Ferramentas

Anthropic lança o Claude 3

Por Raquel Pereira

Confira os detalhes sobre o novo Claude e saiba porque ele pode ser um forte concorrente do ChatGPT!

Raquel Pereira

A Anthropic, startup de IA co-fundada por ex-executivos da OpenAI, acaba de lançar a segunda geração do seu chatbot concorrente do ChatGPT, o Claude.

A partir do dia 11 de julho, o Claude passa a ser disponibilizado em versão beta para os usuários nos EUA e Reino Unido, tanto na web quanto por meio de uma API paga (em acesso limitado).

Agora, o modelo chegou à sua terceira versão, com novos recursos e funcionalidades exclusivas.

Confira todos os detalhes sobre o novo chatbot aprimorado com tecnologias de IA e saiba porque ele pode concorrer diretamente com o ChatGPT:

Lançamento do Claude 3

O Claude 3 foi anunciado em 19 de março de 2024, em um e-mail enviado pela Antrophic a todos os usuários da ferramenta:

“Olá,

Temos o prazer de apresentar Claude 3 , nossa próxima geração de modelos de IA habilitados para visão – agora disponível em Claude.ai.”

Conforme explicado em um artigo no seu blog oficial, o Claude 3 possui diferentes versões – assim como o Gemini do Google:

  • Claude 3 Opus: até o momento, é a oferta mais inteligente da Antrophic, sendo definido como “o modelo mais capaz do mundo numa ampla gama de benchmarks” segundo a startup. Essa versão estabelece um novo padrão de mercado, oferecendo desempenho de alto nível em tarefas altamente complexas e mostrando “a fronteira das possibilidades da IA ​​generativa.”
  • Claude 3 Sonnet: segundo a startup, esse é o modelo que apresenta o equilíbrio ideal entre inteligência e velocidade – especialmente para tarefas de alto volume. Para a grande maioria das cargas de trabalho, o Sonnet é 2x mais rápido que o Claude 2 e o Claude 2.1, com níveis mais elevados de inteligência.
  • Claude 3 Haiku: por fim, o modelo final é considerado o mais rápido e acessível em sua classe de inteligência, apresentado como uma solução versátil para uma ampla gama de aplicações empresariais.

Lançamento do Claude 3

O que o Claude 3 apresenta de diferente no mercado?

O novo modelo do Claude não apresenta tantas mudanças em comparação com outras alternativas do mercado. No entanto, a atualização possibilita que mais usuários possam utilizar a ferramenta, visto que agora o chatbot está disponível para “clientes internacionais”.

No entanto, a ferramenta ainda possui limitações de linguagem, operando apenas em Inglês, espanhol, japonês e francês.

O que é o Claude?

Assim como o ChatGPT, o novo Claude é um sistema de inteligência artificial desenvolvido para auxiliar os usuários na execução de tarefas de forma conversacional, ou seja, por meio de um prompt de texto o usuário pode explicar o que precisa para a ferramenta e ela retornará com uma solução.

“Pense em Claude como um colega amigável e entusiasmado ou um assistente pessoal que pode ser instruído em linguagem natural para ajudá-lo em muitas tarefas.”

O novo modelo da Anthropic possui um desempenho superior à sua antiga versão (o Claude 1.3), oferece respostas mais longas e pode ser acessado tanto via API (para assinantes) quanto no novo site beta voltado para o público geral.

Segundo o pronunciamento oficial da Anthropic, o novo Claude foi desenvolvido com base em feedbacks dos usuários para que fosse mais fácil de conversar com ele e explicar claramente seus pensamentos, diminuindo a incidência de respostas incorretas e, agora, com uma memória mais longa também.

Como o Claude pode ser utilizado?

Assim como sua versão anterior, o Claude pode pesquisar documentos, resumir, escrever, codificar e responder a perguntas sobre tópicos específicos.

Segundo afirmado pela Anthropic em entrevista ao portal TechCrunch, o Claude é superior em várias áreas, apesar de conter as mesmas funcionalidades da sua versão anterior.

Conforme compartilhado pelo portal, o chefe de entrada no mercado da Anthropic, Sandy Banerjee, comenta sobre a importância de acompanhar as necessidades dos usuários para implementar e otimizar os recursos oferecidos:

“Acreditamos que é importante implantar esses sistemas no mercado e entender como as pessoas realmente os usam. Monitoramos como eles são usados, como podemos melhorar o desempenho, bem como a capacidade – todas essas coisas.”

Em testes realizados internamente, a Anthropic observou que seu novo modelo obteve desempenhos superiores em todos as comparações com o modelo anterior, como:

  • desempenho de 76,5% na seleção de múltipla escolha do Exame da Ordem, um crescimento de 3.5 pontos percentuais;
  • desempenho de 71,2% no teste de codificação Codex Human Level Python, superior aos 65% da versão anterior;
  • desempenho de 88% na resolução de problemas de matemática de nível fundamental da coleção GSM8K, 2.8 pontos percentuais a mais que o modelo anterior;
  • além disso, o Claude 2 foi aprovado na fase de múltipla escolha do Exame de Licenciamento Médico dos EUA.

Banerjee afirma que o sistema está sendo treinado para ter uma “autoconsciência” sobre os comandos que recebe e como pode processá-los:

“Temos trabalhado para melhorar o raciocínio e o tipo de autoconsciência do modelo, para que seja mais consciente de ‘é assim que gosto de seguir instruções’, ‘sou capaz de processar instruções de várias etapas’ e também mais ciente de suas limitações”

Por enquanto, o Claude está disponível apenas para usuários nos EUA e Reino Unido, mas a Anthropic pretende expandir o recurso a nível global nos próximos meses.

Como o Claude pode competir com o ChatGPT?

Um dos grandes diferenciais do Claude é a sua “janela de contexto”, que basicamente é o texto que o modelo considera antes de gerar texto adicional.

Utilizando uma analogia com o cérebro humano, a janela de contexto é o quanto você tem de informação para responder a uma pergunta. Conforme utilizamos os modelos de IA disponíveis atualmente, como o ChatGPT, a cada novo prompt enviado em uma conversa, a janela de contexto vai se tornando menor, fazendo com que o chatbot comece a confundir as informações.

Ou seja, é como se o chatbot fosse “esquecendo” seus primeiros comandos ao longo da conversa e, por isso, começasse a trazer informações imprecisas e desconexas com o assunto principal.

Em maio deste ano, a startup de pesquisa de IA anunciou que expandiu a janela de contexto do Claude de 9.000 tokens para 100.000 tokens (para realizar uma comparação, o GPT-4 possui 32.000 tokens no seu modelo mais sofisticado como o Code Interpreter).

Essa, dentre tantas características, é a principal ameaça para o modelo atual do ChatGPT. Com uma “memória” maior, o Claude é capaz de conversar de forma relativamente coerente por horas – vários dias, até – em vez de minutos. Além disso, e talvez mais importante, é a probabilidade do novo modelo trazer menos informações imprecisas, uma vez que suas respostas estão sempre relacionadas ao seu assunto principal.

Dessa forma, o portal TechCrunch observou que o Claude é capaz de analisar cerca de 75.000 palavras, aproximadamente o comprimento do clássico da literatura “O Grande Gatsby”, e gerar 4.000 tokens, ou cerca de 3.125 palavras.

Além disso, o Claude pode competir com o ChatGPT num panorama mais geral, diferentemente do Auto-GPT que surgiu como uma solução segmentada para o público de desenvolvedores e programadores – por exemplo. Assim, o Claude – quando anunciado em nível global – pode realmente ser implementado no cotidiano dos usuários tal qual o ChatGPT.

Quais são as limitações do Claude?

Mesmo sendo um modelo considerado “superior” ao ChatGPT (ou, ao menos, à altura), o Claude possui suas limitações e falhas.

Assim como os demais modelos de IA, o Claude não está isento de respostas incorretas ou tendenciosas, apesar da Anthropic afirmar que sua incidência é menor em comparação com outros modelos (inclusive o seu próprio, na versão 1.3).

Além disso, a startup desaconselha o uso do Claude para aplicações “onde a saúde e o bem-estar físico ou mental estão envolvidos” ou em “situações de alto risco em que uma resposta incorreta causaria danos”.

Por fim, quando questionados sobre as questões de direitos autorais e segurança de dados do Claude, a startup foi mais ampla e comentou que seus desenvolvedores estão explorando as melhores práticas para lidar com isso e oferecer uma experiência segura a todos os usuários.

“Existem algumas técnicas geralmente aceitas no campo, incluindo desduplicação de dados de treinamento, que demonstraram reduzir o risco de reprodução. Além do lado dos dados, a Anthropic emprega uma variedade de ferramentas técnicas em todo o desenvolvimento do modelo, desde … detecção de camada de produto até controles.”

Quando o Claude estará disponível no Brasil?

Atualmente, o Claude 3 já está disponível no Brasil e outros países, no entanto, há uma limitação de linguagem porque o chatbot está adaptado apenas para inglês, espanhol, japonês e francês.

No entanto, é possível utilizar o recurso de tradução do Google para a geração de prompts em inglês:

Quando o Claude estará disponível no Brasil?

Acompanhe nosso canal no Telegram e continue acompanhando os avanços do Claude e a corrida dos sistemas de IA!

LEIA MAIS

O Que Todo Profissional de Mídia Deve Saber Sobre Machine Learning e IA

Neste artigo você vai descobrir o que todo profissional de mídia precisa entender sobre machine learnig e inteligência artificial!

Google Trends: Descubra Tendências de Busca

Saiba o que é e como utilizar o Google Trends, uma ferramenta que irá ajudar você a descobrir novas palavras-chave a serem exploradas. Confira!

Melhores Ferramentas de SEO Para Otimizar o Desempenho do Seu Site

Confira aqui uma lista completa com mais de 50 ferramentas de SEO que irão ajudar você a conquistar as melhores posições nos mecanismos de busca!

Já pensou em fazer parte do nosso time de mestres?