Olá leitores! Tudo bem? Sejam bem-vindos a mais um episódio do Mestre TV! Se você é como nós aqui da Agência, que faz trabalhos, projetos digitais e geração de leads e oportunidades 365 dias por ano, esse post é exatamente para você!

Quais situações podem levar a queda na geração de leads e oportunidades?

Falamos que este post é para você porque há situações no dia a dia que fogem do roteiro tradicional na geração de leads e oportunidades para seus clientes. E o que você espera do roteiro tradicional?

Geralmente neste modelo você trabalha com verba em mídia, trabalho em SEO, vai ter um site e por meio desses esforços de marketing digital, vai gerar leads. Eles entrarão no seu sistema e poderão ser nutridos até virarem oportunidades de negócio para o cliente.

Esse é o roteiro perfeito de uma agência de marketing digital. Mas, existem cenários, como os que acontecem na Mestre, em que há uma queda repentina de leads e oportunidades após um histórico crescente destes mesmo percentuais.

É isso que vamos tratar no artigo de hoje, os motivos pelos quais essas quedas acontecem. Descubra os motivos!

1. Confira os canais

Se essa situação aconteceu e você não mudou nada no investimento das campanhas ou não há erro no site, no que prestar atenção?

A primeira coisa que você deve olhar são os canais. “Mas, o que é isso?”, você deve estar se perguntando. É preciso olhar cada mídia que o cliente possui, seja Facebook, Youtube, Google Ads, tráfego orgânico e analisar se algum deles caiu ou não está funcionando.

Um exemplo muito comum disso é a queda de tráfego que vem do Facebook por conta de congelamento da conta. Isso ocorre na hora da cobrança, pois o cliente não tinha saldo no cartão de crédito.

Se caso a mesma situação acontecer no tráfego orgânico, já é um problema mais sério, que pode ser estrutural ou de bloqueio de busca por algum robô. Se as páginas mais ranqueadas caírem, a causa mais comum é uma mudança de layout do site.

Por isso é recomendado sempre fazer uma análise por canal primeiro ao observar queda na geração de leads e oportunidades. Isso porque você vai poder fazer um mapeamento do tráfego e também analisar cada link utilizado nos canais.

Já aconteceu na Mestre de uma conta ter perdido a relevância pelo Facebook porque os links dos anúncios estavam corrompidos. Desta forma, é indicado também conferir se os links de todas as campanhas também estão funcionando.

2. Experimente!

O que significa essa etapa? Entre em seu celular ou desktop e tente fazer uma conversão utilizando todos os canais do cliente mencionados no tópico anterior.

Um redesign de uma página ou copy diferente pode mudar muito o acesso entre desktop e mobile, e pode até ajudar a identificar problemas em alguns destes meios que possam justificar a queda de tráfego.

Realizar o teste via mobile é uma das coisas mais importantes que você pode fazer. Isso se deve porque boa parte da geração de leads e oportunidades tende a vir deste meio.
Desta forma, além de checar canais, sempre verifique os dispositivos para ver se consegue acessar as páginas bem.

3. Zonas de escape

A zona de escape é simplesmente uma zona de saída. Um exemplo é quando o cliente tem a ideia repentina de vender pelo WhatsApp, e coloca uma aplicação em seu site para levar o cliente até o aplicativo.

As vendas passarão a ocorrer neste meio e a sua geração de leads e oportunidades e outras estatísticas pelos outros canais irão cair. Não porque diminuíram, mas porque as interações acontecem em outro lugar.

A saída neste caso é aumentar as ações que você está mensurando. Terá que aumentar o seu leque para traquear os cliques no WhatsApp ou no botão de telefone. Também pode usar dispositivos como o PhoneTrack, que disponibiliza um número distinto para cada canal. Assim, cada vez que alguém liga por meio de algum deles, você consegue mensurar por qual canal o usuário acessou.

Essas são formas paralelas de monitorar a sua geração de tráfego e oportunidades. Então, não necessariamente o seu número cai por um fator que tenha a ver com o cliente, mas sim, por alguns dos pontos mencionados acima. Seu tráfego também pode estar na zona de escape, que não meios alternativos que um cliente pode ter dentro do site.

Então sempre analise com muita calma e paciência a queda na geração de leads e oportunidades e faça o roteiro dos passos que mencionamos.

Esperamos que tenha gostado das dicas! Se ficou com alguma dúvida, deixe nos comentários! Será um prazer compartilhar mais conhecimento com você.

Para mais conteúdos relevantes sobre marketing digital, continue acompanhando o blog da Agência Mestre.