Olá leitores do blog da Mestre, bem-vindos a mais um Mestre TV! Hoje o Ricotta, CEO da agência, vai tratar sobre uma dúvida que ele recebeu no Instagram, que é a seguinte: a minha cidade está cheia de turistas, mas a minha clínica está quase vazia, eu deveria fazer marketing digital para turistas?

Marketing digital para turistas — avalie o seu público!

Então, no post de hoje, queremos te ajudar a entender quando o marketing digital para turistas pode realmente te auxiliar em um negócio. 

Pegando o exemplo da pessoa que fez o questionamento ao Fabio, a primeira pergunta a se fazer é: sua clínica está vazia porquê? É preciso entender a raiz do problema. 

Alguns casos de negócios, por exemplo uma pousada, há épocas do ano em que estará cheia de turistas, como o fim do ano. Neste mesmo período, um consultório odontológico não terá o mesmo volume, pois poucas pessoas agendam consultas nesta época.

E voltando à nossa pergunta inicial: você deve investir em marketing digital para turistas? Vai depender de alguns fatores, se pergunte primeiro pensando em seu negócio: os turistas são realmente o seu público? 

Se a sua clínica, porventura, deseja esses clientes no período turístico, então seria importante sim trabalhar uma divulgação ou anúncios de marketing digital. 

Por outro lado, se essas pessoas não tiverem semelhança com o seu público-alvo, não faz sentido divulgar anúncios para eles nesta época. 

Então, o primeiro passo é analisar se essas turistas são o seu público. Caso eles realmente sejam, vamos ao próximo passo!

Se antecipe — quando começa o pico?

O próximo passo é se antecipar ao pico de turismo. Afinal, não adianta nada começar uma campanha de anúncios ao final de uma temporada ou somente quando ela começar, não é mesmo?

Você precisa fazer isso antes de uma temporada turística começar! Mas porque essa visão de se antecipar?  Porque você precisa saber exatamente qual é o momento em que o movimento vai crescer e quando ele acaba.

Isso é o que se chama de sazonalidade. Se iniciar sua campanha no pico de movimento, no momento seguinte ela vai baixar, pois você iniciou seus esforços quando o tráfego já havia atingido o seu máximo.

Um exemplo clássico disso é a Black Friday, que tem um período fixo todo ano em novembro. O que acontece é que as pessoas não esperam a data para procurar produtos, elas fazem antes disso, e na sexta-feira de promoções o tráfego basicamente morre.

É a mesma coisa com turista e altas temporadas de sazonalidade! A demanda de busca começa antes do início da temporada, e é importante que você saiba disso para que crie suas campanhas antecipadamente e atinja o seu público.

Como saber quem é turista?

Você entendeu que é preciso se antecipar, porém, como saber quem é turista e quem é nativo da cidade na hora de segmentar as campanhas?

Há algumas segmentações dentro do próprio Facebook em que você consegue colocar pessoas que estão viajando ou estão de passagem em sua cidade. Essa é uma jogada bem importante.

Outra coisa que pode fazer é criar uma diferenciação no próprio criativo do anúncio! Um exemplo de copy: você, não é de Caraguatatuba e está aqui a turismo? Venha conhecer nosso negócio X!

Então, pode customizar e encontrar o turista pelas segmentações da ferramenta que utilizar ou pelo texto do anúncio.

Escolha a plataforma!

Agora que você sabe se antecipar e identificar quem é turista, precisa escolher qual plataforma vai utilizar, Google Ads, Facebook ou Instagram.

Qual destes meios utilizar? Tudo vai depender do tipo de serviço que você oferece. Se é uma necessidade de urgência, como consertos, possivelmente esse usuário vai procurar uma solução no Google.

Agora, um turista planejando uma viagem, não vai procurar soluções imediatas. Ele prefere ser surpreendido por um serviço que não conhece ou ainda não sabe que pode precisar, afinal, ele está no Facebook ou Instagram em busca de novos estímulos.

Porém, a regra é sempre tomar cuidado, pois nem todo serviço que você tem a oferecer é correto para toda plataforma.

Não viva de picos!

A recomendação final é: não viva de pico! Afinal essa é uma estratégia de extremo risco.

Como o exemplo da clínica, que na época de fim de ano fica vazia, por que não lançar um incentivo para ter pacientes neste período? Ou trabalhar o ano todo para manter um nível balanceado de pacientes?

Então se esforce antes para que o pico seja um momento de lucro a mais, e não algo que seu negócio dependa para sobreviver.

Espero que tenha gostado das dicas de marketing digital para turistas! Para mais conteúdos continue acompanhando o blog da Mestre!

Até o próximo Mestre TV!