Olá leitores da Agência Mestre, vou descrever a seguir algumas técnicas de SEO, porém estas são técnicas Black Hat. Evite-as!

Escondendo keywords:

Keyword Stuffing, que seria o uso excessivo de palavras chaves (exemplo aqui já citado: www.filhote.com, as keywords estão bem abaixo da página e geralmente vai passar despercebido pelo visitante), porém isso pode ser feito de modo que o visitante não consiga enxergá-lo. Como? Utilizando um background sem imagem e com mesma cor da fonte. Isso já pode ser detectado pelas search engines. Pode também sobrepor duas camadas de CSS e fazer keyword stuffing na camada sobreposta. Outra maneira é utilizar uma fonte muito pequena, imperceptivel ao visitante.

Escondendo Links:

Do mesmo jeito que se esconde as keywords pode ser feito também para links, o efeito é o mesmo.

Keywords não relatadas no assunto:

Utilizando keywords de pouca relevancia ao assunto ou ás vezes nenhuma os desenvolvedores visam gerar maior tráfego, relatando keywords que estavam sendo muito procuradas. Antigamente a keyword sex era relatada na tag KEYWORDS para esse propósito, mas com o tempo ela ficou tão concorrida que hoje em dia não surtirá efeito algum.

Page swapping:

Uma técnica pouco utilizada onde a página é trocada, logo depois da passagem da search engine, por uma página não otimizada. A dificuldade nesta técnica esta em saber quando a search engine fará a próxima indexação pois isso pode ser feito com uma frequencia muito grande, o que torna esta técnica pouco eficaz.

Mostrar páginas diferentes para diferentes tipos de visitantes:

A intenção e mostrar paginas diferentes para humanos e search engines. Se o site foi construido com tecnologia invisível, pode ser apresentado uma versão indexavel para a search engine, diferente do que o usuário vê. Numa outra situação as search engines tem algoritmos diferentes, e assim pode ser mostrada uma versão diferente e otimizada da página para cada search engine. Isso é feito através de Cloaking e Redirects.

Redirects:

É o carregamento automático de uma página sem a interferencia humana. Isto é feito para que o usuário passe pela primeira página que esta otimizada para a seguinte sem que ele perceba. Isso pode ser feito utilizando REFRESH tag, porém as search engines já estão cientes disso e pode ser considerado blackhat.

Cloaking:

Este é um método mais sofisticado. Quando um browser ou uma search engine visita o site émandado um pedido com uma informação de identificação, como a versão do browser ou o searchbot, assim é mandada uma resposta diferente a esse pedido. As páginas feitas para as engines são simples, fáceis de serem compreendidas e com uma grande densidade de keywords. Já as páginas para humanos são graficamente complexas, atrativas, com estruturas de navegação e menos textos. O Cloaking é um tema muito polêmico que sempre gera discussão e pode ser mais bem detalhado futuramente.