Turbinando as Visitas com Conteúdo – Certo x Errado

Turbinando as visitas com inserção de conteúdo

A inserção de conteúdo – relevante – nas páginas do site é uma maneira de melhorar a qualidade das páginas – tanto para os usuários quanto para as Search Engines. E, na maioria das vezes, a inserção de conteúdo leva a melhora nos rankings das páginas que, por sua vez, ajuda o site a obter mais visitas como um todo.

Entretanto, o que é conteúdo relevante? Como selecionar esse tipo de conteúdo? Como produzir? Essa técnica surte realmente algum efeito?

Nesse artigo, vamos dar exemplos de como selecionar e produzir conteúdo relevante para as páginas do site, bem como os resultados obtidos com a inserção de conteúdos em páginas.


Keywords de Entrada

Há algumas semanas, publicamos um artigo sobre como melhorar o conteúdo das páginas com base nas keywords de entrada das páginas – sobre como produzir conteúdo para as páginas do site de acordo com essas keywords. Essa técnica traz bons resultados, mas ela é derivada de outra técnica: a da simples inserção, na página, das principais keywords (short ou long tails) de entrada das mesmas. Essa prática é adotada em diversos blogs wordpress, através do uso do plugin Fuzzy SEO.

Fuzzy SEO

O plugin funciona da seguinte maneira: ele insere, no final das páginas de artigos do blog, uma lista com os principais termos de entrada de cada um dos artigos – sendo que o volume de termos que vai constituir essa lista é configurável. Da seguinte maneira:

Configurações - Fuzzy SEO

Mas daí fica a pergunta, será que esse tipo de técnica traz algum resultado?

Abaixo, segue um gráfico de evolução de visitas em um blog de testes no qual instalamos e configuramos o plugin, e deixamos funcionando por algumas semanas:

gráfico de visitas - fuzzy SEO

Utilizamos para montar o gráfico acima, dois períodos: 50 dias anteriores a instalação do plugin e 50 dias após a instalação do plugin. Como é possível notar, houve uma significativa melhora do número de visitas orgânicas a partir da data assinalada.

Para quem gosta de resultados rápidos com pouco esforço, com certeza o uso do plugin (ou de alguma ferramenta que possua a mesma funcionalidade), vai ser de alguma ajuda em obter visitas orgânicas. Entretanto, como grande parte de outras “técnicas” de resultado rápido, seu uso pode ser considerado arriscado – pois a forma como esse plugin atua é muito semelhante a keyword stuffing.

Mas, se é melhor não utilizar a Fuzzy SEO, como obter resultados tão bons – ou melhores – que o uso do plugin?

Conteúdo relevante com base nas Keywords de Entrada

Embora fazer a listagem, pura e simples, dos principais termos de entrada de uma determinada página em seu corpo de texto não seja apropriado, é possível utilizar as principais keywords de entrada para orientar a produção de conteúdo para essas páginas – a ocorrência dessas expressões acontecerá naturalmente no texto.

Para utilizar essa técnica, selecionamos outro grupo de páginas, nas quais não havíamos aplicado o Fuzzy – dessas páginas, selecionamos 30 páginas que levavam recentemente para o site poucas ou nenhuma visitas por dia nas últimas semanas, mas que estavam corretamente indexadas e recebiam links de páginas relevantes do site.

Para cada uma das páginas do grupo selecionado, produzimos conteúdo relacionado as principais keywords de entrada, inserimos o conteúdo nas páginas e obtivemos os seguintes resultados (em pageviews):

gráfico de resultados de inserção de conteúdo - pageviews

Como é possível notar, houve um aumento crescente no número de visualizações dessas páginas a partir da data de inserção do conteúdo; passando de de uma média próxima a zero pageviews (8 dias antes a inserção de conteúdo) para cerca de 1.500 pageviews (10 dias após a inserção do conteúdo nas páginas). No acompanhamento dessas páginas, verificamos que também houve melhora no posicionamento das mesmas dentro das SERPs, para o conjunto de palavras-chave de entrada observado inicialmente.

Quem é melhor, Fuzzy ou Inserção de Conteúdo?

As ferramentas semelhantes ao Fuzzy SEO atualmente trazem algum resultado para os sites em que são instaladas – vale ressaltar: atualmente. Como sabemos, o Google e outras Search Engines estão em constante atualização – o que é válido hoje, pode não surtir efeito amanhã ou depois. Além do mais, o Google está cada dia mais “inteligente” quando a questão é a análise do conteúdo – o que torna o uso dessas ferramentas um tanto arriscado.

Outro ponto de que deve ser levado em consideração é o próprio resultado de cada uma das técnicas propostas no artigo. Como pudemos avaliar, a inserção de conteúdo nas páginas traz resultados muito melhores do que a simples inserção de palavras-chave nas páginas.


Fontes de conteúdo

Sabemos que a inserção de conteúdo nas páginas é uma excelente maneira de melhorar a qualidade das páginas para as Search Engines e, consequentemente, melhorar a performance das mesmas nas SERPs. Mas que tipo de conteúdo inserir em cada página? Onde buscar esse conteúdo? Onde buscar idéias para esses conteúdos?

Análise das keywords de entrada

O próprio conjunto de palavras-chave de entrada das páginas já fornece uma boa base de conhecimento sobre os tópicos para os quais aquela página é interessante. Produzir conteúdo com base nesses tópicos é uma maneira de reforçar as páginas em assuntos para os quais elas já possuem alguma relevância.

Para esses tópicos, é interessante verificar quais as dúvidas mais frequentes postadas em fóruns e comunidades.

Por exemplo, supondo que precisamos produzir conteúdo para as páginas de produtos para uma loja de câmeras digitais. Nesse caso, é interessante verificar:

  • as dúvidas relacionadas aos modelos de câmeras em fóruns de fotografia pela Internet (para encontrar os fóruns, utilizar as footprints é de grande ajuda),
  • comunidades relacionadas a fotografia no orkut,
  • dúvidas sobre os modelos de câmeras postadas no Yahoo! respostas,
  • dúvidas sobre os modelos de câmeras postadas no mercado livre, etc

Responder a essas dúvidas na própria página do produto é uma maneira válida de enriquecer o conteúdo das páginas e, consequentemente, melhorar a performance das mesmas nas SERPs.

Dica Extra: Conteúdo produzido pelos Usuários

Incentivar a produção de reviews e comentários por parte dos usuários também é uma maneira de trabalhar o conteúdo das páginas – portanto, se a intenção é reforçar o conteúdo das páginas, uma dica útil é promover ações voltadas para a produção de conteúdo: promoções com descontos para clientes que deixam reviews e depoimentos, por exemplo.


Conclusão

Tanto nos estudo diário de SEO como nas conversas com outros profissionais da área, várias vezes encontramos técnicas que podem trazer riscos para o site – desde as mais ousadas, como mostrar conteúdos diferentes para usuários e Search Engines; quanto as mais “inocentes”, como a citada nesse artigo, sendo ela listar as palavras-chave de entrada no final do conteúdo da página.

Não é interessante, quando encontramos esse tipo de técnica, apenas ignorar a existência da mesma ou, ainda, aplicar sem nenhuma análise no seu site principal – ou pior, no site de seu cliente. O ideal é encontrar maneiras de utilizar o conceito dessas técnicas sem prejudicar o site. No caso da Fuzzy SEO, ao invés de listar as keywords de entrada no final das páginas e fazer algo semelhante a keyword stuffing, recorremos a inserção de conteúdo nessas páginas – com foco nas keywords de entrada dessas páginas.

Outro ponto que deve ser levantado é que os resultados utilizados nesse artigo são reais. Entretanto, esses resultados não dependem única e exclusivamente da inserção de conteúdo das páginas – eles podem variar conforme o nicho de mercado, a estrutura de links internos do site usado para testes e até mesmo trabalhos de SEO realizados no site – anteriormente ou posterior aos testes.

E você, já conhecia a Fuzzy SEO e havia avaliado os resultados? Já utilizava o conceito de adaptar técnicas para não correr riscos? Tem alguma dúvida sobre as informações desse artigo? Entre em contato com a gente através dos comentários.

Receba Novidades

Insira seu email para receber novidades e dicas exclusivas da Agência Mestre!
Divulgue este artigo

16 Comentários para “Turbinando as Visitas com Conteúdo – Certo x Errado”

  1. Rodrigo

    Muito bom o artigo, já implementei o plugin e aguardo os resultados, mas infezlimente o plugin coloca um link pro seo forum e não tem a opção de pagar para retirar o link, como posso alterar o plugin pra retirar o link. ?

    Responder
    • Fabiane Lima

      Oi, Rodrigo

      Bom, como comentei no artigo, os resultados dependem muito de fatores que vão além da simples inserção do plugin no site… Vários outros fatores podem colaborar ou não, por exemplo, a arquitetura interna das páginas, o conteúdo já existente nas páginas, o perfil de backlinks….

      De qualquer maneira, preciso lembrar que minha intenção não é incentivar o uso do plugin, mas sim a produção de conteúdo bem planejado. Afinal de contas, os resultados com conteúdo são bem melhores que o plugin. =)

      Quanto ao link, tem como tirar o link sim. Mas você terá que encontrar qual parte do código é responsável pela inserção do link.

      Responder
  2. Vinicius Viana

    Excelente artigo, venho aplicando a técnica de inserção de conteúdo a um bom tempo, além do aumento de visitas, percebe-se o aumento do tempo de permanência no site, pela melhora da experiência do usuário, optando pelo assunto mais buscado pela maioria.

    Responder
    • Fabiane Lima

      Exatamente, Vinicius. Minha intenção no artigo é justamente mostrar que melhorar o conteúdo acaba trazendo melhores resultados, além de dar algumas dicas sobre como produzir esse conteúdo. =) Abs.

      Responder
  3. Luk_wsh

    Muito legal este plugin !!

    Será que o Ricotta vai dar exemplos deste plugin no curso de seo? rsrs

    18 e 19 de Junho estarei ai em SP no curso de seo :D @luk_wsh

    Responder
    • Fabiane Lima

      Então, o plugin é bem bacana, mas os resultados obtidos não são os mesmos para qualquer site… De qualquer maneira, acredito que se ele não falar, você pode conversar com ele ou o restante do pessoal da Agência Mestre – seja nos horários de perguntas ou durante paradas para café, almoço, etc. =D

      Responder
  4. Caio

    Realmente muito bom o artigo.

    Não conhecia o plug in e nem vou utiliza-lo. Mas gostei muito da comparação.

    O artigo foi quase um estudo cientifico!

    Parabéns!

    Caio Ferreira

    Responder
    • Fabiane Lima

      Obrigada, Caio!

      Entretanto, vale lembrar que minha intenção não foi incentivar o uso do plugin, mas sim a produção de conteúdo bem orientado… Afinal de contas, os resultados do conteúdo são muito melhores que os obtidos por plugin.

      Além do mais, não sabemos por quanto tempo a tática desse plugin continuará funcionando. :)

      Responder
  5. Enrico

    Sempre usei este plugin, realmente é um verdadeiro aumentador de visitas, eu uso 15keywords ali e não tenho nenhum tipo de problema, tomara que isso continue rsrsrs

    Tem o plugin SEO SearchTerms Tagging 2 que faz mais ou menos o que o Fuzzy Faz.

    Responder
  6. Matheus Kayko

    Muito interessante sua análise e o artigo Fabiane.

    Mas você tem algum caso em que devido do plugin ao longo prazo, as posições foram caindo ou é digamos, ‘especulação’, seguindo a lógica do keyword stuffing?

    Abraços e parabéns!

    Responder
  7. Humberto Lima

    Trabalhar usando as palavras-chave dentro do conteúdo é melhor do que usar o plugin, porém o plugin é bom, não há como negar, mas é correr risco, de cair num filtro do Google, pois é praticamente um keyword stuffing.

    O que pode-se fazer para minimizar os riscos é escrever artigos grandes e originais, bastante texto para diminuir a densidade de palavras-chave repetitivas no conteúdo geral da página em si e também diminuir a quantidade de termos que o plugin mostra de 20 para um número menor de acordo com o nicho do site e o site também logicamente, cada um é cada um, não há receita pronta né!

    Aproveitando o belo tópico criado aqui no Agência Mestre, quero deixar minha dúvida que é a seguinte: existe também o plugin SEO Search Terms Tagging 2, que faz quase a mesma coisa que o Fuzzy SEO Booster, mas ele tem um “diferencial”, na verdade é uma opção de como ele mostra os links, que é a de ao invés simplesmente mostrar o texto que fez a pessoa chegar ao usuário, também linkar esse texto levando ao próprio post.

    Já que as “palavras-chave” geradas pelo plugin que leva ao post atual, se tiver 5 termos, são 5 links, porém levando ao mesmo destino, o Google considera apenas 1 deles ou todos ? Creio que seja apenas 1, mas estou com essa dúvida.

    E para encerrar, qual destes plugins é mais rápido , qual gasta menos processamento+memória+banco-de-dados ?

    Abraços, e parabéns, ótimo artigo, Fabiane Lima !

    Responder
  8. J Guimarães

    Olá Fabiane

    Só encontrei notícias sobre o FuzzySEO agora e fiquei curioso por instalá-lo no blog.
    No entanto, problemas que possam ocorrer no futuro fazem com que mudemos de ideia.
    Mesmo assim, você acha válido experimentá-lo?

    Responder
  9. Donato Barros

    Parabéns pelo artigo!
    Definitivamente sabermos como trabalhar nos artigos é sem dúvida a melhor forma para se obter visitas de qualidade.

    Responder

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>