Use o Sitemap HTML Para ter Melhores Rankings e Mais Visitas

Por Bruno Nassar


Bom dia leitores da Agência Mestre!

No artigo de hoje irei falar sobre o Sitemap, porém não o Sitemap.XML, aquele feito visando somente os Search Engines, e sim o sitemap HTML, conhecido também como sitemap visual. Todos nós sabemos que é muito importante ter um sitemap em um site. Porém normalmente só tratamos do Sitemap.XML por dizerem que é ele que os buscadores usam para ter uma melhor indexação de um site.

A figura abaixo ilustra um Sitemp HTML usado na Agência Mestre.

Sitemap HTML

Mas se os search engines usam o Sitemap.XML porque eu deveria me preocupar com um sitemap visual? Bom recentemente Matt Cutts lançou mais um dos seus vídeos que responde exatamente a essa pergunta, Qual deles é a melhor opção para os searchs? E nesse vídeo ele afirma que ambos os sitemaps são de extrema importância para os buscadores mas alerta: Os sitemaps.xml indicam a Search Engine onde estão suas páginas, mas não indica, necessariamente, que elas serão crawleadas.

Ele também afirma que caso você tenha que escolher apenas uma das versões escolha o sitemap HTML, pois esse é útil tanto para os search engines quanto para os usuários.

Confira o vídeo inteiro aqui:

O fato de ambos os sitemaps serem muito úteis para os search engines, mostra o quão poderosa essa ferramenta pode ser para o SEO do seu site. O uso correto da versão HTML fará com que as spiders dos buscadores encontrem, mais facilmente, conteúdos do seu site. Conteúdo esse que por motivos de SEO possam estar “escondidos”, principalmente pela estrutura de uma URL, como por exemplo em um site de e-commerce.

Imaginem um e-commerce que use a seguinte estrutura: home > categoria > sub-categoria > conteúdo. Nesse site, aos olhos dos search engines, seriam necessários crawlear 4 níveis antes de encontrar o conteúdo ou informação principal do site. Encurtar esse caminho, fazê-lo com menos obstáculos, menos níveis, facilitará a vida das spiders. Com o correto uso do sitemap HTML você estaria diminuindo os obstáculos para se chegar a informação de 4 níveis para apenas 1.

Porém em grandes e-commerces a quantidade de informação e de páginas é muito grande e existe um limite de links que os crawlers seguirão em uma determinada página antes de sair desta. Normalmente, recomenda-se 200 links por página no máximo, mas isso vai reduzir bastante o link juice que cada página recebe, ou seja, em um site com milhões de páginas e produtos um sitemap HTML normal não iria ter o efeito esperado.

Nesses casos a melhor estrutura a ser seguida é a de dividir os sitemaps em diversas camadas. Ao fazer diversos sub-sitemaps das principais áreas do seu site assim você estará contornando esse problema do excesso de links em uma determinada página e, ainda sim, conseguirá fazer com que todas suas páginas sejam indexadas e tenham seu devido valor atribuído.

Estrutura do HTML Sitemap

Rand Fishkin fala sobre esse assunto em um de seus Whiteboard Friday:

How deep or flat your site is can have a lot to do with how thoroughly indexed it is. Minimize the number of “clicks” it takes the bots to get to your content, and the more likely it is to get indexed.

In this video we’ll look at some simple strategies to help flatten out even the most labyrinthine sites.

Nesse vídeo ele enfatiza que o uso dessas estruturas são sim uma parte muito importante da otimização do site, mas, são principalmente uma parte muito importante para os usuários, para facilitar a usabilidade do site. Ele destaca a perda de juice que acontece através dos níveis de click necessários para atingir uma deep page do site. E fala que o uso correto dessa estrutura é capaz de trazer grande quantidade de links e consequentemente um aumento, considerável, de tráfego.

Confira na íntegra o vídeo do Rand:

Lembre-se então de sempre usar os sitemap HTML nos seus sites, mas sempre o faça de forma correta, use a estrutura exemplificada na figura e no vídeo do Rand. Dessa forma, provavelmente, seu site terá um ganho de visitas e até de rankings.

LEIA MAIS
Redirecionamento 301 em PHP, ASP, htaccess, Coldfusion e Ruby on Rails

Redirecionamento 301 em PHP, ASP, htaccess, Coldfusion e Ruby on Rails

Você quer saber como configurar o redirecionamento 301 no seu site? Veja como e mantenha sua relevância no Google!

Páginas 404 Não Devem Retornar o Código 200 de Status

Páginas 404 Não Devem Retornar o Código 200 de Status

Hoje em dia é muito comum que página de erro 404 sejam customizadas, mas o trabalho de qualquer profissional de SEO é que estas páginas façam realmente o seu papel. Veja como prevenir que suas páginas de erro 404 causem problemas com os seus rankings.

Como Fazer o Google Encontrar o Seu Site?

Como Fazer o Google Encontrar o Seu Site?

O objetivo do Google é mesmo encontrar todo o conteúdo disponível na Internet, mas você precisa dar uma ajudinha. Veja como!

Comentários
  1. Conhece algum bom plugin para WordPress que crie um sitemap HTML?

  2. Parabéns Bruno pelo artigo, ficou muito bom.
    Fiquei com uma duvida com relação à divisão das camadas que você citou, no caso iríamos colocar as urls das categorias na primeira pagina do sitemap, e as de subcategoria abririam em outra pagina é isso? Que ai no caso não deixaria passar de 200 urls por pagina certo?

  3. Gostei do artigo. Antes de lê-lo havia instalado um plugin para sitemap HTML no meu blog. Por curiosidade resolvi pesquisar sobre eles e encontrei este artigo.

    Agora é que não tiro ele do ar mesmo.

  4. Uhmm muito bom o artigo, talvez isto pode me ajudar em site de e-commerce onde possuo muitas categorias com varios produtos dentro dividido por paginação.

  5. Muito bom o post. Parece ser um ótimo mecanismo para buscar mais visitas e “ganhar mais moral com os buscadores”. Mas como faço para criar um sitemap em HTML? Para gerar sitemap XML uso o plug-in “Dagon Design Sitemap Generator”. Tem um parecido para gerar em HTML?

    Obrigado

  6. Tem como criar um sitemap HTML no blogger?

    • Mais ou menos HTML.

      Na verdade, tem jeito, mas é por meio de um código em javascript. Você puxa os dados do feed do blog e exibe na página.

      Procure estudar JSON (JavaScript Object Notation) ou procure códigos prontos!

  7. Ótimo artigo bruno, vou prestar mais atenção ao sitemap.html.

    Guilherme,
    Em http://www.xml-sitemaps.com/ você poderá gerar o sitemap.html e depois, se quiser poderá editá-lo com “a cara” do seu site.

  8. Preciso saber qual é o sitemap do meu blog, alguém pode me ajudar?

Deixe seu comentário abaixo