Com a vida cada vez mais conectada, fazer compras na internet, se informar e estar em contato com amigos e familiares está mais simples. Toda essa facilidade precisa estar disponível para todos, por isso, é crucial que você tenha conteúdo acessível em seu site.

Segundo dados do último censo IBGE, há mais de seis milhões de pessoas com alguma deficiência visual no país e, na mesma linha, cerca de dois milhões de deficientes auditivos. Uma parcela da população tão significativa que pode precisar dos seus serviços deve ter meios fáceis de entendê-los.

Descubra o que você pode fazer para tornar o conteúdo do seu site mais acessível!

Qual a importância de ter conteúdo acessível?

Se a sua empresa divulga conteúdo na internet, provavelmente tem o propósito de ajudar o consumidor com informações relevantes para servir de base para suas decisões. Por isso, é crucial que você atenda seus clientes de maneira holística, que possa ser acessada de diversas formas.

Seu site com certeza já tem bastante espaço preenchido por textos explicativos, posts, imagens e conteúdo. E, para isso, existem softwares responsáveis por ler essas informações e transformá-las em áudio ou libras (para deficientes auditivos não oralizados no Português escrito).

Mas, um site não adaptado para que estes softwares possam encontrar e interpretar o conteúdo pode estar atrapalhando seus objetivos, muitas vezes sem que você perceba. Por exemplo, se você possui um e-commerce para venda de roupas, precisa ter a certeza que todos os seus produtos possuem uma descrição detalhada.

Assim, uma pessoa com deficiência pode entrar em sua loja e utilizar um software para interpretar o texto e possibilitar que continue com sua compra.

Ainda há muito mais coisas que você pode implementar em sua página para tornar seu conteúdo acessível. Conheça!

1. Alt tag

O Alt tag é uma sigla bastante conhecida por quem atua com práticas de SEO. Ela consiste em uma descrição para as imagens de um texto e é importante para complementar a informação.

Caso a imagem não seja carregada por mau funcionamento da página, a descrição inserida irá ficar visível para quem acessa o site. Como o conteúdo é textual, as ferramentas de adaptação conseguem fazer a audiodescrição deste conteúdo.

Na hora de inserir uma descrição, certifique-se de se ater às características importantes da imagem, e não é necessário representar tudo, seja objetivo. Demonstre o que está acontecendo, não é preciso inserir as características dos objetos e pessoas, a não ser que seja uma pintura ou uma descrição de produto em um e-commerce.

Geralmente, essa tag pode ser inserida no momento da postagem, ao subir as imagens para o gerenciador de conteúdo.

2. Legenda de fotos

Muitos sites, principalmente de notícias, utilizam uma legenda embaixo da foto para explicar algum acontecimento. Isso é um ponto muito positivo para quem está em busca de ter conteúdo acessível em seu site, porém, deve-se prestar atenção em alguns pontos.

Legendas com abreviações como para esquerda e direita (esq. e dir.) e também símbolos que possam ter algum sentido semântico no texto, como o de “maior que” (>), atrapalham bastante a compreensão, pois os interpretadores irão ler isso de forma literal. A forma mais simples de evitar este problema é escrever tudo por extenso.

3. Zoom do texto e tamanho da fonte

Muitas pessoas consomem o conteúdo do site em formato aumentado com o zoom do próprio computador, porém, imprevistos podem acontecer e desconfigurar todo o texto. Por isso, fazer publicações em seu site com uma fonte maior pode contribuir muito.

4. E-books

Este tipo de material rico em informações também precisa estar com o conteúdo acessível. Normalmente os leitores de tela acessam o formato de PDFs sem problemas.

Porém, é necessário certificar se as informações estão mesmo em formato pesquisável. Há materiais na internet em que o texto é inserido no design diretamente como imagem, o que impossibilita a leitura por softwares especiais.

5. Cuidados na escrita

As pessoas que acessam seu conteúdo, provavelmente possuem variados níveis de escolarização, por isso, uma escrita simples e objetiva pode facilitar muito a compreensão da sua mensagem.

A dificuldade de interpretação de textos é um problema real e que também precisa ser levado em conta na hora de redigir conteúdos. E isso vale tanto para blog posts, quanto para descrições de produtos, páginas de perguntas e formulários.

6. Infográficos

O infográfico é uma forma diferente de mostrar a informação, e que também pode se tornar um conteúdo acessível através da descrição. Você pode colocar o gráfico, e diretamente abaixo, descrever as informações de cada linha e coluna, conforme representado na imagem.

Aqui vale ser bastante detalhado para que os dados sejam bem entendidos, e para que a pessoa possa tirar suas próprias conclusões das informações. Descreva também a cor do gráfico e de cada barra, linha ou elemento.

Deixar o seu conteúdo acessível vai ajudar você a se conectar cada vez mais com seu público, e ainda, tornar a internet um local mais democrático. São práticas que são simples de serem implementadas e que fazem diferença na vida de muitas pessoas.

Gostou das dicas? Confira muito mais conteúdos com dicas de marketing digital no blog da Agência Mestre!