Google Domina o Mercado em Maio mas Bing está Crescendo

A ComScore, uma empresa americana que tem por finalidade medir o mundo digital, publicou hoje um estudo do market share dos mecanismos de busca nos EUA no período de Maio de 2009.

Neste mês o Google teve um aumento de 0.8 no seu market share, atingindo 65%, seguido do Yahoo! com 20.1% do market share. A rede de sites da Microsoft ficou com 8% no terceiro lugar, seguido do Ask com 3.9% e AOL com 3.1%.

comScore Core Search Report*

May 2009 vs. April 2009

Total U.S. – Home/Work/University Locations
Source: comScore qSearch

Core Search Entity Share of Searches (%)
Apr-09 May-09 Point Change May-09 vs. Apr-09
Total Core Search 100.0 100.0 N/A
Google Sites 64.2 65.0 0.8
Yahoo! Sites 20.4 20.1 -0.3
Microsoft Sites** 8.2 8.0 -0.2
Ask Network 3.8 3.9 0.1
AOL LLC 3.4 3.1 -0.3

É importante notar que os dados do Bing ainda não estão nesta tabela, pois o search engine foi lançado apenas no dia 1 de Junho, logo estará nos dados do próximo mês da ComScore.

Crescimento do Bing

Apesar de não ter os dados do market share de search engines nos EUA com o Bing nos resultados, a ComScore publicou hoje também, uma pesquisa mostrando a penetração do Bing no mercado americano, desde o seu lançamento.

Microsoft Sites Search Performance

Work Week: 5/25/09 – 6/12/09
Total U.S. – Home/Work/University Locations
Source: comScore qSearch

Work Week
5/25/09-5/29/09 6/1/09-6/5/09 6/8/09-6/12/09
Searcher Penetration (Avg. Daily) 13.7% 15.8% 16.7%
Share of Search Result Pages 9.1% 11.3% 12.1%

Os resultados mostram que o Bing continuou a ganhar mercado mesmo após a semana do seu lançamento, indicando que a ferramenta deve ganhar mais mercado ao longo do mês.

No estudo, a pesquisa mostrou que a média de penetração diária dos sites da Microsoft nos americanos que fazer buscas, cresceu para 16.7% na semana compreendida entre 08/06 a 12/06, sendo 3 pontos maior do que a primeira semana entre 25/05 e 29/05.

Já com relação à participação na questão de Páginas de Resultados, o crescimento também acompanhou a casa dos 3 pontos comparando-se a semana de 08/06 a 12/06 (12.1%) e a semana de 25/05 e 29/05 (9.1%).

Receba Novidades

Insira seu email para receber novidades e dicas exclusivas da Agência Mestre!
Divulgue este artigo

14 Comentários para “Google Domina o Mercado em Maio mas Bing está Crescendo”

  1. Adao Braga

    A concorrência é boa. Impulsiona a criatividade e surge novos modelos, novas tendencias e novas tecnologias. Aqui, estou usando o Bing, mas, meu filho usa o Google. Temos que testar e aproveitar cada novidade! Por outro lado, uso os produtos Google, como Adsense, Analitics, e outros, se diminuir, podemos todos perder, não é?

    Responder
  2. Fábio Ricotta

    O Bing ainda vai amadurecer muito. No Brasil a nossa impressão é que ele usa ainda a base do MSN/Live que é muito pobre. Mas se você realiza buscas nos EUA com certeza ele é um bom search engine.

    Eu acho que não haverá diminuição do uso dos produtos do Google não. Pelo menos não por causa do Bing.

    Responder
  3. Vinicius

    Nos EUA eu não sei, mas no Brasil o Bing não trás uma pesquisa relevante! sempre que eu pesquiso algo nele, sai aquelas coisas absurdas que não são o que você ta procurando… por isso prefiro muito mais o google.

    Responder
    • Walter das Trevas

      Traz uma super novidade: Aqui, quando digito CORRETAMENTE algum endereço, as vezes usando CTRL+C, ao invés do navegador(IE9) encontrar de imediato, envia-me para o BING, simulando uma busca que não fiz. O problema é que eu NUNCA(mesmo) busquei nada pelo BING, mas a porcaria do buscador abre sem qualquer motivo aparente e com o link que eu havia digitado quando tentei abrir a página em questão. Isso provavelmente é uma malandragem da MS para colocar o BING entre os buscadores mais populares. Palhaçada é pouco para definir tal política de popularização do buscador da MS.

      Responder
  4. Marcio Bueno

    Pelo menos a forma de apresentar as fotos na busca de imagens é bem mais agradável que o do Google.

    Acho que tem um bom potencial.

    Responder
  5. Fábio Ricotta

    A otimização é bem parecida com a do Google, mas ainda estamos analisando o que ele tem de potencial. Até o momento sabemos que o algoritmo do Bing está muito diferente do antigo Live/Msn.

    Responder
  6. Frank Marcel

    @Marcio: a apresentação dos resultados de busca por imagem do Bing é a mesma que foi utilizada no Live Search. Nada mudou aí =)

    Ela é bem interessante mesmo.

    Responder
  7. Fabio

    O BING não está crescendo, ele está tendo mais acesso devido as atualizações do Windows o definirem como ferramenta de busca padrão dentro do Internet Explorer.

    Isso é trapaça e não mérito.

    O algorítmo de busca do BING é tão deficiente quanto o MSN Search e bem inferior ao Yahoo.

    O Bing está para o Google na mesma proporção em que um homem culto e bem sucedido está para um um fraco e débil mental.

    Não tem nem como comparar o Ótimo com o Péssimo.

    Responder
  8. Claudio

    Tomara que o Bing cresça e que outras alternativas surjam para pesquisa na WEB. Atualmente o Google domina esse mercado, na minha opinião de uma forma perigosa. Basta dizer que se o Google congelar um site (sandbox) ele praticamente destrói o negócio. Quem não tem visibilidade no Google hoje, não sobrevive (na WEB). E não pára por aí. Domínio nas buscas e tentativas em vários outros setores, como comunicação instantânea, browser, video provider, etc., e agora sistema operacional. Daqui a pouco, ninguém faz nada sem a benção do Google.

    Responder
  9. Carlos

    hum.. que bom que o bing esta crecendo..
    para o bing passar o google ele precisa melhorar em varios aspecto
    melhorar no layouts (utilizar o metro UI), ter atualização global, melhorar seo de pesquisa….
    se a microsoft fazer tudo isso pode surgir um rivar de peso pro google.

    Responder

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>