Ter ideias de conteúdo pode parecer um grande desafio quando se quer criar conteúdos relevantes. Quando o assunto é desenvolver posts, materiais ricos e até ideias para campanhas, é preciso contar com boas ferramentas para geração de ideias de conteúdo.

Ferramentas para Geração de Ideias de Conteúdo

O que considerar na geração de ideias de conteúdo?

Lembro que quando estive no evento internacional Linklove Boston, uma das coisas que mais me surpreendeu foi a quantidade de palestras que “deveriam” falar de Link Building, mas estavam falando sobre criação de conteúdo.

De forma indireta, a criação de conteúdo pode ser a base para um trabalho sólido de link building pois, com páginas ricas, interessantes para o usuário e que sejam chamativas, você consegue atrair naturalmente links, sem a necessidade de “forçar” linkagens. Esta foi a tendência do Linklove Boston e isso me cativou muito.

As mudanças do Google

Poucos meses depois que fui ao evento, nos deparamos com uma grande e revolucionária atualização do Google: o Penguim Update. Esta atualização teve como efeito o afastamento das técnicas de manipulação de links que conhecemos em SEO, objetivando um índice mais justo, real e que dê uma melhor satisfação aos usuários.

Com este update “na mesa”, paramos para pensar na Agência Mestre em um reposicionamento estratégico, reforçando as nossas bases em conteúdo e nos afastando de vez de qualquer estratégia que possa ser considerada manipuladora. Afinal, a reputação é tudo para o nosso ramo.

Ferramentas para gerar ideias de conteúdo

De lá para cá, o Google já apresentou diversas outras atualizações e elas sempre remetem à boa experiência do usuário e à uma criação de conteúdo relevante, valorizando informações ricas e o contexto em que são inseridas.
Posso até citar o update BERT como um bom exemplo em que o Google tem feito a leitura dos conteúdos não só em texto, mas em formatos como imagens, áudios e vídeos, para analisar se fazem sentido como boas respostas para as buscas dos usuários.

Por isso, para ajudar você a desenvolver conteúdos ricos, daqueles que chamam a atenção e resolvem as “dores” do público com ideias de valor, vamos compartilhar algumas ferramentas que podem potencializar suas criações.

Como ter ideias para criar conteúdo?

O melhor é que você não precisa se sentir preso(a) pelo bloqueio criativo. A sua criação de conteúdo pode ser destravada com a ajuda de algumas ferramentas e, claro, combinadas com as suas referências.

Melhores ferramentas para sua geração de ideias de conteúdo:

  1. SEMrush
  2. Google Trends
  3. Google Keyword Planner (Planejador de palavras-chave do Google)
  4. Sugestões do Google nos resultados de pesquisa
  5. Trend topics e buscas no Twitter
  6. Análise de comentários dos seus canais digitais
  7. Combinação de palavras-chave estratégicas com assuntos relevantes do momento

1. SEMrush

SEMrush é uma das melhores ferramentas de SEO e pode auxiliar você a encontrar as melhores palavras-chave para rankear o seu site. Por meio da análise de páginas específicas, sites e até mesmo termos, ele apresenta uma série de números sobre o estado atual da sua busca em questão, o que pode gerar boas ideias de conteúdo.

O SEMrush também tem um planejador de palavras-chave que ajuda a encontrar os melhores termos para sua estratégia, com palavras de correspondência direta e até perguntas do público. Ter isso em mãos pode impulsionar sua produção com ideias não só criativas, mas que sejam realmente atrativas para as pessoas, já que são baseadas em dados de pesquisa do Google.

2. Google Trends

O Google Trends, além de trazer as principais notícias que estão em alta no momento, também possibilita realizar a pesquisa de termos-chave e até fazer comparativo de palavras para analisar seus resultados no Google.
Com base nos números apresentados, você conseguirá entender o comportamento de busca das pessoas e ter ideias que sejam atrativas para seu público-alvo.

3. Google Keyword Planner (Planejador de palavras-chave do Google)

Usar o planejador de palavras-chave do Google é uma das maneiras de ser bastante assertivo(a) em sua criação de conteúdo.

Com esta ferramenta disponível no Google Ads, você consegue criar listas de palavras-chave com base em seu negócio e conferir não só o volume de busca delas, mas saber até mesmo o valor médio do Custo Por Clique de cada um dos termos.

Esses dados proporcionam uma inteligência para você saber quais palavras ganham mais atenção do seu público e, então, gerar conteúdo de valor sobre elas.

4. Sugestões do Google nos resultados de pesquisa

Ao fazer pesquisas no Google, você obtém os resultados que ele te apresenta, mas também uma caixa com outras sugestões de pesquisa. O algoritmo entende o que as pessoas também pesquisam e já sugere para você como uma alternativa de busca.

Geração de ideias de conteúdo - Inbound Marketing

Ou seja, de forma simples e gratuita, você consegue ampliar sua geração de ideias de conteúdo. Basta buscar algo relacionado ao seu tema central e o próprio Google vai sugerir as perguntas frequentes dos usuários e também outros temas relacionados.

5. Trend topics e buscas no Twitter

Outra forma de encontrar assuntos relevantes, é analisar os Trend Topics do Twitter para encontrar os assuntos mais falados do momento. Mas entenda que nem sempre os assuntos ali abordados terão relação com os temas relevantes para sua geração de ideias de conteúdo.

Por isso, outra estratégia é usar o campo de busca da ferramenta e pesquisar por termos relacionados ao seu produto/serviço. Com essa análise, você possivelmente saberá o que as pessoas estão comentando sobre e até encontrará as “dores” e maiores dúvidas delas sobre o assunto, o que pode render boas pautas.

6. Análise de comentários dos seus canais digitais

Analise suas redes sociais, seu site, blog e outros canais de mídia que utiliza. Confira os comentários, mensagens diretas e tudo o que possa ter a opinião das pessoas sobre seus produtos/serviços.

Com esta análise mais qualitativa, você terá um olhar bem assertivo sobre os conteúdos que precisam ser trabalhados para sanar dúvidas e objeções do público.

7. Combinação de palavras-chave estratégicas com assuntos relevantes do momento

Agora você já sabe como encontrar palavras-chave estratégicas sobre seu negócio, mas também pode usar a criatividade para fazer algo mais atrativo e até aproveitar oportunidades de assuntos falados no momento.

Faça uma relação sobre temas que estão em alta e seus assuntos estratégicos e crie conteúdos relevantes. Mas tenha atenção para não falar de assuntos que não tenham nada a ver com sua empresa. É interessante aproveitar temas que estão em alta, mas se não tiver alinhamento com as táticas da sua empresa, não vai atrair o público certo. Seja estratégico até mesmo nesses detalhes.

Como ter ideias infinitas de conteúdo?

Além das ferramentas acima, se você ainda se pergunta como ter ideias de conteúdos para internet, também pode contar com mais duas maneiras interessantes para ter ideias infinitas de conteúdo (basta acessar o artigo linkado).

Preparei este conteúdo em texto e com um vídeo de apoio para você parar de só pensar nos temas, mas colocá-los em prática na criação dos seus materiais e campanhas.

Adapte as ideias à sua linguagem

É importante lembrar que além de ter ótimas ideias de conteúdo, também é necessário manter um padrão de linguagem, seguindo o conceito da sua empresa e garantindo que sua equipe desenvolva conteúdos com uma comunicação integrada.

Para isso, uma boa sugestão é criar um manual de tom de voz, que vai ser um material excelente para nivelar a qualidade das criações e garantir que elas sejam escaláveis.

Conclusões e Sugestões

Espero que goste das nossas instruções e aproveite mesmo para elaborar melhor o conteúdo para seu site. Isso porque, se você tem certeza de que seu conteúdo é o melhor dentre os da concorrência, pode apertar “publicar” com muita tranquilidade.

Tenha certeza de que produzindo o conteúdo que as pessoas querem, elas irão compartilhar de todas as formas, seja através do Twitter, Facebook, Instagram e até mesmo criando links para o seu site, gerando a referência orgânica que citei no início deste artigo.

O que achou? Deixe seu comentário e aproveito para dizer que estou à disposição para incluir novas fontes, basta fazer a sugestão aqui neste post!