O que é o Bing? Microsoft Bing – A Decision Engine

No final de maio, a Microsoft anunciou que algo novo estava por vir, informou que dedicou milhões para revolucionar o mercado das buscas e que o reinado do Google finalmente seria ameaçado: o Bing estava a caminho! E o que é o Bing?

bing

Bing é o substituto do Live Search e do MSN Search, agora, bing é novo buscador da Microsoft.

Bing – Decision Engine

Mais do que um buscador, a Microsoft pretende fazer do bing uma Decision Engine. A empresa afirma que as search engines atuais não conseguem responder tão bem as pesquisas de seus usuários, dizendo que elas oferecem “resultados decentes, mas não são tão boas em ajudar as pessoas a usar a informação oferecida.”

O objetivo do bing não é simplesmente oferecer resultados, mas ajudar as pessoas a tomar decisões inteligentes, especialmente, em quatro frentes de busca vertical:

  • Tomar uma decisão de compra
  • Planejar uma viagem
  • Pesquisar uma condição médica/de saúde
  • Achar um negócio local (próximo a região de quem busca ou no local indicado nos termos da pesquisa)

A previsão de lançamento oficial e com todas as forças é para 3 de junho, mas hoje mesmo a Decision Engine já oferece resultados, mas e a qualidade deles? Vamos ver. Realizei a busca “o que é o bing?” (sem áspas) no Google e no Bing. Resultados:

  • Bing:

bing-search-results

  • Google:

google-search-results-update

image update: neste momento, o Google é mais rápido e mais preciso.

Como Decision Engine, o Bing me ajudou a decidir continuar usando o Google, pelo menos por enquanto, para obter resultados relevantes. Nem mesmo 1 dos 10 primeiros resultados no Bing falava sobre a nova search engine.

Por enquanto, vou levar em conta o seu lançamento oficial de 3 de junho e que ele realmente é a versão beta. Em outros testes, ligados a regiões ou pessoas, o Bing saiu-se melhor do que em notícias recentes e mostrou bons resultados. Comparado ao Live Search, a sensação é de melhora, mas ele ainda tem um longo caminho pela frente.

Atacando o mercado de buscas com uma nova perspectiva, ele pode não vir a ser (nem mesmo pretender ser) o grande rival do Google, mas promete bastante inovação nos resultados. É aguardar a ferramenta se afirmar para comprovar. Até a próxima!



update: O Google indexou este novo post em questão de minutos, enquanto o Bing ainda não tem resultados sobre o Bing, nem tem este post indexado (até o momento deste update).

update (30/06/2009): este post está indexado no Bing e, de acordo com o próprio Bing, a indexação mais recente se deu em 28/06, não que esta tenha sido a data de inclusão. Quanto tempo até indexar este update? Veremos.

update final (6/7/2009): O Google indexou o update anterior no mesmo dia e o Bing não. O post somente foi atualizado no Bing dia 4/7/2009.

Divulgue este artigo

72 Comentários para “O que é o Bing? Microsoft Bing – A Decision Engine”

  1. henrique

    Alguem sabe em que o Bing se bazeia para faser para listar os resultados da Busca? Não cahei nada na internet que Fale sobre o assunto.
    E concordo com o Frank é muito dificil que o Bing inicialmente represente alguma ameaça ao google,principalmente no Brazil onde o google reina quase solitario no mercado de busca.

    Responder
  2. Frank Marcel

    Henrique, teoricamente, ele tenta não se basear simplesmente em popularidade (quantidade de links), mas principalmente em relevância (qualidade do link). Mas isso é algo que o Google vem trabalhando também nos seus resultados…

    Responder
  3. Frank Marcel

    As buscas no Bing US estão mais interessantes do que no Bing BR, conforme o @cassy82 disse no Twitter. Mas até 3 de junho tudo deve se estabilizar.

    Responder
  4. Jackson

    Boa: “Como Decision Engine, o Bing me ajudou a decidir continuar usando o Google…” :)

    Não sei exatamente no que vai dar WolframAlpha e Bing (os que dizem fazer algo a mais pelos usuários)…mas creio que o Google continue na ponta, mesmo não “ajudando” o usuário a “tomar decisões”.

    Como diz o Rodrigo, é esperar pra ver.

    Bom conteúdo. Abraço!

    Responder
  5. Thiago Blauth Ferreira

    Os resultados são semelhantes aos resultados do Google, mas ainda existem diferenças. Quais os meios que a Microsoft esta utilizando para tornar popular o buscador? As diretrizes para web masters ainda não são tão claras quanto às diretrizes do Google, uma documentação mais detalhada iria ajudar muito os profissionais de SEO e SEM, e isso ia levar uma outra imagem do buscador para as agências e dessas para as empresas! Eu… Vou aguardar para ver até onde essa disputa vai, no final quem ganha somos nós, então que a disputa seja acirrada!

    Paz no coração e Luz na razão.

    Responder
  6. Guilherme Cruz

    Será mesmo ?

    O Google tem muita força e já dominou um mercado , alias criou um mercado, acho muito dificil ele chegar a ser ameaçado. O google hoje não é só um buscador, diferente do BING.

    Responder
  7. Frank Marcel

    @bruno: conforme eu disse ao henrique, o Bing tenta priorizar qualidade do link sobre quantidade de links, popularidade. Mas isso o Google também tem feito. No mais, deve seguir a mesma linha.

    @Jackson: eu esperava que o Bing chegasse perto do Wolfram alpha, pelo que li da proposta, mas ficou no estilo search mesmo. E é aquela história, tudo que o pessoal faz é pra chegar no Google, o Google tem terreno para fazer tudo isso melhor que as outras search engines, vamos ver…

    @Thiago: isso é coisa que surge com o uso. Se o Bing pegar, aí teremos cada vez mais detalhes de funcionamento e tudo o mais. Se pegar…

    @Guilherme: tanto você tem razão que os seus novos “concorrentes” já estão entrando com a filosofia “não vamos concorrer com o Google, vamos fazer diferente…”

    valeu pelos comments pessoal!

    Responder
  8. Rafael Rez Oliveira

    O Seth Godin fez um post esses dias falando exatamente sobre ser diferente ao invés de tentar ser o novo Google ou ser melhor que o Google.

    Acho que é essa a visão que o Ballmer tentou trazer para a MS desde que entrou, agora parece que eles estão achando a direção, mas o caminho ainda é tortuoso.

    “Como Decision Engine, o Bing me ajudou a decidir continuar usando o Google”

    Assino embaixo!

    Responder
  9. Frank Marcel

    E aí Rafael! Valeu pelo comment!

    O Seth Godin está sempre falando sobre ser diferente. Já leu sobre as vacas roxas (purple cows)? Muito interessante também.

    Eu acredito fortemente que o Bing ainda vai trazer novidades, mas o Google já lançou novidades recentemente.

    A briga deve ficar boa entre as search engines.

    Responder
  10. Frank Marcel

    @Diego: O bing está usando a base do Live pelo que deu para perceber. Da mesma forma que existia o Live Webmasters Tools, agora existe o Bing Webmasters Tools.

    Não é estritamente obrigatório o cadastro na ferramenta, mas facilita a vida do buscador, então vale a pena!

    Responder
  11. mlemos

    O que acontece é que quem pesquisa a partir do Brasil, o Bing tenta trazer apenas páginas em Português.

    Se você está pesquisando algo sobre o qual não existe quase nenhum conteúdo em Português, os resultados do Bing não são muito bons.

    Nesse caso é melhor mudar o país no canto superior direito e os resultados são melhores.

    De qualquer forma a sacada do Bing não é tanto os resultados da busca, mas sim o lance de dar descontos na compra de produtos que são anunciados.

    Acredito que será um maior competidor dos PriceGrabber e Buscapés da vida, do que propriamente do Google.

    Se vai dar certo e muitas pessoas vão mudar de buscadores para ter descontos, não sei, mas realmente é uma inovação que o Google não oferece e por isso não acho que se deve desprezar o Bing.

    Responder
  12. Juvenal

    Não acho que vai incomodar o reinado do Ggl não, eles podem criar uma Decision Engine num piscar de olhos.

    Responder
  13. Flávio

    Não quero dizer nada não, mas qual foi a minha supresa em descobrir que o bing é o mesmo buscador do yahoo!!! Faço link patrocinado no yahoo e acredite…estou aparecendo no bing com meu site com a mesma campanha que faço no yahoo…
    Jogada de marketing PURA!
    faça o teste você mesmo! Procure no bing e no yahoo e veja os resultados!!!
    Continuo Google!

    Responder
  14. Frank Marcel

    Juvenal, como eu sempre digo, o Google está a frente de seus concorrentes. Qualquer novidade que eles apresentem, o Google tem grande chance de fazer um similar ou lançar uma novidade diferente para chamar mais atenção.

    Responder
  15. Claudio Chalom

    Fiz alguns testes com o Bing hoje de palavras-chave que já realizo alguns trabalhos em SEO e verifiquei que os resultados são praticamente idênticos ao do antigo Live Search.
    Ou seja, a MS mudou layout mas ainda não alterou o algoritmo de seu novo mecanismo de busca.
    Na minha opinião, essa foi mais uma jogada de marketing da MS do que realmente o lançamento de um concorrente que vá incomodar o “Big G”.
    Parabéns pelo post!

    Responder
  16. Frank Marcel

    Claudio, com certeza mudando ou não os algoritmos e a qualidade dos resultados, a Msft faria uma grande jogada de marketing para promover o seu produto.

    Mas o que se tem comentado muito, e parece plausível, é que no Brasil os resultados não estão atualizados ainda…

    Mas é certo que pelos meses vindouros a Msft vai fazer atualizações. É aguardar para pegar grandes novidades mesmo.

    Responder
  17. Rafael Rez Oliveira

    Digamos que se o Bing tomar de volta 10% do mercado total de buscas, isso vai dar uma boa balançada no mercado, o que será muito bom.

    O Google é fantástico, mas esse “monopólio” cria distorções que não são boas a longo prazo, no meu ver.

    Agora, se a Microsoft conseguir comprar mesmo o Yahoo! e fizer um abraço de marca decente, não destruindo a história do Yahoo! na web, pode ser que a briga esquente mesmo.

    A curto prazo o Bing me parece só fogo de palha, mas a médio prazo pode ser que a otimização multi-buscadores volte a ser mais foco.

    O Google ainda será o centro das atenções e a referência principal, mas pelo menos não será mais o único.

    Enfim, vida longa ao Bing e ao Google, não estaríamos aqui discutindo o Bing se a notícia não fosse relevante.

    Abraço Frank!

    Responder
  18. Fredy

    Acredito que o foco do bing é diferente. Mas parece que tem gente que defeca de medo de alguem concorrer com o google, como se isto fosse ruim.

    Agora o google é uma espécie de rede globo da vida, assim como o hotmail para o e-mail.

    o problema é que se “deu na globo” e o “zé da farmacia” endossa, todo mundo acredita cegamente.

    o google precisa parar de preocupar com rapidez para indexar conteúdo e dar mais crédito a qualidade, a quantidade de spam que persiste no google é imensa, e não acho que eles tenham sempre os conteúdos mais relevantes. E parar de puxar saco de parceiros também.

    Responder
  19. Marcia

    O meu site tem posição na primeira página com a palavra eventos no Google, e no Bing nem nas 100 primeiras aparece.
    O algoritmo de search deve ser bem diferente do algoritmo do Google.
    Como fica a otimização?
    Será nescessário uma nova otimização para o Bing?
    E a otimização será compativel com o Google e o Bing simultaneamente?
    No momento “dane-se” o Bing a minha otimização é para o Google, que é o mais usado no Brasil.

    Responder
  20. Frank Marcel

    @Flavio: a Microsoft utiliza os links patrocinados do Yahoo! nos resultados. Não tem mistério nisso não e foi anunciado que existiria essa parceria. Anunciando no Yahoo! Links Patrocinados, automaticamente você ganha exposição no search da Microsoft.

    @Fredy: é verdade, o Google tem bastante spam, mais do que qualquer outra search engine, mas, também, ele indexa mais páginas que qualquer search engine. Faz sentido. E o Google apresenta resultados de qualidade sim. Pode não ser sempre, mas costuma apresentar bons resultados sim. Experimentar outras search engines é parte do processo.

    @Marcia: é bom sempre acompanhar as novidades para não ser surpreendido depois. No mais, sabe-se que o Google indexa mais rápido, pode ser que o Bing não tenha encontrado o valor do seu site ainda.

    Obrigado pelos comments pessoal!

    Responder
  21. Fredy

    Eu disse que não acho que eles tenham sempre os conteúdos mais relevantes, eu não disse que eles NUNCA tem resultados relevantes. Isto é opinião de usuário e não uma colocação técnica.

    Quanto ao spam, faria sentido se fosse uma engine feita no fundo do quintal, mas ao imaginar uma empresa do porte do google com a equipe e os recursos que tem, e que demora meses e meses para tomar uma atitude (quando tomam), é ilário. O problema que eu vejo é que eles se preocupam com a rapidez na indexação e deixam a qualidade em segundo plano. E claro, puxam saco de parceiros mesmo com resultados irrelevantes.

    Responder
  22. Frank Marcel

    Fredy, mas é tudo baseado em análise de padrão. E se você identificar um padrão como spam, mas ele sair derrubando site que não é spam? Não é tão simples assim.

    E para reviews manuais, quantas pessoas seriam necessárias para avaliar trilhões de páginas de forma rápida? E a questão de voltar à página para pegar suas atualizações.

    Eu acho injusto dizer que o Google tem tanto spam assim e que isso possa ser uma vergonha para ele. Não concordo. Eu acredito que eles fazem um trabalho muito bom e não encontro tanto spam assim a ponto de reclamar como você está fazendo.

    Responder
  23. Maicon Binatti

    Interessante a ferramenta, mas dificilmente a microsoft irá pegar o lindo e glorioso lugar do Google em ferramenta de busca. Esperaremos para ver se realmente isso vai pegar.

    Responder
  24. Fredy

    certo Frank, você tem razão, não é tão simples, mas tmb não é tão complicado, e acredito que eles fazem corpo mole pois alguns spams organicos ajudam gerar renda para resultados pagos. Agora o problema não é só spam, mas resultados irrelevantes que tmb apresentados. e quando falo irrelevantes não é só fora do contexto, são aqueles nos quais você precisa entrar no site que o google jura que tem o resultado (normalmente parceiros do google) para então ter que clicar e ir ao site oficial.

    Resultados copiados e postados em blogspot que saem na frente até mesmo da produção original, resultados de sites parceiros e que geram renda de link patrocinado que vem primeiro mesmo sendo cópias. Destaque especial para videos no youtube mesmo quando há referencias originais e anteriores colocadas em outros locais (isto é um baita força barra do google para as pessoas usarem youtube como estratégia), enfim, eu ficaria aqui um bom tempo digitando sem-vergonhices do google. E no final eles falam de resultados organicos, este organico ai está é cheio de adubo quimico isto sim.

    Torço muito para que outras engines boas venham e ganhem campo, do contrário ficaremos nas mãos do google e quando eles inventarem que vai te cobrar tmb pelos resultados organicos, ai veremos o inferno que quando um produto lidera o mercado muito a frente dos concorrentes.

    Responder
  25. Marcia

    Frank, o meu site já foi rastreado pelo BING, mas o algoritmo deve ser bem diferente, e com isso as regras de otimização tambem são diferentes.
    Em determinadas buscas estou na primeira posição no Google e na 160 alguma coisa no Bing.
    Era de se esperar que iriam fazer algo diferente do Google, se fosse parecido iriam dizer “- copiaram o Google”.
    Agora é esperar e ver se pega por aqui.

    Responder
  26. Frank Marcel

    @fredy: se fosse simples o Google não estaria dominando o mercado. Ninguém tem conseguido fazer o que ele faz.
    Não concordo com esse constante comentário (não só seu, mas de outras pessoas) de que o Google favorece “resultados parceiros”. Vou te explicar.

    Se o Google favorecer “resultado parceiro”, independente da qualidade, as pessoas vão procurar uma engine que mostre resultados relevantes de verdade e o Google vai perder mercado. Você realmente acha que é isso que eles fazem? Pense como dono de negócio se vale a pena colocar uma empresa de bilhões de receita em risco para favorecer meia dúzia de parceiros que não geram 1% da receita da empresa…

    @Marcia: tem outro detalhe nessa equação que você montou. O Google é muito mais rápido que o bing, então, o Google vai analisar e posicionar as suas páginas antes do bing. Talvez o seu resultado ainda fique em um posicionamento parecido no bing e no Google com o tempo.

    @todos: valeu pelos comments!

    Responder
  27. Fredy

    Frank. Faz o seguinte:
    - Crie um site, não conte a ninguem e nem divulgue, então deixe a Deus dará e espere se o google indexa, mas espere muito mesmo. Depois cria um blogspot e aja da mesma forma, provavelmente em uma semana o blogspot estará indexado.
    - Crie um video, poste ele em qualquer site de videos ou em um host proprio, após ele estar indexado, poste no youtube usando as mesmas descrições, adivinha qual aparecerá primeiro? youtube claro!
    - Desenvolva um software e divulgue-o, quando o site do mesmo estiver indexado, entre em um site como o ziggi (que é parceiro do google) por exemplo e inclua-o lá, assim que o google indexar a pag o seu sw no ziggi, adivinhe mais uma vez quem aparecerá primeiro?

    Experimentei estas três opções e constatei as malandragens. Se isto não é favorecer, não sei o que é. Por enquanto não é motivo de alarde, pois o usuário final vai acabar chegando em você, mas com o tempo pode (e tende a) mudar, e muito…

    Poderia listar mais algumas coisinhas, mas acho que isto é mais que suficiente para no minimo colocar uma pulga atrás da orelha de quem é inocente o suficiente para achar que uma empresa de bilhões e com capital aberto não agiria de “má fé”, antes dos resultados que eles te dão, tem que dar satisfação a todos os seus acionistas…

    Sua comparação de que se não fosse bom as pessoas procurariam outra engine é muito incocente. Existem outros fatores que falam muito mais alto sobre o dominio de uma empresa no mercado, como o poder ecomnomico crescente, pioneirismo, tradição, marketing e por ai vai… quer exemplo, não é internet mas se aplica, a maior TV aberta do brasil é a globo, agora será que é mesmo “a melhor”? deve ser, melhor sinal, melhores contratações, melhor poder economico, agora melhor conteúdo deixa por conta do povo né!

    Acho sim que o google precisa parar de puxar saco de parceiros, mesmo sabendo que por um bom tempo não vão, e outras engines precisam surgir e se popularizar para dar equilibrio. Se você for um pouco mais a fundo, verá o quanto é maléfico uma empresa dominar o mercado muito à frente dos concorrentes (e este dominio nem sempre é ético e limpo).

    Responder
  28. Jackson

    Fredy,

    Eu não vou dizer que discordo de vc, pois tbm acho que pode haver algum favorecimento para parceiros.

    Mas pensando por outro lado, será que um blog no blogspot, por exemplo, não é indexado mais rápido e aparece primeiro pela relevância que o nome blogspot tem na internet? Digo o mesmo para o caso do youtube…

    O que acham?

    Boa discussão…

    Responder
  29. Frank Marcel

    @Fredy:
    - blogspot: ele avisa o Google que tem post novo. se o site a Deus dará nunca ganhar um link, nunca será encontrado. Novos posts no blogspot aparecem no “o que tem de novo”.
    - youtube: é otimizado ao perfil do usuário. tem links pra “vídeos assitidos agora”…
    -ziggi: qual o nível de SEO do site? ele ganha links do Google?

    O Google faz a linkagem dos seus serviços e a home (Google.com) tem PageRank 10. O YouTube tem PR9. Já pensou nesse lado? Não é simplesmente “é meu vou colocar na frente de todo mundo” independente da qualidade.

    @Jackson: é bem por esse lado sim.

    Responder
  30. Fredy

    Mas PR não é sinonimo de posicionamento, já vi PR 2 ganhar de PR6,7…
    quanto ao ziggi, já fiz experimentos com uns 3 casos, do ridiculo ao otimizado. alias, ziggi é apenas um exemplo, no geral sites que geram grande volume de receitas para o google “misteriosamente” tem preferencia, e nestes casos mesmo o fato de copiar um conteúdo já indexado fica em segundo plano. Detalhe, em uma das experiencias no caso do ziggi, mesmo após o sw ter sido removido de lá, continuou constando no topo das pesquisas, isto pq o nome do mesmo estava no titulo e tinha uma mensagem do tipo “sw em questão foi removido daqui”…
    é piada, o google favorece sim.

    Responder
  31. Fredy

    Jackson, sua colocação é interessante e faz todo sentido, mas fica uma pergunta no ar, se blogspot não fosse do google e tivesse relevância, teria preferencia no posicionamento? Tenho as minhas dúvidas.

    O google não é a empresa mais ética do planeta como alguns sugerem, através de marketing e muito dinheiro comprando excelentes projetos prontos, ele fez uma imagem que todo mundo acredita sem questionar, alias, em alguns casos parece blasfêmia questionar o google.

    Responder
  32. mlemos

    Concordo com Fredy. Realmente é ingenuidade acreditar que uma empresa tão grande, cotada na bolsa, e por isso com dever de dar lucros para os seus acionistas, como o Google, não atue de forma de ética questionável em algumas situações que favorecem os seus produtos e consequentemente o seu desempenho financeiro.

    A verdade é que o Google, tal como a Microsoft, são empresas muito grandes como divisões que usam métricas diferentes para avaliar o desempenho de cada divisão.

    Até se pode pensar que a divisão de Web spam do nosso amiguinho Matt, seja de fato muito ética e se reja por principios nobres. Mas isso não impediu que o Google Japão vendesse links diretos na sua home page. Essa situação só se soube porque vazou para a mídia. Só depois disso é que apareceu aquela pseudo-punição. Se não tivesse vazado na mídia, eles iam fazer de conta que não estavam vendo, iam abusar dos links pagos que eles tanto pregam contra, apesar de dentro da própria casa ser prática comum. Que raio de ética é esta?

    Existe outra teoria que explica o interesse relativamente recente do Google em combater os links pagos. Essa teoria explica que ao ver o efeito dos links diretos pagos anulado pela policia do Google, muitas empresas se convencem por passar a gastar o seu dinheiro nos links patrocinados do AdWords.

    Não sei até que ponto isto é verdade, mas realmente faz muito sentido, uma vez que contribui para o Google faturar mais e assim agradar os seus acionistas.

    Outro tópico de ética duvidosa, é a questão do Google não revelar a porcentagem dos lucros divididos com editores de AdSense que não são premium (têm menos de 20 milhões de page views por mês).

    Porque será que escondem esse detalhe? Existe uma teoria baseada em rumores que o Google foi baixando essa porcentagem repassada aos seus editores ao longo do tempo discretamente, para assim aumentar os seus lucros, enquanto os editores ficam pensando que toda quebra de lucros é devido à crise.

    Como os editores não sabem quanto é esse valor de repasse, também não dá nem para concorrência oferecer melhor repasse dado que não sabe qual é o valor exato contra o qual está competindo.

    Sei de um grande editor premium (só não posso falar quem e isto não é rumor) que desistiu do Google por acharem o valor do repasse abusivamente baixo, e acabou por desenvolver o seu próprio “AdWords” e já está oferecendo um concorrente ao AdSense.

    Bem, parte disto são teorias. Não se sabe ao certo quanto é de fato verdade ou não. Agora estudando a história você pode notar que existe um padrão de abuso de empresas que se aproveitaram de ter posição dominante para beneficiarem os lucros e se manterem competitivas na bolsa.

    Penso que o Google precisa ter um pouco de cuidado que em alguma hora todas estas pequenas insatisfações vão rebentar nas mãos deles e os processos anti-trust podem realmente abalar a imagem e os lucros da empresa como está afetando a Microsoft.

    Responder
  33. Erle Carrara

    Tudo bem que os resultados do Bing.com até agora não estão nem as pés dos gerados pelo Google, mas como ele já está no terceiro lugar dos sites de busca é importante pensar em técnicas de SEO para ele.

    Responder
  34. Frank Marcel

    @mlemos: o Google do Japão não vendeu links direto na sua home page. O Google do Japão contratou uma empresa para fazer o marketing de uma ferramenta do Google Japão e essa empresa comprou posts (pagou para ter posts) para promover a ferramenta. Cuidado com a desinformação que circula na Internet. Nós esclarecemos o corrido neste post:
    Google Japão Punido

    @Erle: Obrigado por trazer o foco de volta para o tema do post. Os resultados do Brasil no Bing não estavam bons quando eu escrevi o post. Confesso que não testei novamente.
    Quanto a estar em terceiro, ele já estava em terceiro antes, como Live Search ou MSN Search. E como antes, é bom ficar atento em técnicas de otimização que possam favorecer um bom ranking, agora, no Bing.

    Valeu pelos comments pessoal!

    Responder
  35. mlemos

    Frank, não interessa quem é que vendeu. O que interessa é que foram os funcionários do Google que colocaram o HTML na página do Google Japão e fizeram aparecer esses links, que por sinal nunca vi aparecendo noutras páginas de busca do Google de outros países.

    É a mesma coisa que você vender links nas páginas do seu site através do LinkAdage ou qualquer outro site de venda de links, e depois que todo mundo descobre, ficar falando que a culpa é do LinkAdage.

    O Google pode falar que o bode espiatório é a tal empresa de marketing, mas isso soa a desculpa esfarrapada para tirar a culpa do Google.

    Aliás, no vosso artigo sobre o assunto, vocês só pegaram o fim da história. O principio é que o Google andava pagando a blogueiros para promover uma ferramenta para competir com o Yahoo. Esta foi sim a mensagem que dedurou o Google:

    http://asiajin.com/blog/2009/02/09/google-japan-buys-dirty-pay-per-post-links/

    O que se seguiu depois foi consequência desta divulgação. O fato é que o Google não conseguiu negar a história e o nosso amigo Matt teve de tomar uma providência para não mostrar imparcialidade. Se não tivesse havido denúncia, tudo teria sido silenciado.

    Para além disso punir com baixa do page rank o Google do Japão é uma punição inócua porque não vai afetar o tráfego que o Google do Japão vai receber. A punição de baixa de page rank foi só “para inglês ver”.

    Não vai ser isso que os vai impedir de ter atitudes menos éticas no futuro.

    Esse é que é ponto dos comentários acima. Tem gente que se recusa a aceitar que o Google em algumas situações abusa da posição dominante que tem. Os fatos mostram que isso não é lenda. Negar os fatos comprovados só desabona a sua credibilidade.

    Responder
  36. Frank Marcel

    @mlemos: Você ficou transtornado mesmo hein!? Vamos lá…

    Eu acho que interessa quem vendeu sim. No caso, interessa quem comprou. Já viu organização de evento do Google no Brasil? É terceirizado, você fica com a impressão de que é falso.

    Pois bem, acontece que o Yahoo! tem market share maior que o Google no Japão. O Google estava tentando popularizar sua search engine por lá, para tanto, contratou uma agência de marketing que optou por comprar os posts – comprar posts – e deu no que deu.

    Acho que está faltando mais calma na sua análise. De qualquer forma, obrigado por expor tudo isso, acredito que vai levar muitos leitores a bastante reflexão!

    Abraços!

    Responder
  37. Lucas

    Pelo resultado mesmo, o Bing por enquanto não ameaça o google. Mas quem sabe em breve? Embora ache muito difícil alcançar ao império que é o google.

    Responder
  38. mlemos

    Transtornado?!? Nada a ver.

    Eu apenas estou apresentando fatos, mais do que meramente opiniões, que comprovam que existem divisões do Google que agem de forma pouco ética.

    Se você prestar mais atenção no artigo que mencionei acima pode compreender que o Google contratou uma agência chamada Cyberbuzz para comprar posts em blogs para falar do tal widget que mostra links.

    Comprar posts em blogs é o que essa agência faz e claro que o Google sabia. O azar do Google foi terem descoberto que eles estavam a fazer precisamente aquilo que outra divisão do Google, a de Web spam, condena.

    Por isso o Google Japão divulgou um artigo no seu blog se retratando e pedindo desculpa por terem infringido as suas próprias regras.

    http://asiajin.com/blog/2009/02/10/google-japan-apologizes-for-inappropriate-pay-per-post-use/

    A punição para o Google Japão foi branda, na verdade inócua como já disse. Por muito menos a BMW alemã foi pura e simplesmente tirada do indice de busca do Google.

    http://blogoscoped.com/archive/2006-02-04-n60.html

    Como o Fredy mencionou, a sua reação parece ter sido de quem acha uma blasfêmea questionar o Google.

    Não tem porquê você ficar defendendo ou minimizando os incidendentes a menos que você seja funcionário, parceiro ou acionista do Google.

    Talvez não tenha sido a sua intenção ou você pode não concordar, mas na minha opinião artigos favorecendo o Google de forma tendenciosa, ignorando ou omitindo incidentes conhecidos como estes, apenas desabonam a sua credibilidade.

    Responder
  39. Frank Marcel

    @Lucas: temos que lembrar que a Microsoft é uma gigante também, do software, e não das buscas. Mesmo assim, tem dinheiro para investir sério no seu produto.

    @mlemos: eu procurei “o que é o bing?” no Google e no Bing.
    - Google: 8 resultados relacionados
    - Bing: 0 resultados relacionados
    * entre os 10 primeiros resultados.

    Agora, você julga os resultados para que eu não seja tendencioso, então.

    A punição do Google foi a vergonha, nem se compara… Aliás, no hitórico das punições, elas foram se moldando. Antigamente, bastava pouca coisa para ser removido do índice, hoje o Google trabalha com diferentes níveis de infrações e punições.

    E isto é uma informação, não uma defesa de que o Google do Japão não deveria sair do índice! ;)

    Talvez, hoje, a BMW não fosse desindexada.

    @todos: valeu pelos comments!

    Responder
  40. Fredy

    Quem sabe o google não tenha mudado as regras de punição, em “vários niveis”, para o caso de divisões proprias do google eventualmente descobertas em alguns incidentes, não precisaram ser punidas com a severidade.
    Pelo histórico de favorecimento que eles tem com sites parceiros e tudo mais, é algo que não duvido. Alias, esta atitude seria ótimas para os negócios.

    Tá aí mais um ponto, dentre TANTOS, a se questionar em relação ao google.

    Responder
  41. Frank Marcel

    Nossa. Você acredita mesmo nisso, Fredy? E mais do que isso, você vai julgar negativamente o Google por uma suposição?

    Parece que a “tendenciosidade” não é quanto a enaltecer o Google, mas sim, em fazer crer que ele abusa do seu poder.

    Obrigado pela participação nos comments. Deve fazer mais pessoas refletirem sobre a questão.

    Abraços!

    Responder
  42. Fredy

    Frank, este aí é só mais um ponto a ser ponderado, é uma suposição claro, mas com chances de ser verdade levando em consideração os demais pontos negativos. Não negativamente julguei SÓ por isto, mas sim pelas várias outras constatações que tive e algumas até expus aqui. mlemos também levantou muitos pontos que põe em cheque a credibilidade do google.
    Você até tentou justificar algumas das nossas colocações, mas é de uma ingenuidade que não dá pra levar o assunto muito adiante, qualquer um com um minimo de senso critico vê que você está sendo tendencioso ao defender o google, não sei se é ideologia ou se é acionista ou algo do genero…

    E é bom ressaltar que em momento algum disse que o bing é melhor ou pior que o google (isto exigiria um estudo minino e não apenas uma comparação de pesquisa isolada – o que eu não fiz portanto não posso afirmar), apenas critiquei o google e torci para que novas engines apareçam. Mas você não concordou com as criticas e se mostrou um defensor incondicional do google, desculpe mas não consigo não achar isto tendencioso.

    Responder
  43. mlemos

    Frank, não é desse tendenciosismo a favor do Google que estou falando.

    Já notei que você sistematicamente favorece o Google nos seus artigos e comentários, e fica defendendo situações criadas pelo Google que realmente não têm defesa.

    Compreendo que você admire o Google pelas coisas boas que algumas divisões da empresa fazem. Aliás, quem não admira? Tem muita gente que até gostaria de trabalhar no Google. Até compreenderia se você dissesse que gostaria de trabalhar no Google.

    Daí até ficar defendendo o Google das coisas más que outras divisões da empresa praticam, só pega mal para você, na minha opinião.

    Não sei se você faz isso porque tem algum vínculo não revelado com o Google, ou se é apenas para rebater quem questiona os seus pontos de vista.

    O que me parece é que acaba se tornando desagradável para quem comenta, por mais que se apresentem evidências de más praticas de certas divisões do Google, você sempre vem rebatendo, falando que não é bem assim ou mesmo minimizando incidentes graves, como se o Google fosse a empresa mais santa do universo.

    Continuando assim, a única coisa que você vai conseguir é que as pessoas desistam de comentar aqui porque já sabem que você vai rebater tudo que se questionar acerca do Google, e favorecer os produtos do Google em detrimento dos de concorrentes.

    Isto é uma crítica intencionalmente construtiva. Espero que seja vista como tal. É apenas uma opinião baseada na imagem que você passa quando publica os seus artigos e comentários. Se não é isso que você pensa, talvez seja uma boa hora para rever a imagem que você está passando de você.

    Responder
  44. Frank Marcel

    @Fredy: não sou acionista, mas deve ser uma boa idéia. No mais, fiquei com sensação recíproca! ;)

    @mlemos: é a primeira crítica em relação à imagem que eu passo. Mas isso é o que menos importa, minha intenção é passar informação. E as informações do post estão precisas.

    @ambos: estou levantando contra-pontos que vocês possam perder ou desconhecer. No hard feelings, folks! ;)

    Obrigado por enriquecerem o post, agora o pessoal vai poder pensar até na imagem que eu passo. Se todos começarem a dizer que eu sou defensor do Google, a “culpa” será de vocês! :D

    Responder
  45. Fredy

    Frank, a diferença é que falta de sua parte, argumentos plausíveis! Sem querer ser grosseiro e não encare como ofensa, mas você age como alguem que tem a irmã na zona e quer provar a todos que tem uma irmã virgem, religiosa e santa. Falta muito argumento, mas muito mesmo.

    Mas isto de certa forma é bom pra vc, enriquece e muitos seus posts como vc mesmo diz, já que os participantes acabam gerando um conteúdo que vc não teve condições de gerar. A propósito, ficou legal as figurinhas do post, preencheu bem o espaço vago das letrinhas.

    Responder
  46. Leonardo Homem

    Frank

    Excelente teste.
    Realizei o mesmo teste agora e notei que após 2 semanas e 1 dia de teu teste os resultados sobre “o que é bing”, seja em inglês ou português, ainda apontam apenas para a wiki sobre “bong” ou para o vídeo pornô da Sabrina Boing Boing…
    Será que a Microsoft pensa que somos viciados (sexo ou drogas)?

    Abc

    Responder
  47. Frank Marcel

    @Leonardo: realmente o Bing ainda deixa a desejar nos resultados, mas para que ele melhore, é necessário que o sistema seja “brutalmente estressado” – ele precisa que muitas buscas sejam realizadas para melhorar a qualidade dos resultados, que é justamente a vantagem do Google sobre seus concorrentes.

    @Stelleo: você tem razão – antes de formar uma opinião, é importante testar o sistema por conta própria para ter a precisa sensação do que é e o que não é. Vou ler o seu post, valeu pela indicação!

    @todos: abraços e valeu pelos comments!

    Responder
  48. Adauto Nogueira

    Parabéns Bing! É isso mesmo, vamos competir para melhorar. Deixa eu contar uma história, em 24 de abril coloquei no ar meu pequeno site de notícias http://www.itaponews.com.br. Executei todos os procedimentos para inserí-lo no bucador google e até agora nada de aparecer.
    Experimentei fazer uma busca no Bing, e óh: batata!
    Isso acaba de provar que o Bing não está para brincadeira. Parabéns e que continue assim.

    Responder
  49. Frank Marcel

    Bacana Adauto! Eu passei pelo inverso, o Google indexando mais rápido do que o Bing, mas é interessante saber este seu caso.

    Valeu pelo comment!

    Responder
  50. tony

    as buscas do bing não é melhor e nunca será melhor que o google, geralmente você digita na caixa de pesquisas do bing por exemplo esquemas philco aparece alguns site de esquemas e também site com conteudo pôrno, e isso não é valido, se eu pedi esquemas ou manuais,pelo que eu saiba site pôrno não tém arquivos de esquemas porisso entre outrás acho o bing o pior em pesquisas de todos,

    Responder
  51. Frank Marcel

    Olá Tony! O Bing ainda tem bastante a melhorar. O interessante é que, a princípio, o sistema do Bing apresenta resultados cada vez melhores, a medida que buscas são realizadas.
    A tendência é que com o tempo os resultados mostrados no Bing fiquem cada vez melhor.
    Mas para isso, é necessário que a ferramenta seja muito usada – muito usada mesmo: bilhões de buscas.

    É esperar para ver.

    Valeu pelo comment!

    Responder
  52. Guilherme Rocha

    Estou punido no Bing ?
    Meu site se chama Televisionando, quando eu procuro no google o site aparece em primeiro lugar, quando eu procuro no bing, não aparece nada. Apenas quando eu digito: televisionando motion graphics (ou outra pesquisa mais detalhada). Ele ignorou meu site! Até coloquei o código do bing no meu site, e nada…
    Não consigo entender isso, eu penso que o bing deixa a desejar quando o assunto e relevância. O Post aqui do mestreseo já diz tudo.

    Responder
  53. Frank Marcel

    E aí Guilherme!

    Você acha que praticou alguma técnica black hat no seu site? Ou talvez você possa procurar por algum black hat não intencional ou conteúdo duplicado.

    São as possibilidades de punição para um site. Fora isso, o Bing pode não ter calculado a relevância do seu site ainda ou não tê-lo encontrado como um todo. Talvez com o tempo isso se ajuste.

    Responder
  54. glauber

    A Microsoft, como sempre, finge não perceber que, diariamente, perde mercado. O Google ganha pricipalmente por não parar no tempo. Eles estão a todo o instante trabalhando em novas ferramentas, o Google Labs segue a todo o vapor. E é sempre bom que haja batalhas como essas pois somos nós, usuários, os maiores beneficiados.

    P.s.: aproveitem o Google e leiam antes de postar. A galera escreve muito mal!! O google tem uma ferramenta fantástica: você digita uma palavra e põe pra buscar. Se a palavra foi escrita de forma incorreta ele apresenta resultados aproximados e exibe “Você quis dizer…”. É incrível!!! Salve o Google!!!

    Responder
  55. Observer

    A sua escolha de busca nao poderia ser mais tendenciosa.

    O bing no brasil ainda e’ uma porcaria, isso e’ verdade.

    Mas nos EUA, UK. O negcio e’ diferente!

    Google is going DOWN!

    Responder
  56. Frank Marcel

    @glauber: o Bing da Microsoft é um concorrente do Google que tem muito potencial. Aqui no Brasil ainda tem deixado a desejar, mas nos EUA, está com uma aceitação muito boa.

    ps.: cuidado com essa funcionalidade do Google! Ele não é um corretor ortográfico, ele apenas sugere a maneira como é mais buscada (seja escrito certo ou errado) – não se engane!;

    @observer: não vou reabrir a discussão sobre minha imparcialidade, pois não é o objetivo do post, mas é fato: o feeling geral é que o Bing tem se dado bem nos EUA. Provavelmente veremos muitas inovações nas Search Engines daqui para frente, tanto no Bing, quanto no Google.

    Valeu pelos comments!

    Responder
  57. PabloTM

    Creio que hoje, e por um bom tempo ainda, o Google é e continuará a ser a melhor opção em busca de resultados relevantes. Penso que cada um deve ter sua opinião própria, mas que todos devem concordar num ponto: concorrência, em qualquer mercado que seja, beneficia os clientes. Então, torçamos para o Bing vingar. E, quem prefere o Google, que é meu caso, torça para que ele novamente supere tudo o que há.

    Gostaria de saber se já existe algum post no Agência Mestre sobre as regras de otimização do Bing.

    Abraço à todos!

    Responder
  58. valmor

    pessoal, que eu saiba nao existe dois pelés, tem coisas que sao insubstituiveis, nao vamos ter, pelo menos nessa vida, algo que supere o google, todos os outros sempre nos deixam insatisfeitos em alguma coisa, acho que deveriam desistir de tirar o google do ar e sim aprimorarem ele sem tirar nada e sim acrescentar.

    Responder
  59. Frank Marcel

    Interessante os dois pontos levantados nos 2 últimos comentários.

    Tanto a concorrência é excelente, quanto a idealização de um sistema que sempre seja aperfeiçoado é interessante. Mas é aplicável no mundo real? O poder de um único sistema de buscas não seria grande demais?

    Valeu pelos comments!

    Responder
  60. luziangela

    Tinha lido sobre isso na Veja, mas nunca imaginei que a resposta viria tão rápido nem que o mecanismo de busca seria tão deficiente. Mandei meu computador para manutenção quando voltou foi com essa droga instalada. E o que é pior não é eficiente como o Google. Dessa vez o nerd não se mostrou tão genial. Começo a fazer a busca, devido a ineficiência troco para o google. Serei obrigada a passar o google para minha página principal. Era essa a carta que ele tinha na manga? Bof!

    Responder
  61. rouller

    o bing e uma porcaria muito mudificado não popular e não especifico sou aluno do curso de sistema da informacao da catolica brasilia.

    Responder
  62. Karen

    Eu gostei do Bing. Em remoções de cache desatualizado, oferecem ferramentas e evitam constrangimentos e tive um suporte técnico bem acessível.

    Responder

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>