Uma pergunta recorrente que nosso CEO Fábio Ricotta recebia, principalmente, nos treinamentos de SEO para e-commerce que dava era “Como é que eu crio conteúdo para e-commerce?” Para saber tudo sobre o assunto, dê o play no vídeo abaixo:

Podemos dizer, com categoria, que nós fomos uma das primeiras empresas de SEO do Brasil. Uma das primeiras a evangelizar e produzir, em escala, conteúdo para os nossos clientes de e-commerce. Então, para ter uma visão mais longa, vamos dizer assim, a gente trabalha com conteúdo em e-commerce, justamente, para não ter um problema de SEO.

Conteúdo Duplicado nos Filtros do Google

O problema de SEO, no primeiro momento, é o seguinte: se você tem o mesmo produto colocado em duas lojas diferentes, com o mesmo descritivo do fabricante, o Google vai olhar e falar “Por que eu tenho que rankear os dois? Eu posso rankear um e rankear uma outra página, porque esses tratam sobre o mesmo assunto.”

Existe um filtro no Google que avalia a questão de conteúdo duplicado, que são as páginas que têm a mesma informação. Em e-commerce é muito comum que as pessoas cadastrem o produto e peguem o descritivo do fabricante para colocar. Diante desse cenário, quanto mais você trabalha com produtos que todo mundo vende, maiores são suas chances de esbarrar em conteúdo duplicado. Em um segundo momento, a gente sabe que conteúdo do fabricante, não necessariamente, vende. Uma pessoa que vai ler aquele texto padrão do fabricante, pode achá-lo muito raso para, realmente, converter.

Então, de duas formas, você contribui. Se você estiver criando conteúdo para os seus produtos, você contribui aparecendo melhor no Google, ou seja, tendo mais oportunidades de aparecer. Não é garantia, mas as chances de você aparecer no Google são muito mais altas, porque você não vai ser filtrado; e segundo, as chances de você aumentar a conversão de produtos que têm um descritivo bem legal e bem cativante para o usuário, aumentam.

Como Conquistar Visibilidade Orgânica?

Nessa linha, nós criamos, normalmente, os conteúdos para os e-commerces que trabalhamos em termos de SEO, para ter esse diferencial de visibilidade orgânica, ou seja, aumentar os resultados da busca orgânica. E é uma forma natural conseguirmos crescer. Não precisa de nada muito louco, simplesmente escolher os produtos para a gente criar essa informação e organizá-la.

Esse conteúdo é baseado em alguns pilares. Primeiro, informações do próprio fabricante. Podemos fazer uma interpretação de texto, entender o que o fabricante quer dizer e usar os nossos conhecimentos para falar sobre aquele produto. Por outro lado, podemos procurar reviews na internet ou sites de fora que falam sobre esse produto e dão algumas dicas de características que fazem a diferença. Isso pode chamar atenção, realmente, dentro do descritivo do produto. E outro lado também é descobrir outras peças publicitárias daquele fabricante sobre um produto.

Uma câmera, por exemplo, se procurarmos no site da Canon, ou se procurarmos no site da Canon nos Estados Unidos, vamos achar alguns descritivos bem legais que a Canon fez. Então, poderíamos fazer a interpretação de texto e, mais uma vez, trazer o conhecimento que adquirimos para um conteúdo bem rico e bem otimizado.

A lógica que, normalmente, usamos é a mesma de quem entra numa loja, em um varejo de marcas distintas, marcas grandes, como a Ricardo Eletro, Magazine Luíza e o Ponto Frio. Você vai entrar nas três lojas, ver o mesmo produto, falar com três vendedores diferentes, e os três vão te explicar o produto de uma forma diferente. Um com alguns detalhes, algum vai te explicar mais, algum vai te explicar menos, mas eles, normalmente, vão utilizar as informações do fabricante, o que ele conhece sobre aquele assunto para explicar sobre o produto para você. E essa é a dica para você poder criar o conteúdo.

Não é fácil, não é simples, tem que ter muita paciência, você precisa de uma equipe boa para fazer esse trabalho. Inclusive, a gente faz aqui na Agência Mestre, e se você precisar de ajuda, é só entrar em contato. Mas, se você quiser implantar isso na sua agência ou se você é um e-commerce que quer implantar, você vai precisar de equipe, justamente, para entender quais são os produtos, escolhê-los, e produzir com a maior qualidade possível.

Espero que a gente tenha dado uma noção um pouco melhor. Talvez você esteja se perguntando “Por onde eu começo? Tenho três mil produtos.” E talvez essa seja uma resposta para um próximo artigo. É só você dizer nos comentários se gostaria de ler um próximo artigo sobre isso, que nós explicamos por quais produtos começar. Essa é uma dica muito boa, vale ouro, mas você tem que pedir nos comentários, combinado?

Espero que tenhamos dado uma clarificada sobre como funciona o nosso estímulo de criar o conteúdo e que você consiga criar conteúdos de sucesso. Um forte abraço e até a próxima!