Análise do Google Suggest

Olá leitores a Agência Mestre!

Meu nome é Felipe e desde agosto de 2009 faço parte do time de desenvolvimento da Agência Mestre. Hoje, em meu primeiro artigo no site da empresa, gostaria de compartilhar com vocês uma análise sobre as sugestões de pesquisa do Google.

O fato do Google Suggest apresentar sugestões de busca aos usuários, mesmo antes desta busca ser realizada, sempre me chamou atenção. Quando comecei a me inteirar mais sobre SEO, percebi a importância que tais sugestões poderiam representar em um trabalho de otimização de sites. A partir daí, discuti algumas ideias com os colegas da Agência Mestre e todos me apoiaram na criação de uma ferramenta que fosse capaz de obter, diariamente, os suggests do Google para um termo qualquer.

Desta forma, desenvolvi a ferramenta Suggest Monitor, a qual provê uma interface fácil e rápida para se obter as sugestões do Google para as palavras e/ou termos cadastrados. A ferramenta conta também com uma funcionalidade importante, trata-se do “Histórico de Alterações”, o qual mantém o usuário informado sobre qualquer mudança, seja no posicionamento, número de resultados ou nas sugestões em si.

Foi esta funcionalidade que me permitiu ver que ontem, dia 16/06/2010, o Google realizou mais uma atualização em sua base de sugestões, a qual é apresentada aos usuários no momento de uma busca. A ferramenta Suggest Monitor está no ar desde janeiro deste ano e de lá para cá, observamos alguns pontos interessantes:

  • Para os termos que monitoro, percebi que o Google atualiza sua base de dados de sugestões pelo menos uma vez ao mês. Sendo mais comum ocorrerem duas mudanças ao mês. [Vide figura 1].
  • Outro ponto interresante é que o Google atualiza os dados em uma mesma data, tanto para o Google US, como para o Google BR. [Vide figura 2].
  • Durante os cinco meses que a Suggest Monitor está rodando, pude observar que para alguns termos, o Google voltou a versão de sugestões por até duas vezes. [Vide figura 3].

Número de mudanças ao longo do tempo

Quando comecei a monitorar termos na Suggest Monitor, optei por termos que fossem populares e que pudessem sofrer variações na busca. Até então, eu não tinha conhecimento algum sobre como o Google atualizava os dados. Mais tarde, percebi que ele realiza a alteração para todos os termos em uma mesma data, independente destes termos serem ou não tão populares.

Um dos termos que escolhi monitorar foi o termo “Lost” e é com este termo que vou ilustrar o número de mudanças que ocorreram ao longo do tempo, bem como as datas em que estas mudanças ocorreram.


Figura 1 – Através do Histórico de Alterações, percebemos que pelo menos uma alteração ocorre por mês. Clique na figura para visualizá-la em tamanho original.

Google US x Google BR

Pensando em uma comparação entre a atualização das sugestões para o Google US e o Google BR, também decidi, desde o início, monitorar um termo para o Google US. Novamente escolhi um termo popular, monitorando as alterações para a celebridade “Angelina Jolie”.


Figura 2 – Comparando as datas em que as alterações ocorreram, percebemos que elas foram exatamente as mesmas, independentemente do monitoramento ocorrer no Google US ou Google BR. Clique na figura para visualizá-la em tamanho original.

Alterações desfeitas pelo Google

Dentre todas as informações que o “Histórico de Alterações” me forneceu, a que eu achei mais curiosa foi o fato do Google voltar atrás, por até duas vezes, nas modificações realizadas. Observem na figura abaixo, a qual representa as alterações ocorridas para o termo “pagerank”, que as alterações realizadas pelo Google no dia 27/04/2010 foram desfeitas no dia 28/04/2010.


Figura 3 – Alterações ocorridas em dias seguidos. Clique na figura para visualizá-la em tamanho original.

Conclusões

Fico muito feliz em compartilhar com vocês esta pequena análise. Quando criei a ferramenta pensei mais na utilização das sugestões de pesquisas como LongTails a serem exploradas no trabalho de SEO, mas no decorrer do tempo fiquei contente em saber que os assinantes da Agência Mestre também estavam utilizando os suggests do Google para comprar domínios relevantes e assim poderem criar microsites a seu favor. Na verdade, baseado nesta ideia de verificar domínios disponíveis com as sugestões do Google, já desenvolvi uma outra ferramenta que automatiza este processo, mas ela ainda está em fase de testes e isto fará parte dos próximos capítulos de tools da Agência Mestre.

Por enquanto, os usuários da Suggest Monitor, podem continuar contando com os resultados aproximados que o Google oferece para cada uma das sugestões, informação esta que foi removida recentemente da caixa de busca do Google – [Vide figura 4].

Figura 4 – Na Agência Mestre você ainda tem acesso aos resultados que o Google oferece para cada uma das sugestões. Lembrando que todos os dados da tabela podem ser facilmente ordenados, o que facilita qualquer tipo de análise.

Bom, por hoje é só! Espero que tenham gostado e convido-os a compartilhar novas formas de utilização para as informações que o Google nos oferece. Um abraço!

Receba Novidades

Insira seu email para receber novidades e dicas exclusivas da Agência Mestre!
Divulgue este artigo

7 Comentários para “Análise do Google Suggest”

  1. Rubens_L

    Felipe,

    Excelente artigo, apenas gostaria de complementar com mais dois pontos interessantes:

    Para determinadas consultas (ex: Sebrae) ocorre uma tendência exagerada de sugestões contendo referências geográficas.

    Quando o assunto é muito “quente”, a sugestão complementar surge quase imediatamente (vulcão > Islandia ; Chile > Terremoto).

    Abraços

    Responder
  2. Pablo Almeida

    Sensacional o estudo, cara!

    Uso muito o Google Suggest para trabalhar com Links Patrocinados e sabia que ele mudava bastante, mas não com tanta fraquência. Com o teu estudo as mudanças ficaram bem claras. Ah sim…parabéns desenvolvimento da ferramenta! Sem dúvidas, ele parece ser muito útil! :)

    Responder
  3. Daniel Leal Freitas

    Muito bom esse artigo e vou começar a utilizar essa ferramenta muito obrigado por desenvolve-la e melhor de gratis….

    fiquei intrigado ao saber das alterações que o Google desfez eu tenho a imagem do Google como um ser superior onipotente é bom saber que ele também erra…

    Parabéns pelo artigo e pelo blog.

    Responder
  4. Vinicius

    Excelente arquivo e ferramenta.
    Como foi falado em comentários anteriores realmente pode ser util para pesquisar dominios
    Valeu

    Responder

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>