Empreendedorismo

O Que Fazer Para Medir o Nível de Satisfação com Clientes

Por Ana Luísa Bussular

O nível de satisfação dos clientes na empresa é um indicador de sucesso fundamental. Leia o artigo para conhecer três métodos de mensuração.

Ana Luísa Bussular

A satisfação do cliente é um dos principais indicadores de sucesso para qualquer empresa e, por isso, medí-la com certa frequência é fundamental para entender como eles estão percebendo a qualidade dos produtos, dos serviços e do atendimento oferecidos pela organização.

Essa informação é valiosa pois, por meio dela, é possível identificar pontos de melhoria e aprimorar as estratégias de negócio, aumentando a fidelidade dos consumidores e, consequentemente, os lucros da empresa.

Nesse sentido, existem diversas ferramentas e técnicas disponíveis para medir a satisfação com clientes, que vão desde pesquisas diretas até a análise de seus comportamentos no dia a dia, por meio das interações rotineiras com os membros do time.

Leia o artigo para conhecer algumas dessas estratégias e saber como usar esses insights de forma eficiente para melhorar a experiência dos consumidores da sua empresa e, consequentemente, o sucesso do negócio. Aprenda:

  • a importância de medir o nível de satisfação com clientes;
  • formas de medir o nível de satisfação com clientes;
  • como o CRM ajuda a melhorar a experiência dos clientes.

A importância de medir o nível de satisfação com clientes

Medir o nível de satisfação dos clientes é importante para as empresas por diversas razões.

Em primeiro lugar, é necessário entender que a satisfação está diretamente ligada à fidelidade de um consumidor. Isso significa, de maneira direta, que quem está contente com a empresa é mais propenso a continuar consumindo os produtos e serviços. Além disso, consumidores satisfeitos também têm mais chance de recomendar a empresa para amigos e familiares, o que ajuda na atração de novos clientes.

Outra razão importante é que essa avaliação permite que as empresas identifiquem e corrijam problemas em seus produtos, serviços ou atendimento ao cliente. Ao coletar feedback dos consumidores, uma organização consegue entender melhor as necessidades e expectativas do público-alvo e, assim, melhorar a qualidade do que é oferecido.

Além disso, medir a satisfação do cliente pode ajudar as empresas a se destacarem da concorrência: aquelas que conseguem fornecer uma experiência superior estão na frente da corrida pela conquista e pela fidelidade dos consumidores.

Por fim, essa mensuração é fundamental para avaliar o desempenho do negócio e entender se ele está atingindo seus objetivos. Ao estabelecer métricas de satisfação, as empresas conseguem monitorar seu desempenho ao longo do tempo, perceber quando aparecem falhas e fazer, constantemente, os ajustes necessários para melhorar a experiência do cliente e, assim, alcançar melhores resultados financeiros.

Formas de medir o nível de satisfação com clientes

Agora que você já entendeu porque a mensuração do nível de satisfação dos clientes é tão importante, conheça três maneiras de fazer isso e que podem se complementar entre si. Lembre-se de que, atualmente, é possível contar com a tecnologia como sua grande aliada para realizar esse tipo de consulta!

NPS

A pesquisa chamada de NPS é um dos métodos mais utilizados para medir o nível de satisfação com clientes ao redor do mundo. A sigla significa Net Promoter Score e a estratégia, criada pelo estadunidense Fred Reichheld, consiste em aplicar um pequeno questionário aos clientes, com uma frequência estabelecida.

As questões devem ser o mais objetivas possível e uma delas é considerada a pergunta definitiva: de 0 a 10, o quanto você recomendaria essa empresa para um amigo ou familiar?

Essa nota é um excelente termômetro para entender se um consumidor está ou não feliz com o que a sua empresa está entregando, afinal ninguém recomendaria a um amigo um serviço ruim.

A partir da nota, ainda de acordo com o método, os clientes devem ser divididos em três grupos:

  • quem responde com 9 ou 10 é considerado promotor da marca;
  • quem responde com 7 ou 8 é considerado neutro.
  • os clientes que derem nota de 6 para baixo são os detratores.

É importante, também, colocar no questionário uma pergunta para que o cliente responda o que faria ele dar ou manter uma nota 10. Essas respostas são insights poderosos do que está agradando ou desagradando os consumidores da sua empresa e quais são os principais pontos que devem ser mapeados e corrigidos.

O ideal, claro, é que a maioria dos clientes seja promotora, porque isso significa que você tem um bom grau de fidelização e grandes chances de renovações com seus consumidores atuais.

Vale lembrar, no entanto, que esses níveis definitivamente não são imutáveis, e é por isso que a pesquisa precisa ser repetida regularmente para que você tenha noção do cenário real da percepção dos clientes sobre a empresa.

Pesquisa de intenção de recompra

Vender novamente para um cliente para quem você já vendeu demanda menos esforço e, consequentemente, investimento, do que conquistar alguém do zero — e é por isso que as estratégias de fidelização são tão importantes.

Por isso, outra maneira interessante de mapear o nível de satisfação do cliente (e as possibilidades futuras de fazer negócio com ele) é perguntar quais são as chances de que ele torne a comprar um produto/contratar um serviço de sua marca em determinado período de tempo.

CES

CES é a sigla para Customer Effort Score. Effort, em português, quer dizer esforço. Portanto, esse método visa avaliar o quanto um cliente sente que precisou se esforçar para lidar com a sua empresa, seja no momento de compra/contratação ou na hora de resolver um problema ou alcançar um resultado.

Essa métrica é extremamente relevante para medir o nível de satisfação, afinal ninguém gosta de precisar se esforçar e gastar energia com uma empresa para fazer a compra/contratação e receber o que foi prometido.

Nesse caso, a pergunta também deve ser respondida com uma escala numérica que, em geral, vai de 0 a 5 (o 0 significando pouco esforço e, o 5, muito). Quanto mais alta for a média de notas de esforço, mais é preciso acender o alerta.

O ideal, novamente, é oferecer também um campo para que o cliente explique rapidamente o porquê e, dessa forma, é possível mapear quais são as principais falhas da empresa em todo esse relacionamento com o cliente e resolver os maiores gatilhos que fazem com que eles tenham a percepção de precisar se esforçar.

Além desses três métodos, é claro, é essencial avaliar, no dia a dia, a temperatura da relação dos clientes com a empresa. Afinal, essas trocas também trazem insights essenciais sobre a satisfação deles com a empresa e, embora não sejam métricas quantitativas oficiais, não devem ser subestimadas.

Como o CRM ajuda a melhorar a experiência dos clientes

As ferramentas de CRM são muito conhecidas por contribuírem com os processos de vendas na empresa, mas os benefícios de usar um CRM vão muito além disso e podem ajudar bastante a melhorar a experiência do cliente como um todo com a sua empresa.

Isso porque uma das bases essenciais para aumentar os níveis de satisfação dos consumidores está na comunicação com a empresa, tanto durante o processo de venda quanto durante a prestação do serviço — e o CRM é focado justamente no gerenciamento do relacionamento com o cliente.

Entendeu o quanto esse tipo de software pode transformar os resultados do seu negócio nos mais diferentes níveis? Então siga para o nosso artigo sobre como escolher o melhor CRM de vendas para sua empresa!

LEIA MAIS

7 Objeções Que Você Precisa Matar Para Vender Mais

Você já ouviu falar do termo objeção? Clique aqui, acesse nosso artigo e confira como você pode ultrapassar essa barreira psicológica na mente do consumidor por meio do entendimento de objeções!

Mestre TV Episódio 49 – Coaching: Desenvolvimento Pessoal e Profissional

Olá, Leitores da Mestre. Tudo bem com vocês? No episódio de hoje da Mestre TV você terá a oportunidade de conferir uma entrevista exclusiva com o…

O Que Fazer Quando Dizem Que o Serviço Está Caro?

Normalmente, em um processo de vendas quando você vai oferecer algo para alguém, seja você um consultor de marketing ou um consultor de vendas, em…

Já pensou em fazer parte do nosso time de mestres?