Olá leitores da Agência Mestre! Vocês já pensaram que além de keywords, google e links, um trabalho de SEO também pode ser afetado por servidores e hosts que você escolhe para seu site? Vamos ver como funciona.

A princípio, servidores e web hosts nem são uma preocupação, nem entram nos tópicos de SEO, contudo eles podem gerar grandes problemas e merecem atenção. Existem alguns problemas que podem afetar o ranking de um site nos sistemas de busca:

  • Server Timeouts: se uma search engine de passagem requisita uma página e essa requisição não é atendida (por timeout do servidor ou paciência do crawler – sim eles também têm paciência e não esperam pra sempre), com certeza a página não vai para as SERPs (páginas de resultados de busca) ou vai ter um péssimo ranking, já que nenhum conteúdo foi encontrado.
  • Velocidade: não é tão ruim quanto os server timeouts, mas é um problema. Como dito no outro item, os crawlers têm paciência, se uma página demora a carregar, ele desiste. Mas isso é um problema maior para os usuários, que não vão ficar esperando, para sempre, uma página carregar e vão embora.
  • Endereço IP compartilhado: aqui é um ponto um pouco controverso, mas alguns SEOs acreditam que isso é um problema. O ponto é que se a vizinhança do seu site for spammer ou de baixa qualidade, isso poderia baixar a confiança e credibilidade do seu site. Ainda, links diretos no IP deixariam usuários perdidos.
  • IP bloqueado: no processamento de páginas da web, os crawlers podem bloquear um endereço IP específico ou faixa de endereços ao invés de bloquear um site especificamente. No MSN/Live você pode verificar quais sites compartilham o mesmo IP fazendo a busca: “IP:um-endereço-ip”.
  • Reconhecimento de bots: para proteger o conteúdo do site, você pode restringir o número de requisições de uma página dentro de um determinado tempo. Isso pode atrapalhar o crawler a a fazer o seu trabalho bloqueando sua navegação. É necessário cuidado quando se determina isso no site.
  • Largura de Banda/Limite de Transferência: muitos servidores limitam quantidade de transferência que um site pode ter. Isso pode eventualmente tirar um site do ar se algum conteúdo tornar-se muito popular e o site receber muitas visitas. Com o site fora do ar, nem pessoas, nem crawlers vão conseguir acessar o site – SEO por água a baixo.
  • Geoposicionamento do servidor: isso não é um problema, mas uma recomendação de boa prática. As search engines usam, também, a localização do servidor – localização do site, portanto – para determinar a relevância de uma resposta à uma busca, considerando o fator busca local. Como a busca local acaba sendo o objetivo de muitos sites, ou seja, oferecer produtos/serviços para uma região ou país, é recomendado hospedar o site no país onde está o público alvo do site.

Portanto, para não ter o seu trabalho de SEO atrapalhado por questões bem mais off-page do que links externos, vale a pena escolher com atenção o servidor do seu site.

A leitura valeu a pena? Deixe um comentário. Até a próxima!