Olá leitores da Agência Mestre.

Vou trazer um complemento ao meu último post sobre técnicas black hat. Vou falar um pouco sobre Link Farm (fazenda/cultivo de links, à grosso modo), uma ação considerada como black hat e que resulta em punição para os sites envolvidos.

O que é Link Farm?

Um Link Farm se caracteriza quando se cria um grande grupo de páginas, todas com links para o mesmo site e, provavelmente, com o mesmo texto âncora, com o intuito, obviamente, de manipular o posicionamento de um site para o termo usado no texto âncora nos resultados de busca.

Quem utiliza Link Farm visa, também, um aumento de PageRank devido ao grande número de links externos que são criados com esta técnica. Como tanto o PageRank, quanto o posicionamento de um site nas buscas, está ligado à quantidade de links externos que ele recebe, quem utiliza esta técnica pode conseguir, por algum tempo, manipular tanto o PageRank, quanto o posicionamento.

Naturalmente, search engines não aprovam situações assim e o efeito acaba sendo justamente o contrário: o site é punido e perde PageRank e posicionamento nos resultados de busca.

Histórico do Link Farm

Devido a fragilidade de um motor de busca chamado inktomi, muito utilizado há dez anos atrás, desenvolvedores criavam Link Farms e conseguiam assim uma distorção nos resultados das buscas, fazendo seus sites aparecerem melhor rankeados do que sites com conteúdo relevante, de qualidade e com muito mais tempo de indexação.

Separando Link Farm de Vizinhança

Uma das características do link é poder dar ao usuário uma opção de visitar outra página sobre o mesmo assunto. Essa troca de links entre várias páginas de mesmo conteúdo é saudável e não é “ilegal”. Esse grupo de páginas que se relacionam é denominado vizinhança.

Um script pode gerar automaticamente uma vizinhança e atribuir a um site o maior número links, assim um motor de busca irá apontá-lo como o principal site dessa vizinhança falsa. Porém, os motores de busca evoluíram daquele tempo para cá, e essa “má vizinhança” pode ser detectada.

Como isso pode ser detectado e é prejudicial aos resultados das buscas, haverá punição aos envolvidos. No caso do site que recebe a maioria dos links dentro dessa vizinhança falsa, pode ser que ele não seja punido pelo fato de que um site não tem controle sobre os links que recebe, e assim poderia ocorrer o caso de uma punição injusta (se for feito um link farm para o concorrente, por exemplo).

No caso dos sites que enviam links dentro dessa vizinhança, é praticamente certa a punição, pois quem envia tem o controle sobre seus links, diferentemente de quem recebe. Sendo assim, a falsa vizinhança perde toda sua força (PageRank e posicionamento) e o poder de manipulação que ela poderia obter é anulado.

No fim, acaba que Link Farms não trazem benefício algum e devem ser evitados. Um site importante dentro de uma vizinhança é construído com tempo de trabalho e com bom conteúdo. Link Farms manipulam a interpretação de relevância de search engines, prejudicam os usuários e são feitos se obter bons posicionamentos, podendo não agregar nada ao usuário.

Search engines desaprovam medidas tomadas exclusivamente para se tirar vantagem de seus algoritmos e valorizam, e muito, medidas que visam o benefício das pessoas, como produção de conteúdo e indicação legitma (um link) de outros conteúdos.

Até a próxima.