Na era da informação, produzi-la se tornou quase um requisito para uma empresa ser encontrada na internet. No entanto, o que muitos esquecem é que planejar o conteúdo é muito mais importante do que criá-lo. Aperte o play e entenda!

O que considerar antes de produzir?

Há quem crie conteúdo apenas para preencher uma lacuna, mas há também aqueles que, de fato, querem que aquela informação seja lida. Nesse último caso, a essência está em planejar o conteúdo de acordo com as necessidades do público.

Qualquer tipo de material que a sua empresa crie precisa ser memorável, instigar as pessoas e ser bom o suficiente para ser recomendado. Para isso, é importante que, antes de colocar a mão na massa, responda no mínimo três perguntas:

1. Para quem você está escrevendo?

Esse é o entendimento do seu público-alvo, ou seja, para quem você está escrevendo. Pense no tipo de conteúdo que essas pessoas esperam da sua empresa e descubra a melhor linguagem para se comunicar com elas.

2. Quando o conteúdo vai atingir o público?

Todo material também deve ter uma data certa de divulgação, de modo que a sua audiência se acostume. Isso é válido para artigos em blogs, posts nas redes sociais, vídeos no Youtube, e-mails e qualquer outro tipo de conteúdo. O importante é estabelece uma frequência de publicação.

3. Qual o momento dos leitores?

Cada pessoa vive um momento muito específico e individual. Por isso, é importante que você comece a planejar o conteúdo conforme as dores que o seu público-alvo sente naquele momento.

Se você vende imóveis e seus leads estão procurando um apartamento novo, por exemplo, busque o motivo por trás dessa decisão. Diversos motivos podem incentivar isso, e para cada alternativa um tipo de conteúdo deve ser criado.

Mas, afinal, como planejar o conteúdo na prática?

Dentro da Mestre, as questões citadas são divididas em três esferas. Para saber o público que receberá o conteúdo são criadas as personas, para atender a diferentes momentos são definidas as etapas do funil de vendas e, por fim, também são escolhidos os temas.

Aliás, essa última parte conta com pesquisas de palavras-chave, realizadas por nossa equipe de SEO. Mas também é possível definir pautas para contemplar o funil frente ao que a pessoa precisa consumir antes de comprar o produto ou serviço.

Encaixe o conteúdo em sua estratégia

Por fim, saiba que todo e qualquer conteúdo precisa fazer parte de uma estratégia. Este artigo, por exemplo, foi criado para educar empresas que possam, no futuro, buscar agências de marketing digital capazes de planejar o conteúdo delas, e não apenas produzi-los.

Em paralelo a isso, a equipe comercial da Mestre pode usar esse material para mostrar os diferenciais da Agência aos prospects. Portanto, atrele seus conteúdos às estratégias da empresa, a fim de obter resultados melhores.

Para aprender mais sobre o assunto, confira o episódio 67 da Mestre TV. Nele, o Fábio Ricotta fala sobre marketing de conteúdo e dá dicas sobre a produção de materiais relevantes para a sua audiência. Confira!