Comentários no WordPress Gerando Conteúdo Duplicado

Olá pessoal, hoje vou abordar dois probleminhas que muitas vezes passam despercebidos para quem usa o WordPress. Trata-se dos links com variável “?replytocom” e das indesejadas páginas de anexos.

O que são esses links com “?replytocom” no meu site?

Todo blog com WordPress possui uma função que permite que os usuários além de comentar numa postagem, também sejam capazes de responder a comentários de outros usuários clicando no link “Responder”.

Este recurso (threaded commenting) funciona com javascript, mas por acessibilidade existe uma opção de “fallback”. Ou seja, se o visitante não possui javascript habilitado ou se quem está acessando o site for um bot, o que ele verá será uma URL com os seguintes parâmetros:

http://www.seusite.com.br/nome-post/?replytocom=1

Ou seja, ao clicar neste link, a página será recarregada e seu comentário receberá um ID de número 1. O problema é que, em uma página com muitos comentários, o WordPress estará gerando dezenas de URLs que apontam para um mesmo artigo.

Isso pode gerar conteúdo duplicado? Qual o problema?

Tecnicamente este problema não deve gerar conteúdo duplicado, uma vez que o WordPress utiliza “canonical” na página e “nofollow” nestes links.

Entretanto isso gera uma grande quantidade de “crawling” desnecessário na página e em alguns casos, erros são exibidos no seu painel do Webmaster Tools.

Outro resultado indesejado ocorre no caso de links ganhos para estas URLs. Se um grande site fizesse um link para você e referenciasse esta URL, você não se beneficiaria, uma vez que estes links possuem nofollow.

Para resolver o problema o pessoal da Yoast, responsável pelo plugin WordPress SEO (o qual recomendamos fortemente que utilize), trouxe uma solução para o problema. Trata-se da opção: Remover as variáveis ?replytocom. Isto pode ser habilitado em SEO > Links Permanentes.

O que essa opção faz?

É simples… Com esta opção habilitada o plugin irá reescrever esta variável substituindo o ?replytocom por #comment-1. Ou seja a nossa URL ficaria assim:

http://www.seusite.com.br/nome-post/#comment-1

O detalhe é que o Google não indexa nada que é exibido após a “#”. Ou seja, o problema de criação de URLs desnecessárias estaria resolvido.

Este recurso está disponível apenas a partir da versão 1.3.3 do plugin WordPress SEO. Portanto, lembre-se de verificar se o mesmo está atualizado.

Resolvendo o problema sem o uso do plugin

Uma outra opção, para quem não deseja instalar a ferramenta citada acima, é fazer os ajustes via Webmaster Tools. Confira nas imagens abaixo:

Configuração > Parâmetros de URL
Parâmetros de URL

Edição de Parâmetro
Edição do Parâmetro Replytocom

Pronto! Agora todo parâmetro “?replytocom” não será mais rastreado.

Páginas de anexos

Aproveitando que estamos falando sobre as opções presentes na aba “Links Permanentes” do WordPress SEO, aproveito para lembrá-los de habilitar a opção “Redirecionar URLs de anexos para as URLs de seus posts pais.

Por que habilitar esse redirecionamento?

As imagens carregadas no WordPress são salvas no banco de dados como se fossem posts. Ou seja, elas possuem uma página própria onde são exibidas juntamente com seu título e nada mais.

Não é preciso saber muito de SEO para entender que para o Google estas páginas não possuem qualidade nenhum, no que se refere a conteúdo. E pior, se não redirecionadas, elas passam a ser indexadas.

Para resolver este problema a solução é bem simples. Basta habilitar a opção mostrada acima e o plugin irá criar redirecionamentos 301 nestas imagens, levando o usuário de volta para o artigo onde elas se encontram.

Como pode ver, essas são dicas simples, mas que podem ajudar o Google a melhor entender suas páginas.

Um grande abraço e até a próxima!