Olá Leitores, tudo bem com vocês? O artigo de hoje nasceu de uma dúvida do Samuel, um leitor da Mestre que gostaria de saber quais são os cuidados necessários e o que se deve fazer ao tocar projetos multilíngue em SEO. Ficou interessado? Também compartilha a dúvida dele? Então dê o play no vídeo abaixo e confira!

Na Agência Mestre, atualmente, estamos com um projeto multilíngue em SEO maravilhoso saindo do forno, no qual criamos um website novo, além de desenvolver o conteúdo para várias línguas como: português, inglês americano, inglês britânico e espanhol. Este projeto, assim como qualquer outro, possui algumas peculiaridades especiais que merecem sua atenção, confira elas a seguir.

Conteúdo Próprio Para Cada Idioma

Com o avanço da globalização, cada vez mais os sites necessitam de múltiplas linguagens. Isso se deve ao fato de que pessoas do mundo todo podem ter interesse em seus produtos, serviços, conteúdos, entre outras coisas. Logo, cada idioma deve ter o seu próprio conteúdo diferentes.

Não entendeu? Fique calmo, a gente te explica. Vamos supor que o seu site contenha as abas de: home, histórico, clientes e entre em contato. Cada aba deverá conter o seu próprio conteúdo em várias linguagens, fazendo com que o Google e seus robôs identifiquem que os conteúdos são relacionados, mas em versões diferentes.

Mas para você conseguir referenciar os conteúdos em múltiplos idiomas existe uma tag HTML específica, chamada hreflang, responsável por “notificar” o Google que aquele conteúdo possui versões em outros idiomas.

Marcação no Arquivo Sitemap.xml

O arquivo sitemap.xml, como o seu próprio nome diz, serve como um mapa do site para que os motores de busca identifiquem todo o conteúdo expresso nele. Logo, esse mapa pode conter todas as suas páginas e, inclusive, suas variações em múltiplas linguagens, favorecendo o resultado do seu projeto multilíngue em SEO.

Cuidados com Projetos Multilíngue em SEO

O principal cuidado que os profissionais devem ter é que em projetos multilíngue em SEO as relações (de – para) são extremamente necessárias, por meio do hreflang. Assim, os buscadores entendem qual é o conteúdo originário e suas versões em outras línguas.

Alguns de vocês podem estar se perguntando “se o Google consegue identificar outros idiomas sem a marcação”. A resposta é sim, contudo, o trabalho fica mais complicado. Já com as marcações os buscadores tendem a melhorar sua autoridade e posicionar melhor seu site.

Tudo ficou claro? Tem alguma dúvida? Deixe nos comentários. Aproveite e assine nossa newsletter para receber dicas de SEO como essa em primeira mão! Sucesso!