9 Lições Dos Serviços de Streaming Para Agregar na Sua Vida Profissional

Por Isabela Guiaro


Os serviços de streaming já ocupam o segundo lugar na audiência na televisão brasileira. Segundo dados publicados na coluna de Ricardo Feltrin, na UOL, o ranking ficou da seguinte forma: em primeiro lugar a Rede Globo (32%), em segundo as plataformas de vídeo on-line (15%) e, em terceiro, a Record (12%).

9 lições dos serviços de streaming para profissionais

O crescimento expressivo desse tipo de negócio dá abertura para diversas análises e, inclusive, é possível dar algumas lições que valem para a vida profissional em marketing digital.

9 Lições Dos Serviços de Streaming Para Agregar na Sua Vida Profissional

1. Identificar novas oportunidades

Mais do que uma forma de entretenimento, os serviços de streaming são um modelo de negócio extremamente rentável. Ao mesmo tempo, é uma forma relativamente recente de consumir mídia, já que ganhou força na década de 2010.

Antes disso, as principais formas de buscar filmes, séries e música por vias legais era por meio de locadoras e compra digital por plataformas como iTunes.

De fato, a Netflix era uma locadora. Criada em 1997 nos Estados Unidos, a empresa já inovava naquela época: ao invés do aluguel por unidade, havia um serviço de assinatura com uma taxa fixa que permitia o empréstimo via correio.

Foi em 2005 quando foi decidido abandonar o DVD e entrar para o mundo digital. Os 4,5 milhões de assinantes subiu exponencialmente, chegando a 150 milhões no final de 2019.

Ou seja: para se dar bem no mundo profissional, é importante saber identificar as brechas para se mostrar inovador.

Por exemplo: o que na sua área de trabalho incomoda? O que faz falta ou mesmo poderia ser melhorado? Você tem alguma ideia que poderia solucionar esse problema? Olhe a seu redor e tente encontrar oportunidades únicas.

2. Os serviços de streaming são exemplo em agregar valor

O avanço da inclusão digital também impulsionou a pirataria. No início dos anos 2000 já existia softwares como o Napster, que fazia transferência de músicas de forma ilegal. Com a popularização do sistema de torrent, o compartilhamento de dados se tornou muito mais simples.

Então, se é fácil obter filmes, séries e música de forma gratuita, com qualidade, com legendas, dublado em diversos idiomas, etc, por que as pessoas aceitam pagar mensalmente para isso?

A resposta é simples: as plataformas de streaming agregam valor ao serviço. Uma das principais maneiras é mostrar como ser assinante torna o processo mais prático. Não é preciso procurar o download, liberar memória no computador ou correr o risco de baixar algum vírus. Basta entrar no site, escolher seu favorito e começar a assistir.

Ou seja: ao vender o seu serviço, é essencial mostrar aos seus clientes o valor que ele tem.

Por exemplo: o marketing de conteúdo pode ser visto por muitos como algo que eles mesmos podem fazer. Afinal, basta escrever para o blog, né? Porém, quem trabalha nessa área sabe que existem técnicas de otimização e escrita para internet que fazem com que a estratégia de conteúdo, de fato, funcione. É essa expertise que deve ser evidenciada.

3. Mostrar solução em momentos turbulentos

A pandemia do novo Coronavírus atingiu o mundo inteiro e alterou completamente a forma como a população lida com as atividades cotidianas, inclusive a forma de buscar o entretenimento.

Com cinemas fechados e shows cancelados, as pessoas passaram a enxergar no streaming uma alternativa para buscar filmes, músicas, documentários e séries durante a quarentena. De fato, a pesquisa da empresa Conviva mostra que a audiência desses serviços aumentaram 20% desde março de 2020.

Aliás, algumas plataformas chegaram a se mostrar como solução até mesmo para cantores. A nacional Globoplay, por exemplo, fez a transmissão ao vivo para assinantes de transmissões de artistas como Ivete Sangalo, Lulu Santos e Roberto Carlos.

Ou seja: em momentos difíceis, é essencial encontrar uma forma de se mostrar como uma solução para melhorar a realidade.

Por exemplo: com a pandemia, muitas empresas passaram por uma transformação digital forçada e de surpresa. Sem preparo e equipe especializada, este é um ótimo momento para as agências oferecerem seus serviços e apoiar esses negócios na criação de uma presença on-line.

4. Adaptação para um novo mercado

Os serviços de streaming vieram para ficar. Isso significa que as empresas de entretenimento que não se atentarem a esse fato poderão ficar ultrapassadas. É por conta disso que grandes produtoras começaram a retirar suas obras do catálogo da Netflix e Amazon Prime para apostar em sua própria plataforma.

Esse é o caso da Disney, que está lançando o Disney+ em 2020. Ela percebeu que ganharia muito mais se criasse um serviço e tivesse exclusividade em seus filmes e séries.

Ou seja: você viu alguma nova tendência do mercado? Então por que não encontrar uma forma de trazê-la para sua realidade?

Por exemplo: a Mestre surgiu como uma agência especializada em SEO. Com o tempo, foi agregado o serviço de Inbound e, hoje, também somos uma agência de lançamentos. O segredo é não ficar parado no tempo e aproveitar para trazer essas inovações para dentro do seu negócio.

5. Como se destacar no meio da concorrência

Com o crescimento dos serviços de streaming, surgiram muito mais concorrentes para a precursora Netflix. Amazon Prime, Hulu, Disney+ são alguns nomes que atravessam fronteiras, mas também existem serviços nacionais em diversos países, como a Globoplay no Brasil e o Blim no México.

Então, a Netflix encontrou passos para continuar se mostrando como diferente das outras. A primeira ação foi a criação de produtos. Ao invés de simplesmente reproduzir o catálogo das grandes produtoras, as séries e filmes originais começaram a tomar conta da plataforma.

Agora, ao ter itens exclusivos, muitos novos assinantes são atraídos para poder assistir às produções que só estão disponíveis por eles: Orange Is The New Black foi uma das primeiras a ganhar essa popularidade, que hoje já foi repassada a outros originais como Stranger Things, que quebrou inúmeros recordes de audiência.

Ou seja: busque a melhoria contínua! Mesmo que você tenha sido inovador lá no começo, outros profissionais podem aprender com você e conquistar seu mercado.

Por exemplo: existe algo a mais que você pode fazer? Considerando que você tenha em sua agência uma equipe de design e uma de conteúdo, por que não juntar as duas e criar entregáveis diferenciados, como e-books e infográficos?

6. Expansão para novos públicos

Seguindo o ponto anterior, muitos outros serviços de streaming passaram a criar o seu próprio conteúdo. O mercado, que atualmente está no seu auge, se torna cada vez mais competitivo. Então, ao invés de disputar sempre pelo mesmo público, por que não explorar novos horizontes?

E foi isso que a Netflix fez. Ao conquistar um grande público mundial, a empresa percebeu que não bastava apenas produzir conteúdos nos Estados Unidos, mas também valia a pena se expandir para novos países. Abrindo segmentos em diversas partes do mundo, hoje existem originais em várias línguas.

O primeiro grande sucesso nesse modelo foi Narcos. Aqui no Brasil, começou com a série 3% e, hoje, existem muitas outras como Samantha, Coisa Mais Linda e Bom Dia, Verônica, etc.

Ou seja: se você já tem um público fiel, vale a pena encontrar formas de se conectar com mais pessoas.

Por exemplo: um reposicionamento de marca pode ser interessante caso note algum tipo de estagnação do crescimento do seu negócio. Afinal, será que não existe algum outro público que pode ser atingido com a implementação de algumas ações? Lembre-se de não fazer mudanças radicais para não perder aqueles que já te seguem.

7. Os serviços de streaming mostram a importância da parceria com profissionais locais

Além disso, a empresa também começou a comprar produções de TVs locais para vendê-las e continuá-las como suas próprias. A ideia é criar um catálogo variado e diverso, para que seja possível disponibilizar para 180 países distintas formas de pensar e contar histórias.

O caso provavelmente mais famoso é o de La Casa de Papel, que teve suas duas primeiras partes produzidas e transmitidas pelo canal de televisão espanhol TVE em 2017 e, com a compra por parte da Netflix no final desse ano e em 2018 gerou uma febre mundial. Com isso, foram contratadas novas temporadas e a série se tornou a mais vista em idioma não-inglês.

Ou seja: não tenha receio de contar com a parceria de outros profissionais para crescer o seu negócio.

Por exemplo: principalmente no caso de agências que ainda estão começando, é possível que não haja estrutura para contratar um profissional para suprir determinada demanda. Uma ótima dica é contar com a parceria de freelancers até que você possa gerar capital e formar uma equipe.

8. Como fidelizar clientes

Com tantas opções na concorrência, o que mais a Netflix fez para evitar que outras empresas tomem o seu lugar? Ela apostou com tudo na fidelização com os seus clientes.

Em primeiro lugar, foi feito um estudo do perfil dos assinantes. A plataforma, por meio de algoritmos, entende quais são os hábitos de consumo de cada um deles e, então, começa a fazer sugestões de filmes e séries a partir disso.

Outro ponto que foi muito bem explorado é o de marketing nas mídias sociais. Entendendo como funcionam os públicos das três principais redes: Instagram, Facebook e Twitter, a empresa criou uma comunicação fácil com os seguidores, respeitando o tipo de linguagem de cada uma delas.

Por fim, a Netflix também resolveu fornecer conteúdos ainda mais exclusivos. Em 2020, houve a criação do Almanaque Tudum. Essa revista, cheia de jogos, entrevistas, textos e muitas outras coisas foi enviada por correio de forma gratuita para os assinantes que solicitaram.

Ou seja: entenda quem é seu público e trabalhe para satisfazê-lo!

Por exemplo: não basta apenas fechar um negócio com o seu cliente, mas também fazer com que ele continue obtendo o seu serviço. Explore as possibilidades de fidelização, que vão desde uma boa comunicação nas redes a oferecer algo exclusivo. Sabe aqueles entregáveis diferenciados? Que tal enviar a eles algo nesse estilo de forma periódica?

9. Acompanhar as mudanças de comportamento social

A sociedade muda, e isso é um fato. Qualquer negócio que não consiga compreender as diferentes demandas que o seu público pode acabar sofrendo para se manter ativo no mercado.

No caso das plataformas de streaming que começaram a produzir conteúdo original, eles perceberam que existiam camadas sociais que estavam defasadas em relação à representatividade. Então, passaram a criar novas narrativas que colocam essas pessoas no centro das histórias, como é o caso de The Get Down e a brasileira Sintonia.

Ou seja: é essencial acompanhar as mudanças sociais e evoluir.

Por exemplo: será que você valoriza as mulheres no mercado de trabalho? Entende a importância de contratar pessoas racializadas? Ou, ainda, por que não abrir uma vaga para PCDs e imigrantes? São gestos que mostram que você se importa com um mundo mais plural.

Anotou na sua lista as formas como você pode valorizar o seu trabalho, de acordo com a lição dos serviços de streaming? Continue acompanhando o blog da Mestre para mais dicas de negócios e marketing!

LEIA MAIS
RD Summit 2017

RD Summit 2017

O RD Summit 2017 foi muito especial para a Agência Mestre! Confira o vídeo em que nosso CEO, Fábio Ricotta, conta para você quais foram os prêmios que conquistamos no evento da Resultados Digitais!

MestreTV Episódio 23- Mensagens de Natal

MestreTV Episódio 23- Mensagens de Natal

No vídeo de hoje, Fábio Ricotta aparece vestido de papai Noel especialmente para te dar algumas mensagens tanto pessoais quanto profissionais de natal. Confira!

Manual de Lançamento de Um Novo Site

Manual de Lançamento de Um Novo Site

Está fazendo modificações na sua página? Então confira um manual completo sobre o lançamento de um novo site. Com ele, você evita erros e facilita esse processo. Veja!

Comentários
Deixe seu comentário abaixo

Já pensou em fazer parte do nosso time de mestres?