Olá, Leitores da Mestre. Tudo bem com vocês? No episódio de hoje da Mestre TV, o Fábio Ricotta vai esclarecer os fatores mais importantes na hora de escolher uma ferramenta de automação de marketing. Quer saber mais sobre o assunto? Então, dê o play e confira o episódio!

Mas por que esse tema é tão interessante? Recentemente a empresa de pesquisa Ascend2 lançou um estudo que trata sobre o processo de escolha de ferramentas de automação de marketing por americanos.

Atualmente há diversas ferramentas destas no mercado, inclusive no brasileiro. Por este motivo, sempre surgem dúvidas na hora de escolher a melhor opção, afinal, são várias funcionalidades diferentes.

Mas, segundo dados do estudo, sempre há alguns pontos que as pessoas levam mais em consideração ao escolher a ferramenta de automação.

Fatores decisivos da ferramenta de automação de marketing

Segundo o estudo, mais de 53% das pessoas avaliam o modelo de precificação primeiro. Em segundo lugar, com 47% das respostas, ficou a facilidade de uso da ferramenta de automação de marketing, e em terceiro, 40% do público diz que leva em consideração a qualidade do Analytics, pois não adianta captar muitos dados e não ter uma forma de analisá-los corretamente.

Para te ajudar, o Fábio vai detalhar o que você precisa avaliar na hora de escolher esta ferramenta baseando-se em fatores que ele próprio já testou, utiliza na Agência Mestre ou indica para clientes.

1. Modelo de precificação

As ferramentas de automação do mercado geralmente tem um preço muito parecido de início. Saiba como ele pode variar de acordo com algumas funcionalidades:

Quantidade de leads

Se você for considerar as diferenças por automação de e-mails, que é a parte da ferramenta normalmente mais utilizada, o preço geralmente varia pela quantidade de contatos na base. Então quando for avaliar as diversas ferramentas, vai notar que a quantidade de contatos de cada modalidade é o que vai influenciar o quanto você vai pagar pelo plano.

Número de disparo de e-mails

Um detalhe importante para contas muito grandes e que muitas vezes passa despercebido, é a quantidade de e-mails enviados por dia.

Se você possui muitos contatos e precisa fazer envios com frequência, não irá ultrapassar o número de e-mails que você pode cadastrar, mas sim, o número de envios que você tem disponível por mês.

Por isso, faz sentido analisar esta necessidade antes, pois, talvez você precisará de um plano completamente diferente. Assim, considerando este ponto pode escolher as opções mais em conta e que permitem um envio maior.

Recursos adicionais

Há também o modelo de precificação por funcionalidades. Algumas opções, possuem uma ferramenta de criação de páginas enquanto outras não. A Hubspot, por exemplo, possui todo um sistema de blogs dentro de sua ferramenta.

Por isso, não há como dizer que uma opção é melhor que a outra, pois, cada uma pode ser útil dependendo das funcionalidades que você vai utilizar. Sendo assim, o preço vai variar conforme a quantidade de recursos adicionais na ferramenta de automação de marketing que você precisar.

2. Usabilidade

A usabilidade é uma das coisas mais incríveis! Já pensou comprar um plano e ele não for certo para você? Ou o sistema for muito difícil de utilizar? Há algumas ferramentas que facilitam o uso no dia a dia por conter menos processos para fazer uma mesma ação.

Quanto mais a ferramenta está em um estágio de desenvolvimento mais alto, mais as facilidades de uso acabam sendo interessantes.

3. Mensuração de dados

Como o Fábio mesmo comenta neste episódio, se tem uma coisa que as pessoas da Mestre amam, é os dados. E a maioria das ferramentas de automação de marketing carecem de relatórios precisos de informação.

Cada ferramenta do mercado está em um estágio de desenvolvimento diferente. Todas elas têm o mínimo, como relatórios de abertura de e-mails. Mas em dados mais complexos, como de conversão, de acompanhamento do lead, a Hubspot e Salesforce são opções bem mais avançadas.

4. Entregabilidade

A entregabilidade de e-mails é um item muito interessante para se levar em consideração, e neste quesito, a Leadlovers sai muito na frente. Eles têm um sistema de entregabilidade muito alto, segundo o próprio Fábio, que já teve oportunidade de ver testes entre várias ferramentas e que também destaca o Active Campaign neste quesito.

Nesta linha, algumas ferramentas também podem te ajudar a aumentar a entregabilidade para o lead por meio de um IP dedicado. Por isso, se você optar por uma boa ferramenta, mas que contém uma entregabilidade menor, preste atenção se você terá disponível um IP dedicado para melhorar essa taxa.

5. Integração com ferramentas atuais

É importante saber se a ferramenta de automação de marketing que você vai escolher tem uma boa taxa de integração com algum outro software.

Se você tem um e-commerce e utiliza o Magento, por exemplo, é importante ele se conecte facilmente com sua ferramenta de marketing, pois assim evita a discrepância de informações que pode surgir ao longo do tempo.

6. Automação de e-mails

Se você é um usuário avançado, e precisará construir fluxos de e-mails, você vai achar modelos visuais mais avançados em ferramentas internacionais como Hubspot, ActiveCampaign ou Infusion. Mas, se não tem esta necessidade, o melhor é optar por ferramentas mais básicas mesmo.

7. Integrações nativas

Estas são aquelas interações que as ferramentas de automação de marketing tem para outros canais, como redes sociais. Por isso, preste atenção nessas funcionalidades adicionais por que elas podem complementar muito bem a sua estratégia.

Por exemplo, se você é um dentista que utiliza muito o WhatsApp e Instagram, por que não escolher o Leadlovers que integra tudo? Ou ainda, se a sua empresa é muito burocrática e é difícil aprovar um novo contrato, a melhor solução já é adquirir algo que engloba tudo.

No geral, o importante que você tem que notar é que cada ferramenta tem um momento para cada pessoa. Possivelmente, vai ter momentos em que você vai preferir utilizar a Leadlovers e outros que vai usar a RD Station. Mas você tem que avaliar a sua situação.

É como o exemplo que o Fábio mencionou no vídeo, compare com um planejamento de viagem. Você vai de carro até o Rio de Janeiro, você que ir como? Com alto conforto? Com um carro que balança menos? Ou com um veículo mais esportivo? Tem um tipo de carro certo para cada momento, mesmo que o piloto seja o mesmo.

Então veja as possibilidades da ferramenta, analise as entrelinhas e assim você vai ter a melhor escolha de ferramenta de automação de marketing sempre a sua disposição. Afinal, a melhor opção é aquela que funciona para você!

Esperamos que tenha gostado do vídeo! Inscreva-se no canal do Mestre Academy ou deixe um comentário aqui sobre as suas experiências com ferramentas de automação!

Uma ótima semana e até terça-feira que vem!