Ferramentas

ChatGPT Plug-ins: Conheça o suporte inicial para plug-ins no ChatGPT

Por Raquel Pereira

Descubra quais são os novos plug-ins da OpenAI e como eles podem tornar o ChatGPT ainda mais relevante para o meio digital!

Raquel Pereira

Agora o ChatGPT vai conseguir acessar informações disponíveis na internet em tempo real! A OpenAI apresentou nesta quinta-feira (23 de março de 2023), seu novo suporte de plug-ins para o ChatGPT.

Esses plug-ins são projetados especialmente para que os modelos de linguagem do chatbot possam acessar informações atualizadas, executar cálculos e usar serviços terceiros de forma segura.

Confira os detalhes sobre essa novidade e como ela já está impactando as ferramentas que utilizamos no dia a dia do marketing digital:

O que são os plug-ins do ChatGPT e como eles funcionam?

A OpenAI explica que os plug-ins são ferramentas para desbloquear a vasta gama de possibilidades do chatbot conversacional. Conforme compartilhado pela empresa:

“De acordo com nossa filosofia de implantação iterativa, estamos implantando gradualmente plug-ins no ChatGPT para que possamos estudar seus desafios de uso, impacto e segurança e alinhamento no mundo real – todos os quais teremos que acertar para cumprir nossa missão.”

A empresa disse que os desenvolvedores e usuários do ChatGPT vem pedindo por plug-ins desde o lançamento do chatbot, por isso, as ferramentas estão sendo disponibilizadas gradualmente, para um grupo restrito de desenvolvedores parceiros.

O motivo da cautela é o mesmo dos lançamentos anteriores: conferir se haverão bugs ou correções a serem feitas antes de disponibilizar globalmente as funcionalidades. Confira o pronunciamento oficial e a lista de desenvolvedores habilitados para criar seus plug-ins:

“Os desenvolvedores de plug-ins que foram convidados para fora de nossa lista de espera podem usar nossa documentação para criar um plug-in para o ChatGPT, que lista os plug-ins ativados no prompt exibido para o modelo de idioma, bem como a documentação para instruir o modelo sobre como usar cada um. Os primeiros plugins foram criados por Expedia, FiscalNote, Instacart, KAYAK, Klarna, Milo, OpenTable, Shopify, Slack, Speak, Wolfram e Zapier.”


Fonte: OpenAI

Além dos plug-ins parceiros, a OpenAI também está integrando ao ChatGPT um navegador da Web e um interpretador de código e ainda abrirá um código para desenvolvimento de um plug-in de recuperação da base de conhecimento, que poderá ser auto-hospedado por qualquer desenvolvedor, com informações que eles gostariam de incrementar ao ChatGPT.

Assim como os plug-ins parceiros, os nativos da empresa estão disponíveis para um pequeno grupo de desenvolvedores e usuários do ChatGPT Plus, mas deverão ser expandidos em breve.

Browsing: o plug-in que permite o ChatGPT a navegar na web

Ainda em fase experimental, o browsing é a ferramenta desenvolvida pela empresa para permitir que os modelos de linguagem do ChatGPT consultem e absorvam informações da internet em tempo real, expandindo totalmente os limites estabelecidos pelos modelos de machine learning atuais do chatbot.

A OpenAI compartilhou um exemplo de como a ferramenta funciona ao realizar uma pesquisa sobre os vencedores da última premiação do Oscar, algo que o modelo atual não poderia responder já que foi alimentado com conhecimentos somente até o ano de 2021:


Fonte: OpenAI (A imagem mostra uma consulta sobre os vencedores da premiação do Oscar em 2023 para determinadas categorias, incluindo as páginas da web em que o chatbot encontrou as informações)

A novidade não é nenhuma surpresa, visto que o Chat Bing já consegue realizar pesquisas online, mas certamente é uma funcionalidade muito aguardada e que pode otimizar em diversos aspectos o chatbot da OpenAI.

A empresa ainda inclui um aviso de segurança, informando que o novo plug-in pode realizar consultas na web, mas exclui operações “transacionais”, como o envio de formulários, que têm mais área de superfície para questões de segurança e proteção.

“A navegação recupera o conteúdo da Web usando a API de pesquisa do Bing. Como resultado, herdamos um trabalho substancial da Microsoft em (1) confiabilidade da fonte e veracidade das informações e (2) “modo de segurança” para impedir a recuperação de conteúdo problemático. O plug-in opera dentro de um serviço isolado, portanto, as atividades de navegação do ChatGPT são separadas do restante de nossa infraestrutura.”

GPTBot e o rastreamento online da OpenAI

Além de um novo browser para que o ChatGPT possa acompanhar a internet em tempo real, a OpenAI lançou – em agosto deste ano – o seu rastreador da Web: o GTPBot.

Com ele, a startup pode rastrear a internet, consumir conteúdo e alimentar seus recursos de IA (por exemplo, o ChatGPT) para fornecer respostas geradas por IA para perguntas ou prompts em seus sistemas.

Code interpreter: o plug-in que permite o ChatGPT compreender códigos

O segundo modelo experimental disponibilizado pela empresa é a ferramenta de interpretação de códigos que utiliza Python para lidar com comandos nesse formato.

A OpenAI buscou desenvolver um modelo de interface mais natural para trabalhar com os comandos de desenvolvedores, e define como um “programador júnior” o seu novo sistema que dá suporte de upload e download de códigos executados pelo plug-in de intérprete.

Fonte: OpenAI (A imagem mostra como o ChatGPT conseguiu resolver uma questão matemática completa e um modelo de linguagem Phyton utilizado)

Ele é capaz de:

  • resolver problemas matemáticos mais complexos;
  • analisar e validar dados;
  • converter arquivos em diferentes formatos.

Conheça o Code Interpreter, lançado oficialmente pela OpenAI em junho de 2023!

Retrieval: o plug-in de recuperação do ChatGPT

Outra ótima notícia para os desenvolvedores é que, com o Retrieval a OpenAI está oferecendo um chatbot de código aberto que pode, quando permitido, acessar fontes de informações pessoais ou organizacionais.

“Ele permite que os usuários obtenham os trechos de documentos mais relevantes de suas fontes de dados, como arquivos, notas, e-mails ou documentação pública, fazendo perguntas ou expressando necessidades em linguagem natural.”

Os plug-ins de terceiros no ChatGPT

Quando disponibilizado globalmente, todos que tiverem acesso à sua própria API do ChatGPT poderão desenvolver seus próprios plug-ins com a ferramenta. Eles são descritos por um arquivo de manifesto, e precisam de uma documentação voltada para o usuário para serem integrados à ferramenta.

As etapas para criar um plug-in são:

  • criar uma API com endpoints compatíveis com o modelo de linguagem que o desenvolvedor que criar;
  • criar uma especificação na OpenAPI, documentando sua API e um arquivo de manifesto vinculado à especificação e os recursos/metadados específicos daquela API.

Dessa forma, ao acessar o ChatGPT para fazer uma consulta, o usuário poderá escolher quais plug-ins querem ativar, de acordo com seus objetivos.

A OpenAI afirma que os plug-ins funcionam como os “olhos e ouvidos” do chatbot, acessando informações que vão muito além das limitações do ChatGPT.

“Nos próximos meses, à medida que aprendemos com a implantação e continuamos a melhorar nossos sistemas de segurança, vamos iterar esse protocolo e planejamos permitir que desenvolvedores que usam modelos OpenAI integrem plug-ins em seus próprios aplicativos além do ChatGPT.”

O Pete, autor da newsletter The Neuron, especializada em notícias sobre inteligência artificial, compartilhou em seu Twitter que “podemos esperar uma enxurrada de lançamentos novos e interessantes em breve”, conforme a lista de espera da OpenAI for sendo liberada:

Zapier e ChatGPT: Confira como funciona a API da plataforma de automação

Certamente, um dos anúncios mais empolgantes dentre os plug-ins terceiros do ChatGPT foi a possibilidade de utilizar o Zapier diretamente no chatbot. Após o comunicado da empresa de inteligência artificial, a Zapier também compartilhou como a sua ferramenta vai funcionar.

O novo plug-in está em fase beta, mas permite que os usuários automatizem tarefas, em diferentes ferramentas, diretamente na interface do ChatGPT. Confira um exemplo:


Fonte: Zapier (A imagem mostra um usuário consultando informações sobre um lead em sua ferramenta de gestão de leads e automação de marketing, utilizando os comandos no ChatGPT)

Conforme compartilhado pela própria ferramenta de automação, você não precisará mais abrir diferentes guias para executar um comando na ferramenta. Assinantes do Zapier e ChatGPT Plus logo poderão utilizar um comando no chatbot e a ferramenta vai executar a tarefa dentro de outro aplicativo.

Como funciona a integração entre ChatGPT e Zapier?

Conforme a Zapier, o plug-in é compatível com todos os planos da ferramenta de automação, mas, nesse primeiro momento, o usuário precisa ter acesso ao ChatGPT Plus e estar cadastrado na lista de espera para utilizá-lo.

O plug-in foi alimentado com mais de 50 mil comandos da Zapier e, por meio da integração com a inteligência artificial do chatbot, pode ser executado no ChatGPT por meio de comandos de linguagem natural e simples, como:

  • escrever um e-mail e enviá-lo;
  • encontrar contatos em um CRM e atualizá-los diretamente;
  • ou adicionar linhas de dados em uma planilha.
LEIA MAIS

Melhores Ferramentas de SEO Para Otimizar o Desempenho do Seu Site

Confira aqui uma lista completa com mais de 50 ferramentas de SEO que irão ajudar você a conquistar as melhores posições nos mecanismos de busca!

Táticas Avançadas de SEO e Links Patrocinados com o SEM Rush

Depois de anunciar a abertura do SEM Rush no Brasil, confira neste artigo alguns táticas avançadas do uso do SEM Rush para apoiar a sua estratégia de SEO e Links Patrocinados.

SEMrush: O Que é e Como Utilizar Para Aumentar o Tráfego do Seu Site

Saiba quais são as funcionalidades da Semrush, ferramenta muito importante para o SEO e que você precisa começar a usar.

Já pensou em fazer parte do nosso time de mestres?