Você sabe como as buscas que incluem o nome da sua marca e as buscas que não incluem, influenciam no tráfego orgânico do seu site? No vídeo abaixo, o nosso CEO Fábio Ricotta, explica como essa dúvida de um cliente da Agência Mestre levou a uma reflexão super relevante. Confira!

Queda de Tráfego Orgânico

Um analista de SEO aqui da agência levou ao Fábio a pergunta de um cliente sobre uma possível queda de tráfego orgânico que ele notou em um período curto no site da empresa. Por que será que essa “queda” aconteceu? Será que foi penalização? Ou seria consequência de um update? Qual seria o motivo?

Após realizar uma pesquisa para buscar as causas dessa “queda”, o analista descobriu que a pesquisa de termos com a marca havia caído, mas que os acessos por meio de buscas sem a marca tinham crescido.

Buscas Com e Sem a Presença da Marca

Buscas com palavras-chave que contém a marca tradicionalmente levam um volume razoável de pessoas ao site, principalmente se ela for relevante no mercado. No caso da Agência Mestre, por exemplo, algumas das palavras que mais trazem tráfego para o nosso site são “agência mestre”, “mestre seo” e “agência mestre seo”, que são termos com a marca.

Nesse tipo de busca, o usuário já conhece a marca, mesmo que seja só de ouvir falar, de ver anúncio ou afins, e por isso busca já por ela. Essa é a forma mais tradicional, mais simples, de alguém acessar o seu site.

Como Saber Quais Termos Geram Acessos?

Quem é do marketing digital das antigas sabe que há algum tempo o Google Analytics disponibilizava todas as palavras-chave que levavam tráfego para o site. Essa informação não está mais no Analytics, mas é possível fazer esse tipo de consulta pelo Google Search Console, a ferramenta para webmasters do Google.

Dentro do Search Console existe um relatório chamado Search Analytics, onde dá para filtrar por palavra-chave. Ainda usando o exemplo da agência, nós poderíamos filtrar por termos que têm a palavra “mestre”. Com isso poderíamos ver a tendência ao longo do tempo, observar se o volume de pessoas chegando por buscas pela marca é maior ou menor do que em um período anterior. E foi exatamente isso que o nosso analista fez no caso do cliente que citamos no início do texto!

Mas Como o Cliente “Perdeu” Tráfego?

O insight do nosso analista, ao observar a diferença na busca por termos que continham a marca, foi que esse cliente tinha começado a pouco tempo uma campanha de Adwords e essa campanha era institucional. Uma campanha institucional pode ser ótima, pois gera alta conversão, tem baixo custo por clique e dá resultado fácil. Isso porque, como dito anteriormente, esse tipo de busca é o jeito mais “clássico” de levar pessoas para o site da marca. Mas, pense só, se você já está em primeiro lugar do orgânico para um termo com a marca, por que anunciar com essa palavra? Seria desperdício de dinheiro. Pensando assim, nessa situação você poderia dispensar esse tipo de anúncio.

Porém, se você deseja aproveitar os sitelinks para levar para uma página mais profunda ou não abre mão desse tipo de anúncio porque concorre com outras marcas que também estão anunciando, uma forma de economizar seria pausando os anúncios em horários alternativos, como das 00h às 06h.

Esse tipo de pensamento integra SEO e Adwords e é exatamente assim que os Mestres pensam! Gostou do artigo? Compartilhe com os seus amigos e continue navegando pelo blog para mais textos com dicas como essas. E aproveita para comentar aqui o que você gostaria de ver em um próximo vídeo do Fábio!