Olá! Sejam bem-vindos a mais um episódio do Mestre TV! Hoje o CEO da Mestre, Fabio Ricotta, vai tratar de análise competitiva em SEO. Você sabe o que é isso?

No geral, sempre que a Mestre faz um trabalho de SEO, tem essa prática de caçar os segredos da concorrência.

Essa é talvez a máxima desta área quando você vai vender um projeto. O cliente geralmente relata “meu concorrente está em primeiro lugar no Google, o que ele está fazendo?”. Ele vai querer estar em primeiro lugar, e esse local na busca orgânica do Google é bastante competitiva.

Então, o Ricotta vai dar duas dicas para você descobrir o que o seu concorrente está fazendo, confira!

Análise competitiva em SEO ampla

Quando se fala em análise competitiva em SEO ampla, não pode só comparar uma página com a outra do concorrente. Você precisa acompanhar um grupo de informações versus outro grupo de informações.

E qual o principal grupo que você deve acompanhar? As palavras-chaves. Se você deseja descobrir os termos para os quais está rankeando, é só acessar o Google Search Console e fazer essa busca. Para saber a de seus concorrentes, atualmente, há milhares de serviços on-line em que você pode digitar um domínio e ele te traz essa informação.

A ferramenta mais utilizada pelo Ricotta para fazer isso é o SEMrush, que hoje deve ter cerca de 10 milhões de palavras-chaves acompanhadas no universo brasileiro.

Com a SEMrush, que é uma ferramenta paga, você pode pesquisar as palavras-chave utilizadas por qualquer domínio, principalmente aquelas com maior volume de busca. Nesta linha, pode baixar os termos de seus diversos concorrentes e fazer uma comparação do que eles usam e o que você está fazendo.

Mas, o que você deve buscar? A máxima que o Ricotta usa para análise competitiva em SEO é descobrir para quais palavras-chaves que eles aparecem e que você não.

Muitas vezes você consegue fazer isso direto no SEMrush em uma ferramenta chamada “comparação de domínio”. É só colocar as URLS de seus concorrentes e pedir para mostrar para quais termos eles rankeiam e para quais você não aparece nas buscas do Google. Essa deve ser a sua prioridade.

Depois, pode pegar os sites de seus concorrentes e cruzar outras informações. Por exemplo, quais os termos que o “concorrente A” rankeia, mas que o “concorrente B” não utiliza? Quando você faz essas comparações, pode descobrir ótimas oportunidades para trabalhar conteúdos dentro do seu site.

Por último, pode analisar quais palavras-chave você está utilizando e que sua concorrência também usa. Preste atenção naquelas em que eles estão bem posicionados, mas que você ainda fica muito atrás.

Esses comparativos já vão te dar uma visão macro do que precisa trabalhar em seu projeto e quais grupos de palavras-chaves utilizar.

Análise micro

Agora, você vem para a análise competitiva em SEO micro, que consiste em comparar palavras e URLs. Você vai fazer uma análise individual de termos e verificar quais domínios estão posicionados para cada palavra, em comparação com você.

Por exemplo, se você tem uma página que trata sobre “Inbound Marketing”. Pode digitar esse termo no Google e verificar qual o top três dos resultados e comparar com o seu posicionamento. Nesta linha, é importante olhar:

  • backlinksqual a autoridade dessas páginas, ou seja, quantos links cada URL está recebendo, de quais fontes e de quantos domínios diferentes, pois o Google leva muito isso em consideração. Se esses primeiros resultados tem muita qualidade, domínios de importância que endossam o conteúdo, você tem que se perguntar se há algum trabalho que você possa fazer que vai conseguir superar esse concorrente. Mas, se os backlinks dessas páginas estão baixos e você tem mais qualidade para rankear neste termo, pode fazer um trabalho extra voltado para o on page;
  • on page — esses são todos os elementos que você pode controlar na página, ou seja, o título, as imagens, conteúdo, heading tags, e estrutura interna de links que apontam para a página que quer rankear. Quando você trabalha o on page, consegue levantar sua página ainda mais rápido perante a concorrência.

Uma dica interessante é entrar no Moz SERP Analysis, uma ferramenta paga da Moz, que você consegue fazer toda essa observação com um clique.

Agora que você fez esse exame de suas páginas, crie uma lista de tarefas das otimizações que precisa fazer em seu site para conseguir ganhar da competição!

Esperamos que tenha gostado das sugestões e que utilize em suas análises! Para não perder nenhum episódio do Mestre TV, inscreva-se no canal do Mestre Academy e ative as notificações para receber vídeos novos em primeira mão!