Olá! Seja bem-vindo a mais um episódio do Mestre TV! Hoje o Fabio Ricotta vai tratar sobre como gerar leads no WordPress.

Ficou curioso? Então aprenda mais sobre esse assunto neste artigo!

Leads no WordPress — quais as formas de captação?

Normalmente se fala em gerar leads por meio de uma ferramenta de automação, ou landing page. E por conta disso, muitas pessoas deixam de lado as oportunidades que a captação de leads no WordPress oferece.

E para você conhecer um pouco da experiência da agência com o assunto, o site da Agência Mestre e da Mestre Academy captam leads por meio do WordPress. Afinal, esse é o CMS — Content Management System — mais utilizado no mundo. Estima-se que 30% dos sites na internet utilizam esse sistema para gerenciar seu conteúdo.

É também uma plataforma que o Ricotta gosta muito como dono de agência, desenvolvedor e como cliente. E por que isso? Porque em todas essas situações, o WordPress se apresenta como uma plataforma estável e fácil de utilizar e de atualizar.

Mas, o que você precisa pensar falando de captação de leads no WordPress? Vamos começar pelas duas formas de fazer isso utilizando essa plataforma: por plugins ou ferramentas externas.

Plugins

O plugin é um software, um código, que pode ser instalado no WordPress. Como se fosse um aplicativo, por exemplo. A plataforma ganhou muita popularidade justamente por esse tipo de funcionalidade.

Como o código do WordPress é aberto, as pessoas podem construir essas aplicações para agregar valor à plataforma e adicionar funções a ela. Com plugins, você pode utilizar as pop ups para captar leads no WordPress. Alguns dos mais utilizados são o OptinMonster e o Popup Maker.

Esses plugins podem ser instalados, e para gerenciá-los, basta logar na plataforma e personalizar todos os pontos como layout, texto, quais campos a pop up irá mostrar ao usuário, etc.

No caso do OptinMonster você pode utilizar a versão gratuita ou a paga. A grande jogada é que com um login (no WordPress) é possível fazer tudo, desde publicar o seu conteúdo, até trabalhar nas suas pop ups.

Esse plugin também tem integração com as principais plataformas de e-mail, como Active Campaign, Hubspot, RD Station, entre outras.

Outra ferramenta que você pode utilizar é o Gravity Forms, que é uma das melhores aplicações para geração de formulários do mercado.

Ferramentas externas

As ferramentas externas — gratuitas ou pagas — mais indicadas e utilizadas pelo Ricotta são:

  • Hello Bar;
  • Get Site Control;
  • Intercom;
  • Sumo Me.

Essas ferramentas são de pop ups e possuem um sistema pago em que você pode gerenciar muito bem esses recursos.

Todas elas possuem pontos bons e ruins. Por exemplo, a Hello Bar tem uma variedade de estilos de pop ups muito interessantes, mas na Mestre, já apresentou problemas quando aplicado ao mobile.

A Get Site Control, tem um controle muito bom, você consegue escolher exatamente as páginas em que deseja colocar as pop ups. Pode trocar, até mesmo, as pop ups que aparecem conforme a fonte do tráfego, se for de orgânico ou pago. Um ponto negativo seria que a variedade de pop ups não é tão boa quanto a Hello Bar.

Já o Sumo Me possui milhares de temas personalizáveis, porém, o Ricotta já teve problemas em extrair os leads gerados por esta ferramenta, principalmente na integração com o Zapier.

E o Intercom é uma ferramenta mais premium, com valor um pouco diferenciado que também tem diversas integrações.

Normalmente, se você vai utilizar em blog, o Fabio indica a Sumo Me ou Hello Bar. E para projetos mais profissionais, indica o Hello Bar ou Get Site Control. Para projetos de clientes grandes, recomenda o Intercom.

Sistema externo ou plugin — qual utilizar?

Mas, qual escolher, plugins ou ferramentas externas? O Ricotta tem a preferência de utilizar ferramentas externas. Pois assim, não depende da plataforma e só precisa instalar os códigos JavaScript em todas as páginas.

Outro ponto também é que instalar os plugins no WordPress pode deixá-lo mais lento, o que possivelmente pode prejudicar no tráfego orgânico e a experiência do usuário.

Entre os programas listados, o Fabio indica os que usaria de acordo com sua experiência:

  • Hello Bar;
  • Get Site Control;
  • OptinMonster;
  • Sumo Me.

Dicas e cuidados na geração de leads

E qual o cuidado para gerar leads? Você precisa oferecer uma isca interessante para o seu usuário. Isso pode ser um e-book, uma lista, um áudio, um vídeo, entre outros.

No fim, o que mais importa é a experiência do usuário. Não adianta ele entrar no site e logo de cara abrir um pop up na tela. A taxa de conversão pode até ser boa, mas qual vai ser a experiência daquela pessoa?

Tivemos um problema semelhante na Mestre com o Hello Bar para mobile. O pop up aparecia na tela, mas não tinha o “x” para poder fechá-lo. O que aparecia era uma mensagem no rodapé da pop up dizendo “não quero receber essa oferta”.

Mas, intuitivamente, a pessoa ficava procurando o ícone de saída, e não prestava atenção na mensagem. Problemas como esse podem gerar frustração por parte do usuário em seu site.

É preciso lembrar também que algumas dessas instalações de aplicativos podem deixar o site mais lento e prejudicar no resultado orgânico.

Isso é uma possibilidade, não quer dizer que vai acontecer no seu caso. Mas o Google pode identificar isso e tirar o seu peso em algumas posições na pesquisa para determinadas palavras-chave.

Por fim, antes de escolher e instalar uma ferramenta ou plugin, confira se ela tem compatibilidade com a seu sistema de e-mail. Se por exemplo, usa a RD Station, procure saber quais são as integrações que existem.

Espero que o Mestre TV de hoje tenha respondido à esta dúvida! Se você está procurando mais conteúdo sobre marketing digital, não deixe de conferir o blog da Agência Mestre!