Sitemaps XML – Melhorando sua indexação

{+}Sitemap XMLOlá leitores da Agência Mestre,

Vocês que são leitores assíduos do blog da Agência Mestre sabem muito bem da importância dos Sitemaps XML. E mesmo você que é um leitor novo por aqui, já deve ter ouvido falar sobre este assunto. O fato é que os sitemaps XML são a forma mais eficaz de se fazer o google indexar o seu site. Primeiro, vamos relembrar como submeter seu sitemap XML no Google Ferramentas para Webmasters.

Enviando seu Sitemap XML para o Google Ferramentas para Webmasters

Você já deve ter visto por aqui um artigo do Bruno Nassar ensinando como enviar seu Sitemap XML para o Bing. Apesar do Google Ferramentas para Webmasters ser muito mais robusto que a Central do Bing para Webmasters, o processo é similar e tão simples quanto.

O primeiro passo é criar uma conta no google:

Google Ferramentas para Webmasters

A dica é criar uma conta específica para o seu site. Não use seu email pessoal. Desta forma você pode dar o controle da conta para a Agência Mestre quando contratar nossos serviços, ou ainda colocar no pacote quando for vender seu site, podendo aumentar o valor da venda, sem comprometer sua conta pessoal.

Após criar a conta, retorne para a tela acima e faça o login. Na página inicial, clique em “Adicionar um site”:

Pagina Inicial do Google Ferramentas para Webmasters

Digite o seu domínio na caixa que vai aparecer. É importante digitar o domínio completo, com o ‘www’, para separar de outros subdomínios.

Em seguida será solicitado que você prove que este domínio é realmente seu. Isso pode ser feito de três maneiras:

  1. A primeira é através de uma meta tag dentro da tag head da sua home page:
  2. Verificar Titularidade utilizand Meta Tag
  3. A segunda é através de um arquivo HTML que você deve fazer o download e enviar para a raiz do seu site:
  4. Verificar Titularidade utilizando Arquivo HTML
  5. A terceira é através de uma configuração no DNS do seu site. Esta maneira não é recomendada pois além de ser de mais difícil execução, é também a mais demorada, devido ao fato de o DNS levar um tempo para propagar. Utilize uma das duas anteriores.

Escolha uma das duas primeiras maneiras, execute a ação e clique no botão “Verificar”. Se você fizer tudo certo, você ganhará acesso ao Google Ferramentas para Webmasters do seu site.

Ao acessar o painel do seu site, você terá acesso a diversas informações. No menu lateral esquerdo, clique em “Configuração do Site” e em seguida “Sitemaps”.

Painel do Google Ferramentas para Webmasters

Na nova página que se abrirá, você encontrará o botão “Enviar um Sitemap”. Clique nele e uma caixa se abrirá, onde você deverá digitar o nome do seu arquivo sitemap XML. Digite apenas o caminho relativo:

Sitemaps

Pronto, seu sitemap foi enviado, e em poucos minutos ele será baixado pelo google. Agora é aguardar que suas páginas sejam indexadas pelo google. Mas, será que este processo de indexação não pode ser ainda mais eficaz? Isso é o que veremos a seguir.

Os Sitemaps XML

O que todos fazemos quando vamos criar um sitemap XML é olhar as diretrizes do google para criação de sitemaps. Seguindo as orientações do google, vemos que um Sitemap deve conter não mais que 50.000 URLs e pode ter no máximo 10 MB quando não compactado, e no caso do seu sitemap ser maior que isso, você deve dividí-lo em sitemaps menores e agrupá-los em um sitemap index.

Você seguiu corretamente essas diretrizes, e seu site começou a indexar melhor. Pois bem, vou te dar algumas dicas importantes para que suas urls sejam idexadas ainda mais rápido.

Crie vários Sitemaps XML

Ao invés de listar todos os seus produtos em apenas um sitemap, divida e organize-os. Crie um sitemap para cada categoria de produtos. Por exemplo, digamos que atualmente você tem um único sitemap da seguinte forma:

	<url>
		<loc>http://www.exemplo.com.br/canetas/caneta-azul/</loc>
		<lastmod>DIA DA ÚLTIMA ALTERAÇÃO</lastmod>
		<changefreq>daily</changefreq>
		<priority>0.6</priority>
	</url>
	<url>
		<loc>http://www.exemplo.com.br/celulares/celular-camera/</loc>
		<lastmod>DIA DA ÚLTIMA ALTERAÇÃO</lastmod>
		<changefreq>daily</changefreq>
		<priority>0.6</priority>
	</url>
	<url>
		<loc>http://www.exemplo.com.br/tvs/tv-lcd-42/</loc>
		<lastmod>DIA DA ÚLTIMA ALTERAÇÃO</lastmod>
		<changefreq>daily</changefreq>
		<priority>0.6</priority>
	</url>

A idéia aqui é que você crie um sitemap XML para cada categoria, uma para canetas, outro para celulares, outro para tvs, e assim por diante, para cada categoria. Desta forma você terá uma visão melhor do que está ou não sendo indexado, além de vários testes indicarem que o Google entende e indexa melhor desta forma.

Outra grande vantagem é aproveitar essa fragmentação para analisar quais áreas precisam de mais atenção, acompanhando a evolução da indexação de cada categoria. A idéia aqui é fazer o download das informações dos sitemaps e criar uma tabela no Excel com acompanhamento semana a semana (procure baixar sempre no mesmo dia da semana) da porcentagem de indexação de cada sitemap (calculado pelo número de urls indexadas dividido pelo número de urls submetidas). A partir dessas informações você pode criar suas estratégias de linkbuilding e divulgação.

Cries Sitemap XML Menores

Criando sitemaps menores, porém mantendo a cobertura de suas palavras-chave, você não só diminui o tamanho dos arquivos, o que facilita o download por parte do google, como também elimina páginas desnecessárias. Ao criar os sitemaps de forma automatizada, lendo informações de um banco de dados, muitas urls indesejáveis poderão ser inseridas. Se você possui um site de leilão por exemplo, não há necessidade de listar no seu sitemap leilões que ja expiraram. No caso de um e-commerce, procure dar prioridade para produtos que convertem melhor. Você vai perceber um aumento significativo na velocidade de crawleamento devido ao menor número de urls a serem lidas.

Canonicalização

O google declarou, através de um entrevista com o Matt Cutts, que o google é muito bom em identificar páginas com conteúdo duplicado no seu site e escolher uma delas para ser a versão canônica. Uma dica dada pela Maile Ohye é que eles seguem para isso a versão que estiver contida no seu Sitemap XML. Portanto, não coloque no seu Sitemap XML duas versões da mesma página, ou então urls que apontam para outras páginas como sendo a versão canônica. Assim, você poupa tempo do google diminuindo a quantidade de páginas que o crawler precisa ler e ainda dá a dica ao google sobre qual página escolher como a versão canônica.

Dica: Apesar do google usar o Sitemap XML como dica para determinar a versão canônica de um conteúdo, dê sempre preferência para a tag rel=”canonical”, uma vez que o primeiro é apenas uma dica enquanto o segundo é uma afirmação para o google.

Ordenação

Creio que este tópico seja bem claro. Ordene seu sitemap xml por produtos mais novos. São eles que necessitam de atenção imediata dos crawlers.

Facilite o Trabalho do google, indexe mais rápido!

Tenha sempre em mente: quanto mais tempo o crawler levar para percorrer suas páginas, mais lenta será a indexação, e ainda mais tempo levará pra o crawler voltar para o seus sitemaps. Organize, ordene, simplifique e evite redirecionamentos. Enfim, facilite o trabalho dos crawlers, e você verá seus produtos serem indexados muito antes do seu concorrente!

Os Sitemaps XML são apenas uma pequena parcela do poderoso arsenal que o Google Ferramentas para Webmasters lhe proporciona, mas o restante terá que ficar para outros artigos.

Receba Novidades

Insira seu email para receber novidades e dicas exclusivas da Agência Mestre!
Divulgue este artigo

3 Comentários para “Sitemaps XML – Melhorando sua indexação”

  1. danielsayon

    Muito interessante esse artigo sobre sitemap.xml. A estrutura de sitemap.xml pode variar de acordo com cada site, eu recomendo aplicar testes com sitemaps diferentes a cada 30 dias durante alguns meses para ver como flui a indexação. O que vocês acham?
    Abraço

    Responder
    • Frank Marcel

      Não entendi a filosofia de testes. Mas a estrutura de sites de fato influencia a maneira como trabalho com o Sitemap.XML entre:

      • Múltiplos sitemaps
      • Sitemaps de itens recentes
      • Sitemaps de vídeos

      Variando tipo de conteúdo, quantidade de conteúdo, frequência de atualização de conteúdo, adoto uma ou mais estratégias para o Sitemap.XML.

      Responder

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>