Lançamentos

7 Tipos de Infoprodutos e Como Lucrar com Eles

Por Catherina Gazzoni

Fique por dentro de alguns tipos de infoprodutos para escolher os que mais se adequam ao seu segmento. Planeje sua estratégia com muito mais assertividade!

Catherina Gazzoni

Os infoprodutos são conteúdos digitais que ensinam algo a um usuário e podem ser vendidos ou disponibilizados a partir de landing pages para captação de informações de leads, para nutrição dos mesmos ou para conversão em algum outro tipo de material, produto ou serviço.

Com a aceleração digital os infoprodutos são uma opção muito atrativa para as pessoas que desejam aprender mais sobre determinado assunto de maneira simples e objetiva. Sendo também uma opção mais barata para os infoprodutores, visto que o alcance é muito maior e exige menos investimento do que um conteúdo físico.

Seja você produtor de conteúdo digital ou uma marca, os infoprodutos são excelentes ferramentas para conquistar novos públicos, construir autoridade digital e também nutrir potenciais clientes para mais conversões à venda. Confira os principais tipos de infoprodutos do mercado para apostar e conquistar resultados sólidos no meio digital!

Quais são os principais tipos de infoprodutos?

Um dos tipos de infoprodutos mais conhecidos é o e-book, espécie de livro digital que permite que você se conecte com o seu público, oferecendo mais informações do que um artigo de blog, por exemplo. É um material mais denso e completo!

Atualmente, muitas pessoas cadastram o e-mail em sites para receber e-books. No exemplo acima, o problema da loja de semijoias é que ela não explicou aos seguidores qual seria o prêmio. Ou seja, ela deixou a entender que poderia ser o produto em si, ou seja, um acessório.

Essa história, porém, não tira o brilho que os infoprodutos têm e o quanto são importantes para comunicar e até convencer o público a comprar. Veja abaixo os diferentes materiais que podem ser criados com esse propósito:

1 – E-book

O e-book é ideal para quando você quer explicar algo, mas não necessita de tanto apelo visual quanto um vídeo, por exemplo. O tamanho desse material pode variar bastante, sendo que a média é de mais de 1.500 palavras.

Além disso, o livro digital pode linkar para artigos de blog, páginas institucionais e até de conversão. Tudo irá depender da etapa do funil em que ele está.

Para torná-lo mais dinâmico, você pode usar imagens atraentes e outros recursos gráficos. Assim, chamará ainda mais a atenção do leitor. Esse tipo de material é excelente estratégia para realizar a nutrição de leads em sua estratégia!

2 – Análise

Para quem trabalha em um setor que atua de forma direta com números e dados é interessante oferecer análises. Um segmento que faz bastante isso é o financeiro, já que os investidores desejam obter acesso às informações prontas, sem a necessidade de terem que tirar conclusões por si mesmos.

Em vez de prestar consultoria a todos os clientes, por exemplo, você pode vender esse tipo de infoproduto em um primeiro momento. Caso alguém queira algo personalizado, então, é só contratar um serviço mais completo.

3 – Curso

É praticamente impossível navegar pela internet e não observar o aumento de cursos on-line disponíveis. Além dos tradicionais, voltados para o mercado de trabalho, existem aulas de instrumentos musicais, culinária, decoração e muito mais.

O interessante disso é que você pode usar um conhecimento que já possui para um negócio escalável. Até porque, você pode gravar conteúdos e lucrar com cada aluno inscrito, sem precisar aumentar a equipe ou trabalhar a mais.

4 – Podcasts

Uma das principais tendências atuais em conteúdo digital são os podcasts. Como podem ser ouvidos em qualquer situação, eles não requerem tanta atenção quanto um e-book ou curso.

Mas, não se engane! Para fazer um podcast interessante é necessário conhecer o seu público e apresentar informações relevantes a ele. Caso contrário, ele poderá trocar o seu áudio por outro com mais dados ou, até mesmo, uma música de que goste.

5 – Área de membros

A área de membros é, na verdade, um conjunto de diferentes tipos de infoprodutos. Ela consiste em uma adesão que você disponibiliza ao público, para que ele possa ter acesso a diversos conteúdos no mês de maneira exclusiva.

É uma opção interessante para empresas que querem ter faturamento recorrente. Porém, é necessário tomar cuidado para ter sempre conteúdo novo e atualizado a oferecer. Afinal, a qualquer momento, o cliente pode cancelar a assinatura.

6 – Infográfico

Por meio do infográfico, você pode explicar assuntos complexos de forma simples. Afinal, as imagens e gráficos chamam a atenção, e também ajudam a complementar a informação.

Em geral, esse infoproduto não costuma ser vendido à parte. Muitas empresas o utilizam na jornada de venda para mostrar ao público as vantagens de determinado produto.

7 – Ferramentas

Para quem trabalha no segmento de tecnologia, pode ser válido criar uma ferramenta para auxiliar outras pessoas no dia a dia. Exemplos: plugins, aplicativos, calculadoras e programas de computador. No entanto, esse é um dos produtos que mais requer conhecimento técnico e tempo para que possa ser lançado.

Agora que você já conhece os principais tipos de infoprodutos do mercado, chegou a hora de colocar a mão na massa! Mas, fique tranquilo essa etapa será muito mais simples porque preparamos um material exclusivo, simples e prático. Adquira gratuitamente o nosso e-book “Como Produzir Materiais Ricos“.

LEIA MAIS

Melhores Programas de Afiliados do Mercado

Você sabia que você pode ganhar dinheiro com o seu site? Os programas de afiliados são a porta de entrada para quem deseja monetizar seu negócio. Saiba mais!

Já pensou em fazer parte do nosso time de mestres?