Olá leitor do blog da Mestre! No artigo de hoje do Mestre TV o Ricotta vai tratar sobre LTV! Já ouviu falar neste conceito? Ele é de suma importância para quem trabalha com marketing digital!

Afinal, o que é LTV?

A sigla LTV significa Life Time Value, que pode ser interpretado como o valor de algo ao longo do tempo, ou, na tradução literal, Valor de Tempo de Vida.

Por exemplo, um cliente que comprou de você pela primeira vez há um ano atrás. Nesses 12 meses, quanto é que ele gastou com sua empresa? O valor médio de todas as compras deste período será o LTV daquele cliente.

Se você faz isso com toda a sua base, terá o Life Time Value do seu negócio. Ou seja, a média do que os seus clientes gastam com produtos e serviços que oferece.

Em que isso pode ajudar seu negócio?

No que o LTV pode ajudar a sua empresa? O principal ponto é o caixa que você vai poder fazer ao adquirir um novo cliente. Se o seu Life Time Value é de R$ 500 reais, pode prever que nos próximos 12 meses vai lucrar em média este valor com um determinado usuário.

Isso oferece uma visão e previsibilidade de lucro para seu negócio, pois pode saber quanto vai adquirir com base nos clientes que conquistar.

Como calcular o Life Time Value?

Para calcular o LTV é preciso fazer um recorte do seu faturamento nos últimos 12 meses, 24 meses ou 36 meses dentro de sua base de usuários.

Tenha em mãos todos os gastos que os clientes tiveram com você e vá recortando da seguinte forma:

  • quanto de gasto os clientes tiveram nos primeiros seis meses desde que iniciaram a comprar de sua empresa?
  • e depois que eles entram até formar 12 meses? E 24 meses?

É só fazer um cálculo de média por cada período, assim, entenderá o comportamento de gastos de quem compra de seu negócio. Esse recorte por períodos é conhecido no mercado como análise Cohort, veja no próximo tópico esse conceito!

Análise Cohort

Normalmente, essa análise separa o gasto dos clientes mês a mês, sendo que cada um destes períodos é conhecido como “safra”.

E qual o resultado desta investigação? Após dividir os clientes que entram em cada mês por “safras”, no Cohort é analisado o seguinte:

  • quanto os clientes que entraram na safra um (janeiro) gastam em seis meses?
  • qual o valor que os clientes da safra dois e três gastaram em seis meses?
  • e assim sucessivamente.

Isso pode te ajudar a conferir mês a mês quais decisões você está tomando em seu negócio que fazem a diferença na flutuação de preços. Ou seja, se lucrou mais no mês de março do que janeiro, pode analisar o que fez de diferente que levou a este aumento nos rendimentos.

Foi um produto novo? Investiu melhor em campanhas de remarketing? Começou a entender o que esta audiência precisava? Então, na análise Cohort, que olha por safras o momento de entrada dos usuários, é possível identificar e estudar esses padrões.

O que fazer ao perceber que o LTV está caindo?

Se você está estagnado em sua análise Cohort, ou seja, não está melhorando a experiência do usuário e lucrando menos, há duas coisas que você pode fazer, na visão do Ricotta: colocar mais produtos na esteira de vendas ou aumentar o ticket médio dos produtos.

Aumentar o valor de seus produtos e serviços não é sempre uma estratégia certeira, e pode fazer com que seus lucros diminuam.

Porém, a decisão de oferecer um rol maior de produtos é bem assertiva. Pois, geralmente ao ter uma esteira maior de serviços, pode se observar um crescimento do LTV.

Onde entra o marketing digital nisso tudo?

O marketing digital pode ser aplicado no conceito de LTV quando você modifica seu estudo. Ao invés de analisar o gasto por período, você pode investigar por canal.

Dependendo da sua ferramenta de automação, pode fazer isso de forma bem simples. A RD Station é um exemplo disso.

Você pode retirar informações valiosas e insights como:

  • quais clientes e de quais canais (busca paga, orgânica, mídias sociais, etc.) tem um LTV maior ao longo do cada mês;
  • de qual canal você obtém o melhor Life Time Value.

Isso é essencial, pois muitas pessoas só analisam o cliente no momento do fechamento da compra. Mas, se você olhar o gasto ao longo do tempo e por canal, pode tentar adquirir novos clientes com a visão de lucro e investir de forma mais inteligente em cada meio de captação.

Então, implante o LTV em seu marketing ou na tomada de decisões de sua empresa. Isso vai clarear as ideias e te dar insights quanto a investimentos futuros para o sucesso do negócio.

Quer mais conteúdo de qualidade? Continue acompanhando o blog da Mestre!