Boas Práticas para o Trabalho no Google+

Google+ e algumas dicas de uso

Olá, amigos!

Seria mais um dia de conversarmos um pouco mais sobre o Facebook em nossa coluna, mas peço uma licença à todos para trocarmos um pouco de rede social.

Vocês podem até torcer o nariz, dizer que não vai vingar, que não tem ibope e nunca terá, mas o Google+ está aí, está crescendo e, portanto, seria bacana comentar um pouco sobre ele.

Nossa coluna semanal traz uma breve lista de boas práticas, um top de ações que devem ser levadas em conta caso você deseje dar um pouco mais de atenção ao Google+, que andou repaginando seu visual (para alegria dos críticos, já que algumas coisas lembram bem o Facebook) e, segundo a própria empresa, alcança cerca de 170 milhões de usuários no mundo.

A Agência Mestre já abordou a rede social direta e indiretamente, trazendo pontos estratégicos que podem influenciar nas SERPs, seja em termos de valorização de um conteúdo, personalização ou destaque a um autor dos textos que possua perfil lá dentro.

Tem até palestra do Fábio Ricotta (a qual adaptei para apresentar também em Ribeirão Preto, recentemente) que comenta bastante sobre o valor do +1.

Enfim, o Google+ tem sua importância e, para você que já está nele ou está começando, segue abaixo uma lista de ações para seu trabalho:

Trabalhe o Conteúdo

A primeira dica é básica e vale para qualquer rede social. Tudo bem, você já deve ter ouvido ou lido por aí que o conteúdo, quando bem trabalhado, chama mais atenção do usuário e tende a ser mais “socialmente compartilhável”.

No Google+, o discurso não é muito diferente. Mas há alguns pontos a serem considerados: a rede social permite o uso de negrito, itálico e outras firulas para deixar a postagem mais atraente.

Colocar o texto entre asteriscos, por exemplo, dá o efeito negrito, enquanto o underscore _ deixa o texto em itálico. Neste link, você encontra estes e demais atalhos permitidos pelo Google+.

Não esqueça que é bom maneirar nos negritos e itálicos. Utilize o primeiro para ressaltar keywords, pontos importantes de um post, mas sem exageros.

O Google recomenda, em suas práticas, tentar fazer perguntas aos seus seguidores durante uma postagem, estimulando-os a marcar +1 ou comentar. Também é uma boa pensar em mencionar marcas ou usuários com o + antes do nome (exatamente com o @ no Facebook).

Na Semana e No Trabalho

A Simply Measured, uma das ferramentas de análise de redes sociais que temos por aí, soltou recentemente um levantamento estatístico das postagens no Google+.

Englobando marcas, círculos e outros dados interessantes, a pesquisa trouxe também uma importante informação: “a maioria dos posts no Google+ acontece durante a semana e durante o horário de trabalho”.

  • 86% do engajamento acontece durante o período de trabalho (Entre 5 e 17h)
  • 89% de todo o engajamento acontece nos dias de semana
  • Quarta é o dia mais popular para empresas postarem e para usuários engajarem com estes posts
  • O mais alto nível de engajamento com posts de marcas acontece entre 9 e 10h da manhã

Já um estudo do Google confronta a informação, dizendo que a maioria dos usuários está online na rede social entre 13 e 15h, sendo de 10 às 13h o melhor período para se postar um conteúdo.

Outra informação relevante da Simply Measured diz respeito ao tipo de conteúdo que engaja mais os usuários. O apelo visual, pra variar, se destacou consideravelmente.

Tipo de post mais engajável

Círculos, círculos

Talvez a melhor segmentação entre as principais redes sociais (Twitter e Facebook na lista), os Círculos do G+ podem e devem ser utilizados para perfis e páginas.

Fácil de usar, os círculos podem ser uma boa para atingir diferentes tipos de usuário, fazer um contato diferente com parceiros e publicar informações exclusivas. Lembre-se que, como uma marca, você só pode montar círculos com outras marcas, sendo que elas precisam te acompanhar também.

Vamos pegar um exemplo prático, imaginando uma possível organização do perfil do nosso aniversariante da semana, Fábio Ricotta:

Fabio Ricotta no Google+

Como um bom estudioso de SEO, o Fábio pode montar um círculo recheado de pessoas influentes na área. Também pode reunir, em um outro círculo, apenas o seus colegas de Agência Mestre, para compartilhar algum conteúdo relevante para ser discutido internamente, ou ainda pode criar um círculo com as empresas que fornecem conteúdo de SEO para ler as notícias…

Enfim, as possibilidades são imensas. Lembre-se sempre que o Google+ permite que você escolhe qual círculo deseja postar determinado conteúdo. Assim, você pode segmentar bem o jeito que escreve, o que compartilha e atingir diretamente o público desejado.

Hangouts!

A grande atração do Google+ deve ser usada. O Hangout é uma arma poderosa e ganha cada vez mais espaço. Só pegarmos como exemplo o a dupla Pedro Dias e Ariel, que periodicamente reúne os amantes do SEO para discussões relevantes.

O seu uso é simples. Os participantes se juntam de maneira fácil também. Com uma boa conexão de Internet, toda transmissão fica em excelente qualidade e a possibilidade de reunir até 10 usuários dá margem para diversas ações interessantes.

Faça como os ex-Googlers acima, reúna o pessoal que acompanha teu trabalho, dê voz a eles. Ou então, faça uma reunião com outros especialistas, promova um debate interessante que possa, ou não, contar com o público. Um exemplo foi o hangout feito pelo NY Times durante as finais do basquete universitário, com três repórteres da casa e cinco fãs.

Aliás, o NY Times é certamente um grande case de como o hangout funciona para relacionamento com os fãs. Também é da famosa empresa de comunicação norte-americana o primeiro lugar como a que mais engaja no Google+, conforme esta pesquisa.

Interaja, sempre!

Não é uma dica, nem o segredo da felicidade, mas interagir é básico e essencial. Como já falamos em conselhos para o Facebook (até citei o caso “FX” em minha palestra no TcheSEO), não deixe seu usuário seguidor sem resposta, sem um comentário. Fale com ele, responda os comentários, agradeça se o +1 fizer sucesso…

Outro ponto é envolver o usuário para criar tópicos e postagens. O famoso e clássico “O que você quer ver…?” ou “Que tal um post…?” sempre funciona!

Por fim, resumo as outras dicas em simples frases:

  • Seja original: não é porque o Google+ é mais novo e menos acessado que você não dará atenção ao seu conteúdo. Poste de forma única, apenas para seus seguidores por lá. Não copie o mesmo texto do Facebook ou Twitter
  • Verifique a sua página colocando o badge do Google+ em seu site. Além disso, você “informa” a seu público que possui uma página na rede social
  • Esteja lá: se você criou um espaço no Google+, cuide dele. Poste, comente, interaja. Não deixe o local abandonado (como eu tenho feito)

E Mensure!

Não se esqueça, claro, de mensurar todo trabalho. O Google Analytics já possui espaços que retornam resultados do Google+ para determinados sites e anunciou que, logo logo, uma nova e interessante área estará disponível integrando as duas contas.

Você pode ver um preview aqui, no grupo de SEO no Facebook, em um screeshot enviado pelo Leandro Pugliesi.

Divulgue este artigo

6 Comentários para “Boas Práticas para o Trabalho no Google+”

  1. Luís Felipe Cota

    Excelente artigo!

    Inclusive aqui na Goomark fizemos umas experiência criando a landing page do cliente no Google Plus, algo que a princípio tem dado muito certo!

    Responder
  2. Luiza

    Adorei Ique.

    Mas você saberia me dizer porque as páginas de empresas não são independentes do perfil? Ou se são como faço? Porque tenho o perfil da marca e criei a página. Mas não consegui excluir o perfil e ficar só com a página. Dai tem usuários que adicionam ao circulo o perfil e não a página.

    Abraços e sucesso!

    Responder
    • Ique Muniz

      É, elas são integradas realmente, Luíza.
      Acho que o Google ainda não se atentou para essa situação e pode ser que, no futuro, faça alguma mudança quanto a isso!

      Responder
    • Eduardo

      Luiza, na verdade você pode cadastrar até 50 administradores para uma página. No entanto, um dos administradores é o proprietário, mas esta propriedade pode ser facilmente transferida de um administrador para outro. No seu caso, você pode transferir a propriedade da página da marca para um outro perfil, pessoal, que será o novo proprietário e administrador. Veja este link da ajuda do Google+: http://support.google.com/plus/bin/answer.py?hl=pt-BR&p=transfer_page_ownership&answer=2380629

      Responder
    • Galba Junior

      Pessoal,

      Aproveitando que o assunto são rede sociais, ando ouvindo bastante sobre NEO (Networking Engine Otimization) e até mesmo FEO (Facebook Engine Otimization).

      Acham que vai demorar para esse nicho amadurecer, chegar ao nível de relevância que o SEO tem hoje, por exemplo?

      Responder

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>