Matt Cutts Confirma Punição do Google Japão

Olá leitores da Agência Mestre,

Recentemente o Google Japão lançou uma nova home page, onde ele promove uma lista de palavras mais buscadas no próprio buscador. Um tipo de “Hot Words” como existe no Twitter. Veja abaixo:

De acordo com o TechCrunch, este serviço já era disponível para inserir na página iGoogle de qualquer usuário. O problema veio quando o Google Japão contratou uma empresa de marketing online, chamada Cyberbuzz, para promover esta ferramenta, que estaria disponível em forma de widget para webmasters, utilizando-se de posts pagos.

Até surgiram algumas integrações legais, como reporta o TechCrunch, mas o número foi bem baixo, como pode-se observar pela pesquisa no Google BlogSearch.

Esta política de post pago utilizada para promover sua ferramenta no Japão bate de frente com a política do Google nos EUA, onde eles condenam a prática do famoso pay-per-post.

Até aí, o Google fez a prática e nada aconteceu. Até hoje.

Alguns minutos atrás me deparei com esta twittada do Matt Cutts, o engenheiro chefe do time de Anti-Spam do Google:

Matt Cutts confirma penalização do Google Japão

Curioso para confirmar a punição, respondi ao Matt Cutts com a seguinte twittada:

Google Buy Links

Obtendo a confirmação do próprio funcionário do Google:

Google perde PageRank

Não sei se esta política foi isolada, no caso manual, pois com apenas 46 “posts-pagos” (notados na busca do Google BlogSearch) o Google Japão já foi punido. Ficaria meio suspeito falar que foi um algoritmo que detectou isto, mas também não retiro a hipótese.

Pois bem, a lição que se tira deste problema é que nem o Google está fora de suas políticas anti-spam, e que se você pretende, ou faz post pago, fique ligado, você pode sofrer uma perda de PageRank de um dia para o outro.

[Atualização]

Em um vídeo recente, publicado pela Web Pro News, Matt Cutts se desculpa com a comunidade sobre o fato ocorrido com o Google Japão:


More WebProNews Videos

Em paralelo, com um novo artigo em seu blog pessoal, Matt Cutts afirma que a perda de PageRank do Google Japão não é apenas uma punição, mas uma perda de confiança nos links daquele domínio. Em seguida, ele afirma que a equipe do Google Japão deve enviar um pedido de reconsideração explicando o fato para conseguir o seu PageRank de volta.

The toolbar PageRank for google.co.jp dropped from 9 to 5, and I expect that to stay for a while. That decrease in PageRank reflects a loss of trust in the google.co.jp domain. In addition, the PageRank change also has ripple effects for google.co.jp where we lose trust in the links for that domain. The team from google.co.jp will also need to submit a reconsideration request just like anyone else would.

Receba Novidades

Insira seu email para receber novidades e dicas exclusivas da Agência Mestre!
Divulgue este artigo

8 Comentários para “Matt Cutts Confirma Punição do Google Japão”

  1. Jonatas Leonel

    Boa Fabio,

    Furasso de reportagem essa hein … pegou o Matt Cutts no twitter …..

    Cara isso comprova a força q o Google USA e o pessoal do Matt Cutts tem sobre suas divisões internas em outros paises. Fica a deixa ae ….

    Post pago realmente não vejo muito problema, eh meio termo … tem coisa boa surgindo, qualidade tem aumentado em alguns casos

    :)

    Responder
  2. Vinicius Balan

    Realmente, isso prova que a Google USA tem um bom controle com as subsidiárias.

    Eu não vejo o post pago como um vilão, no fim das contas o espaço é seu e o problema é que o rank é do Google hehe então temos que seguir as regras dele.

    Abraços.

    Responder
  3. Cassiano Travareli

    Boa cobertura Ricotta!

    Google Pune até Google! Que coisa hein?

    Só tenho uma coisa a dizer, Parabéns ao Google, pois isso me passa mais confiança no serviço que eles estão oferecendo, mostrando que as regras se aplicam a todos.

    Abraços Fábio!

    Responder

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>