Google Alerts – Descubra Novos Conteúdos para o seu Site

Google Alerts

Olá leitor do blog da Agência Mestre!

Se você tem um site ou blog com bastante conteúdo, com mais de 1.000 artigos publicados, diversas categorias e tudo mais, você já deve achar difícil encontrar algo novo para se escrever. É por isso que hoje venho lhe apresentar o Google Alerts, uma ferramenta que serve mais ou menos como um alerta de notícias, um indicador de novos conteúdos publicados na web e que podem ser úteis para você.

Como Funciona o Google Alerts?

Como citado acima, o Google Alerts ou Alertas do Google (como preferir), é uma ferramenta que permite você criar alertas para descobrir novos conteúdos, para você monitorar a web em busca de novas ideias sobre o que escrever. O primeiro passo para você utilizar a ferramenta é acessar o site: https://www.google.com.br/alerts

Em nosso caso, acessamos a URL do Google Alerts já logado em uma conta do Gmail e recomendamos que você faça o mesmo. A primeira tela da ferramenta já lhe dá a oportunidade de criar um alerta e também lhe mostra algumas sugestões de alerta que podem ser criados com apenas um clique.

Criar Alerta no Google Alerts

Aplicação

Imagine que você tem um site sobre uma cidade turística, como por exemplo a cidade de Campos do Jordão. Certamente você gostaria de saber tudo que está rolando na cidade (festivais, eventos, encontros, etc) para poder compartilhar tudo isso com a sua audiência. No entanto, nem sempre é fácil ficar antenado em todas as notícias e você pode acabar deixando de informar os visitantes do seu site, sobre algo relevante.

Com o Google Alerts, você cria um alerta sobre o termo que desejar e recebe diretamente no seu e-mail novos conteúdos que podem lhe trazer ideias de novos artigos para o site.

Configuração dos Alertas

O Google permite você customizar o alerta, basta clicar em “Mostrar opções” para visualizar as seguintes configurações:

  • Frequência: escolha receber novos conteúdos “Quando disponível”, “No máximo uma vez por dia” ou “No máximo uma vez por semana”;
  • Fontes: você pode deixar a fonte no modo automático ou escolher entre: notícias, blogs, web, vídeos, livros, discussões ou finanças;
  • Idioma e Região: é possível setar o país e a região em que os resultados se encontram;
  • Quantos: você pode optar por receber somente os melhores resultados ou todos os resultados encontrados;
Opções de Configuração do Google Alerts

Uma vez que o alerta é criado, ele fica exibido na sua listagem de alertas. Nesta tela você pode editar ou excluir os alertas criados e pode definir o horário de entrega e como os alertas serão entregues no seu e-mail.

Alertas do Google Alerts
  • 1) Clique na engrenagem para definir o horário e a forma com que você deseja que seu alerta seja entregue (conforme forem chegando ou agrupados em um único e-mail);
  • 2) Opções para editar ou excluir os alertas existentes;

Resultado

Poucos minutos após criar seu alerta, pode ser que você já receba os primeiros conteúdos por e-mail. No nosso caso, criamos um alerta para o termo “campos do jordão” e veja só que interessante, já descobrimos que a cidade terá uma mostra de cinema com filmes do Japão, China, Hong Kong e Coréia do Sul, o qual será realizado no final de Outubro e início de Novembro.

Modelo de E-mail do Google Alerts

Se tivéssemos um site sobre a cidade, já poderíamos aproveitar para divulgar esse evento ou até mesmo criar um conteúdo sobre ele no site, produzindo um novo artigo para os visitantes.

E você? Já parou para pensar na quantidade de temas interessantes que você deixou de produzir para a sua audiência? Faça o teste com o Google Alerts e nos conte se essa ferramenta foi ou não útil para o seu nicho de atuação.

Um abraço e até a próxima dica!

Receba Novidades

Insira seu email para receber novidades e dicas exclusivas da Agência Mestre!
Divulgue este artigo

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>