial do buscador:

A nova meta de aquisição de clientes permite que você adquira novos clientes com eficiência por meio de suas campanhas do Google Ads. Você tem a opção de otimizar a campanha para oferecer lances mais altos para novos clientes ou otimizar a campanha para licitar exclusivamente apenas para novos clientes.

O Google afirma que os objetivos que podem ser alcançados através da nova ferramenta são: aumento da receita e otimização de campanhas para aquisição de novos clientes. As campanhas PMax têm a capacidade de usar seus dados para ajudar o Google a identificar (e atender) novos clientes.

Como os anunciantes podem identificar novos clientes?

Com o novo recurso, os anunciantes podem escolher utilizar:

  • uma lista de segmentação: utilizando dados próprios da base de clientes, os anunciantes podem fazer upload e o Google fornecerá uma taxa de correspondência que mostra quantos podem ser usados na segmentação;
  • tags de conversão: o uso de tags pode ajudar o Google a excluir aqueles que não são novos clientes;
  • método de detecção automática do Google: essa evolução da inteligência utilizada no Smart Shopping utiliza machine learning para detectar a possibilidade do cliente ser novo na base de dados, através do rastreamento da conversão.

Essas possibilidades ajudam os anunciantes a detectar aqueles usuários que ainda não são clientes, concentrando seus esforços de remarketing para a base de leads que já passaram pelo site, e segmentar aqueles que não conhecem a empresa e impacta-los com outras campanhas.

Outros Insights sobre o PMax

O Google está procurando oferecer mais inteligência sobre o desempenho da campanha aos anunciantes, por isso, as novas atualizações do PMax também incluem:

  • insights sobre ativos do público-alvo: informações sobre como os recursos de texto, imagens e vídeo das campanhas impactam as diferentes segmentações;
  • insights de Diagnóstico: com essas informações, os anunciantes poderão ajustar problemas que estão afetando o desempenho da campanha. Os insights mostrarão porque os anúncios não estão sendo entregues e sugestões para reparar o problema.

Migração para o PMax

Atualmente, as campanhas de Smart Shopping Campaign e Smart Local Campaign estão sendo substituídas pela PMax. Em abril, o Google aprimorou essa migração através de um botão que “possibilita essa mudança em um único clique”.

O buscador ainda acrescenta que todas as campanhas devem ser migradas até setembro deste ano e garante que a nova campanha Performance Max manterá os dados das campanhas anteriores. Dessa forma, o Google pretende entregar mais inteligência aos anunciantes antes da Black Friday.

Além disso, as novas tecnologias implementadas no PMax procuram acompanhar as novas tendências significativas do varejo, como as jornadas de compra mais longas e a multicanalidade.

Para os anunciantes, os principais benefícios das campanhas Performance Max são:

  • acesso a novos inventários;
  • customização do algoritmo do Google;
  • criação de novas regras de negócio, utilizando valores adicionais para elementos como “localização”, por exemplo;
  • maior personalização da mensagem, com criativos que permitem criar mensagens diferentes para cada público.

Funções Exclusivas do PMax

Além dos benefícios, o PMax possui algumas funções exclusivas, que pretendem aumentar a eficiência dos anúncios de forma automatizada. São elas:

Fonte: Blog Think With Google

Os insights adicionais das ferramentas exclusivas ajudam a solucionar problemas de configuração, além de mostrar como os criativos estão performando com diferentes públicos e alterá-los de forma automatizada.

De acordo com o Google, anunciantes que já adotaram a PMax obtiveram um aumento de 12% no valor das conversões.

Novos recursos para campanhas Performance Max

Em breve a ferramenta irá disponibilizar quatro novos recursos para ajudar os anunciantes a entender, diagnosticar problemas e melhorar o desempenho de suas campanhas. Confira quais serão os novos recursos e suas aplicações práticas:

  1. Ajustes periódicos: os anunciantes poderão ajustar a estratégia de lances com base nas alterações previstas nas taxas de conversão para eventos, como vendas de fim de ano, por exemplo. Como o recurso de “Lances inteligentes” já existe e serve para eventos sazonais, os ajustes periódicos servirão para alterações atípicas. Então, quando utilizar esse recurso? Os ajustes devem ser usados ​​para promoção ou vendas de um único dia a uma semana;
  2. Exclusões de dados: será um recurso de apoio para o “Lances inteligentes”, orientando a ferramenta a ignorar dados de datas em que os anunciantes possam ter encontrado problemas com o acompanhamento de conversões. Então, você deve estar se perguntando “em quais situações o recurso pode ser útil?” Quando houver interrupções no seu site, bugs ou problemas de marcação;
  3. Explicações: irá auxiliar os anunciantes a identificar flutuações de desempenho e diagnosticar problemas. O recurso também fornecerá recomendações para ajudar a melhorar o desempenho. Se você tiver um e-commerce, as explicações analisarão o status do produto presente no seu feed;
  4. Pontuação de otimização: indicará onde especificamente a campanha pode ser melhorada, mostrando recomendações sobre o que pode ser modificado.

Um material de apoio relevante para os anunciante que estão testando a ferramenta é o guia do Google “Alcance suas metas nos canais de anúncios do Google com o Performance Max”. Nele você encontrará diversas dicas sobre como utilizar da melhor maneira cada recurso, adequado ao seu nicho de mercado.

Um ponto muito importante: as recomendações do Google são baseadas em suas diretrizes, é importante analisar as indicações da ferramenta, mas não é necessário executar tudo.

Suas campanhas precisam ser ajustadas primordialmente de acordo com os conhecimentos em seu mercado e histórico de campanhas. As ferramentas são aliadas de campanhas de sucesso, mas você não pode depositar toda a inteligência de sua estratégia nelas!

O Google começou a lançar atualizações automáticas convertendo campanhas inteligentes do Shopping em Performance Max.

A mudança do Smart Shopping para o Performance Max foi anunciada em janeiro, mas as conversões começaram só agora, com previsão de serem finalizadas em setembro.

fonte: LinkedIn

Para os anunciantes que utilizam campanhas inteligentes do Shopping, o Google irá enviar uma notificação cerca de 2 a 3 semanas antes das atualizações. No entanto, com o uso da ferramenta “one-click” é possível realizar a conversão por conta própria, assumindo um maior controle de como as configurações serão realizadas em suas campanhas já existentes.

As alterações e lançamentos de novos recursos podem ser justificados pela tendência de compra de fim de ano antecipada entre os americanos. O Google explicou que as atualizações automáticas são “para conquistar clientes durante a temporada de compras estendida”.

Mais informações para anunciantes

Anunciantes estão preocupados com o impacto das Campanhas Performance Max em suas campanhas de Palavras-chave

Diferentemente dos outros formatos de anúncios do Google Ads, as campanhas PMax não utilizam nenhuma palavra-chave e nenhum dado de palavra-chave é fornecido aos anunciantes.

Devido à natureza automatizada desse formato, o próprio buscador escolhe as palavras-chave para serem exibidas na pesquisa Google, bem como em outros canais no Gmail/YouTube/Display/Discover. Ou seja, mesmo sem feed ou entradas locais, essas campanhas podem ganhar inventário na pesquisa do Google simplesmente inserindo um site ou páginas na campanha.

Como ficam as campanhas existentes após o PMax?

Essa é a grande dúvida dos anunciantes, que anteriormente ao PMax tiveram trabalho em definir cuidadosamente suas palavras-chave para as campanhas não automatizadas.

Quanto a isso, o buscador afirmou várias vezes que as campanhas Performance Max na Pesquisa Google não retirarão o tráfego de palavras-chave qualificadas existentes que são “idênticas” à consulta de um usuário.

Pelo Twitter, a conta oficial de produtos do Google Ads, @AdsLiaison, explicou a um usuário o ranking de prioridades para o uso de palavras-chave nas campanhas do Google Ads:

O que foi explicado no tweet é, se você tiver uma campanha de palavra-chave ativa, em qualquer formato (correspondência ampla, de frase ou exata), que corresponda de forma idêntica à consulta do usuário e seja elegível (tenha um índice de qualidade/lance/orçamento/classificação de anúncios alto o suficiente para ser exibido), a campanha existente prevalecerá, mesmo em comparação às campanhas Performance Max.

A utilização de “palavras-chaves idênticas”, citadas no tweet, é uma das formas listadas pelos especialistas para impedir que o volume de campanhas de marca caia frente à utilização de campanhas do tipo PMax, um dos questionamentos levantados por outro usuário no Twitter.

O que são palavras-chaves “idênticas”?

Para explicar o que significa “palavra-chave idêntica” ou “termos ‘identicamente correspondentes’”, Gina Marvin, do Google, utilizou novamente a conta oficial de produtos Google Ads para responder às dúvidas de outro usuário:

“Idêntico significa que a palavra-chave é exatamente a mesma ou corrigida. Quando não há uma correspondência exata para a consulta do usuário, a priorização é baseada na classificação do anúncio para determinar qual campanha deve entregar o anúncio mais relevante e o melhor ROI.”

Ou seja, pode ser que o anúncio exibido para um termo que não tenha correspondência exata para a consulta do usuário seja, sim, uma campanha do tipo Performance Max, pois o Google vai avaliar os resultados de entrega e relevância das campanhas antes de exibi-las ao usuário.

Os pontos listados pelo Google para uma palavra-chave considerada idêntica são:

  • o termo é idêntico, independente do tipo de correspondência (ampla/frase/exata);
  • deve ser um termo em que a consulta de pesquisa seja “exatamente igual” à palavra-chave existente na campanha de um anunciante;
  • são palavras-chave/termos de pesquisa com correção ortográfica.

A sugestão do buscador para evitar que o amplo alcance das campanhas Performance Max diminuam a entrega dos anúncios, é utilizar a palavra-chave idêntica em seus outros formatos de anúncio.

O que isso significa para os anunciantes?

Nos últimos anos, os avanços tecnológicos do Google, com a utilização de inteligência artificial e desenvolvimento de machine learning, têm ajudado anunciantes e usuários do maior buscador do mundo a se encontrarem.

No entanto, a necessidade de “ter uma palavra-chave idêntica” listadas em suas campanhas, para “impedir” que as campanhas PMax roubassem o tráfego dos outros conjuntos de anúncios deixou os anunciantes com uma dúvida: isso vai contra as recomendações do Google?

Novamente pelo Twitter, a discussão sobre essa nova prática e sobre o futuro dos anúncios do Google mostrou diferentes opiniões dos usuários:

Utilizando um exemplo prático, se antes a palavra-chave “livros Amazon” já era o suficiente para mostrar ao usuário um anúncio com o termo “comprar livros na Amazon”, agora, as campanhas devem conter exatamente a palavra-chave “comprar livros Amazon” para não ser “substituída” por uma campanha PMax.

É importante ressaltar que isso está condicionado apenas àqueles anunciantes que já estão utilizando as campanhas do tipo Performance Max. No entanto, é importante ficar atento a esse novo recurso para não ficar para trás.

A dica é: uma palavra-chave de correspondência exata não corresponde exatamente a uma consulta, mas, uma “palavra-chave idêntica” é uma palavra-chave de “tipo de correspondência menor” que deve corresponder exatamente à consulta do usuário ou ser uma palavra-chave que mostre um erro de ortografia.

Como o PMax não oferece aos anunciantes nenhuma informação sobre palavras-chave, pode ser trabalhoso identificar exatamente como os usuários realizam as pesquisas, mas é possível colocar palavras-chave negativas em uma campanha Performance Max para ajudar a orientar o sistema em um formato diferente.

Faça parte da nossa Lista VIP e receba toda semana as principais novidades sobre Marketing Digital.

Mais informações para anunciantes

LEIA MAIS

Google Ads: 15 Dicas Para Criar Campanhas de Sucesso

Aprenda a criar uma campanha de sucesso no Google Ads. Confira neste artigo, 15 dicas que farão total diferença na hora de criar seus anúncios no Google.

Melhor Horário Para Anunciar no Google ou Facebook

Qual é o melhor horário para anunciar no Google ou Facebook Ads? Descubra no artigo!

Otimização de Campanhas de AdWords – Grandes e Pequenos Investimentos

Métricas básicas, dicas para estruturação de campanha, otimização de campanha de AdWords e dicas extras de conteúdos e ferramentas. Tudo para você aprender a ter uma campanha eficiente no Google AdWords, seja com pequeno ou grande investimento. Confira!

Já pensou em fazer parte do nosso time de mestres?