Pedido de Reconsideração no Google

Olá leitores da Agência Mestre,

Cada vez mais os webmasters e donos de negócios online buscam formas de aumentar o faturamento dos seus sites. Seja por um trabalho em mídias sociais, em links patrocinados ou SEO, a vontade é sempre a mesma: crescer os acessos e aumentar a receita online gerada pelo site.

Na sede pelo sucesso, estes webmasters e/ou donos de negócios entram em áreas negras de SEO, fazendo uso de técnicas que violam as diretrizes para webmasters presentes no Google. Isto, resumidamente, é o chamado black hat.

O problema é que cada vez mais os mecanismos de busca e, principalmente o Google, estão caçando e penalizando sites que usam e abusam destas estratégias que violam suas diretrizes.

Ao violarem as diretrizes e receberem uma penalização, só resta uma saída: corrigir o site e fazer um pedido de reconsideração. Mas esta não é uma tarefa simples, vamos entender como ter sucesso no seu pedido de reconsideração e tirar as principais dúvidas sobre o assunto.

Esclarecimento Inicial

Antes de começarmos a detalhar o assunto do pedido de reconsideração é muito importante que você saiba que o Google só aceita pedidos de reconsideração para casos em que o site tenha recebido alguma ação manual. Para casos onde algum algorítimo, como o caso do Panda, Penguim ou o Page Layout, atuou sobre o site, somente alterações gerais podem dar chances ao seu site de voltar a ter uma mlehor visibilidade nas páginas de resultado.

Um pedido de reconsideração não é válido para estes tipos de casos. Para os casos onde você sofre uma penalização manual, temos o pedido de reconsideração. Vamos aprender um pouco sobre isto?

Entendendo as Diretrizes para Webmasters

O Google possui diretrizes que regem o seu índice, orientando os webmasters para recomendações de conteúdo e design, recomendações técnicas e por fim recomendações de qualidade. O Google reforça a ideia de que mesmo que você decida não implementar as sugestões de conteúdo e design, além das técnicas, é recomendado que você preste atenção às “Diretrizes de qualidade”, que destacam algumas práticas ilícitas que podem levar à remoção do seu site do índice do Google ou a outro tipo de penalidade.

Caso o seu site seja penalizado, ele não será mais exibido nos resultados no Google.com.br ou em qualquer site parceiro do Google. Desta forma, para um webmaster ou profissional de SEO é fundamental ler e entender todas as diretrizes descritas pelo Google.

Meu site foi penalizado?

Praticamente todas as manhãs abrimos a nossa ferramenta de web analytics e observamos o nosso tráfego. O que esperamos é que ele esteja subindo, trazendo mais conversões, mas em alguns casos você pode deparar com uma grande queda ou alguma anomalia, trazendo um certo ar de espanto. Com isto, a primeira coisa a se pensar é: “acho que fui punido pelo Google!”. Muitos webmasters que conheço já passaram por esta sensação e em todos casos eu recomendo calma. Precisamos realmente analisar se a queda foi do Google ou se é oriunda de outros fatores. Para isto, siga a receita:

Passo 1 – Verifique a origem do seu tráfego

Quantos % o Google (ou outros mecanismos de busca) era responsável antes da queda de visitas? Quantos % é agora? É bem discrepante os valores ou não teve uma alteração muito grande? Compare com o mesmo dia da semana anterior para uma melhor precisão.

Passo 2 – Faça a seguinte consulta site:meusite.com.br

Caso o item 1 represente uma queda muito grande, faça a seguinte consulta site:meusite.com.br. Esta consulta deve retornar algumas das suas páginas indexadas no Google. Caso não retorne você pode estar banido do índice do Google.

Passo 3 – Averiguar o seu posicionamento

Caso você tenha passado pelo passo 2 e encontrado páginas indexadas, você pode ter caído no posicionamento para alguns ou vários termos. Pesquise por diversos termos que você figurava na primeira página. Caso encontre-os sempre depois da posição 30, 50 ou 95, você pode ter sofrido uma punição. Uma forma prática de se executar esta tarefa é utilizar ferramentas de rank tracking como a WebXTool ou Advanced Web Ranking.

Passo 4 – Procure por Meta Robots com o valor NOINDEX

Em alguns casos raros, uma implementação errônea pode levar ao seu site ou algumas páginas desaparecerem do Google. Confira se as suas páginas que não recebem mais tráfego possuem a meta tag robots com valor atribuído NOINDEX. Caso elas possuam, você pode ter encontrado o problema. Caso não, pode ser um grande indício de penalização.

Identificando e Corrigindo os Problemas

Obviamente, o primeiro passo é “deixar a casa em ordem.” Se você realmente tomou parte de alguma ação que viola as diretrizes, a primeira coisa a se fazer é desfazer as alterações que causam a punição. No caso de você não tem certeza se alguma alteração feita viola as diretrizes, achar o erro fica mais difícil, mas continua sendo essencial, tanto encontrar, como corrigir o problema.

1 – Title, Meta Description e H1’s

Verifique os títulos e meta descriptions de suas páginas. Estão realmente descritivos e condizentes com os respectivos conteúdos ou estão spammados? De qualquer maneira, faça-os da maneira o mais descritiva e breve possível, sem focar tanto na repetição da palavra-chave da página, deixe algo limpo e somente voltado para usuários.

2 – Conteúdo

Da mesma maneira que o item anterior, o ideal é verificar a qualidade do conteúdo. Mesmo que o conteúdo seja relevante, é bom verificar de maneira criteriosa o quanto ele está otimizado para favorecer o aparecimento de palavras-chave e textos âncoras para links para outras páginas.

Outro item que deve ser levado em consideração é o conteúdo duplicado. Se você é conhecido por copiar conteúdo de outros sites, é uma boa hora para reescrever esses conteúdos.

3 – Meta Keywords

Embora atualmente elas sejam irrelevantes para os mecanismos de busca, procure não utilizar um excesso de palavras neste campo ou ainda utilizar termos que não estejam conectados ao seu assunto. Se atenha ao necessário à página, somente; ou nem use.

4 – Links

Caso você ainda não tenha feito, coloque o atributo rel=”nofollow” em links de parcerias (que podem ser caracterizados como troca de links). Se você tem um site e foi pago para inserir links para outros sites, coloque rel=”nofollow” nesses links também.

Em casos onde você compra links, o ideal é solicitar o cancelamento remoção destes links. Caso você não tenha como cancelá-los, solicite a inclusão do atributo rel=”nofollow” em todos eles.

5 – Outros Problemas

Naturalmente, qualquer forma de violação das diretrizes deve ser investigada e tratada da melhor maneira possível. Tipicamente estas técnicas violam as diretrizes, podem até acontecer acidentalmente e, por isso, é importante conhecê-las, para saber onde procurar os erros. Depois de corrigidos os problemas, hora do pedido de reconsideração.

Fazendo o Pedido de Reconsideração

Após revisar o seu site e identificar os problemas que infringem as diretrizes para webmasters você deve corrigi-los. Só depois disto você poderá fazer o pedido de reconsideração.

Para fazer este pedido, acesse o Google Webmaster Tools e em seguida acesse o formulário de pedido de reconsideração.

Neste formulário você deve escrever quais problemas foram detectados e como você os corrigiu. Você deve descrever claramente que o seu site já não está violando as diretrizes de qualidade e que você está comprometido a continuar com o bom trabalho do seu site.

É muito importante que você não coloque a culpa no seu servidor ou em um “estagiário”. É fundamental admitir o erro, mostrando conhecimento sobre o caso e, em seguida, mostrar quais ações foram realizadas. Você pode ainda fornecer um arquivo do Google Docs, com visibilidade pública, com mais detalhes do caso. Nada impede você em dar mais detalhes sobre o caso. Use e abuse dos detalhes, desde que eles sejam úteis para o profissional que está revisando o seu pedido de reconsideração.

Quem irá ler o meu Pedido de Reconsideração?

O Google indica que se o seu website não recebeu uma penalização algoritmica, em 100% dos casos o seu pedido será revisado por um profissional. Desta forma, seja atento ao preencher o pedido de reconsideração pois este é um pedido sério e é sim analisado manualmente por pessoas designadas para essa tarefa.

Vale lembrar que este profissional tem como tarefa revisar centenas ou milhares de pedidos por mês, então não tente enganá-lo, ocultando comentários sobre outras violações que você comete no seu site. Você deve corrigir TODOS os problemas que infringem as diretrizes de qualidade para conseguir a reconsideração.

Em quanto tempo o meu site irá voltar?

Se dentro de algumas semanas não ocorrer nenhuma diferença no tráfego seu site, você pode considerar a possibilidade de refazer o pedido. Entretanto, seja coerente, antes disso revise o site novamente e verifique se realmente ele está livre de motivos para não ter sido reconsiderado.

Com o pedido realizado resta apenas aguardar, mantendo o bom trabalho no site e continuar o acompanhamento de posicionamento e visitas.

Não é garantida rapidez na resposta nem certeza de que o site volta ao índice, mas é certo que o melhor é manter o trabalho de qualidade no site.