Web Analytics – Como Fazer Marketing com Dados

Por Frank Marcel


No Marketing Digital, para cada ação realizada, espera-se um retorno positivo nos resultados do site, ou do negócio em si. Não necessariamente retorno em receita, em faturamento, mas, pelo menos, em algumas métricas envolvidas na ação: visitantes, leads, maior taxa de conversão, menor taxa de rejeição ou outras.

São várias opções e, para conseguir medir cada uma e descobrir se o resultado foi realmente positivo, entra em cena o Web Analytics: O acompanhamento e análise de todas informações e estatísticas envolvendo o site e as respectivas ações de marketing.

Sejam campanhas de SEO, campanhas pagas (Google Ads, Facebook Ads ou outras), email/inbound marketing ou mídias sociais, é através da análise dos dados do site que pode-se concluir se as alterações tiveram o efeito esperado ou não, para em seguida corrigir e melhorar cada etapa.

Web Analytics é justamente o que provê feedback se as estratégias adotadas estão progredindo, obtendo sucesso, bem como o que é necessário alterar.

Como obter os dados e métricas?

A principal ferramenta para se obter todos os dados de tráfego em um site é o Google Analytics.

Instalando apenas 1 código no site, ele já coleta dezenas e dezenas de informações através dos acessos do público ao seu site:

Apenas para citar algumas das valiosas métricas que permitem medir a contribuição de cada canal do marketing para o site.

Com algumas configurações a mais, conforme eu ensino no meu curso de Analytics do Mestre Academy, você pode ainda obter muito mais dados para realmente otimizar as campanhas de marketing:

  • Conversão de leads;
  • Vendas e receita de ecommerce;
  • Funil de conversão;
  • Otimização de conversão (Teste A/B);
  • Análise Multicanal da Jornada de Conversão;
  • Monitoramento de vídeos.

Novamente, para citar apenas algumas das opções de monitoramento, análise e otimização que você pode obter com o Google Analytics.

Essa não é a única ferramenta que oferece dados assim. Inclusive, no trabalho com o Facebook Ads, é bastante importante usar o código do próprio Facebook para fazer monitoramentos avançados assim (também ensino no curso de Analytics o que você pode fazer).

Com essas configurações extras o Facebook Analytics (sim, o Facebook tem um “Google Analtyics” próprio) fica mais recheado de informações para complementar as suas análises.

Além dos 2, ainda existe o Youtube Analytics, Twitter Analytics entre outras ferramentas que também coletam e oferecem dados que podem suportar as análises e decisões para campanhas de marketing.

Muitas dessas ferramentas eu explico na Academia de Marketing Digital.

O Google Analytics é a principal ferramenta, e mais completa, mas várias outras podem fornecer dados complementares.

O que medir com Web Analytics?

Conforme cada ferramenta e objetivo, existem vários dados a serem rastreados. Alguns dos mais usados saem dos itens listados ali anteriormente:

  • Taxa de rejeição;
  • Taxa de conversão;
  • Faturamento;
  • Percentual de vídeo assistido;
  • ou outras.

Até mesmo métricas de vaidade como likes e compartilhamentos em redes sociais podem ser objetivos de ações. Pessoalmente, eu aceito apenas quando elas estão relacionadas a objetivos de negócio. Eu discuto isso na Academia do Mestre Academy.

Reforçando: saber o que medir depende mesmo de determinar um objetivo para a estratégia que vai ser executada.

Por que se deseja mudar a palavra-chave de uma página ou inverter palavras em um título? Por que criar um novo conteúdo, ebook ou vídeo? Por que implementar uma nova sequência de emails para a campanha de inbound marketing?

É claro que isso pode ser importante de ser feito, mas antes é necessário ter determinado onde se espera chegar. Subir ranking no Google para uma busca de alta conversão, ou engajamento? Aumentar 200 visitas ou leads por dia? Aumentar 5% a exposição orgânica da marca em redes sociais?

Ação e objetivo precisam andar juntos para o esforço todo fazer sentido e todo mundo concordar que deu resultado.

Chegando no resultado, acaba?

Cada nova ação empregada deve ter métricas associadas para se conseguir medir sua efetividade e, principalmente, conseguir melhorar os resultados obtidos. Uma vez que ela funcionou, não é hora de parar, mas de melhorar.

O conceito em torno do desenvolvimento de marketing com métricas e Web Analytics tem muitos pontos em comum com uma disciplina de ensino superior: Organização Sistemas e Métodos (OSM):

  • Conhecer o estado atual;
  • Definir metas;
  • Avaliar o estado seguinte (desejado/alcançado);
  • Ajustar estratégias, redefinir metas e continuar.

Importante: não pode ser “meta aberta e ao chegar lá, dobre a meta.” Defina o que parece palpável em número mesmo. Mesmo que seja fácil chegar na meta definida, você terá percorrido o caminho, aprendido e poderá determinar em seguida uma meta mais desafiadora.

Não há problema em ser fácil de primeira. Você pode escalar os seus objetivos em seguida e, com a experiência de cada vez, você entende como estipular metas desafiadoras e alcançáveis para as próximas iterações.

Se tudo isso falou com você, não deixe de conhecer o meu curso de Analytics e a Academia no Mestre Academy para ir mais a fundo nos conhecimentos e resultados com marketing digital. Tem uma dúvida ou comentário? Deixe logo aí abaixo!

LEIA MAIS
Análise de Conversão – Metas no Google Analytics

Análise de Conversão – Metas no Google Analytics

Veja aqui como configurar as metas no analytics, utilizar gráficos de funil e outros recursos do analytics para análise das conversões das páginas do seu site.

E-Commerce no Google Analytics – Como Instalar?

E-Commerce no Google Analytics – Como Instalar?

A Aba de E-Commerce do Google Analytics, além de ser fácil de ser configurada e instalada, é um recurso muito útil para a análise de diversos fatores que podem influenciar as conversões em um site de compras. Leia aqui as instruções de instalação do E-Commerce no Google Analytics e como utilizá-la.

Melhores Plugins de Google Analytics para WordPress

Melhores Plugins de Google Analytics para WordPress

Conheça ótimas opções de plugins de Google Analytics para WordPress e escolha o ideal para o seu site, de forma personalizada. Saiba mais!

Comentários
  1. Sempre uma lição…valeus!!

  2. É Alexandre! Quem procura acha! Basta correr atrás que você acaba aprendendo sempre mais.

    Abraços!

  3. Gostei muito deste tutorial, muita gente nao tem noção de como abrangir o SEO, nem sabe por onde começar, acredito que para muita gente “iniciante” em SEO suas idéias irão bem mais longe.

    Parabéns pelo Tutorial

  4. Opa Frank!

    Eu analiso diariamente várias informações e mensalmente gero relatórios para comparações através do GA.

    Através da análise destas informações consigo mensurar o que é mais buscado no site, páginas com maior rejeição, dias e horas mais visitados e etc, desta forma planejo determinadas ações, tais como: escrever novos posts ou aprofundar sobre determinado assunto, melhorar o link building dos posts que tiveram maior rejeição, postar antes dos hosários mais visitados e outras.

    Abraço

  5. Bem bacana esse post.
    Achei legal você tocar no assunto de que muitas pessoas fazem mudanças sem saber ao certo qual é o objetivo dela, o que realmente pretende com a alteração… Assim, fica difícil entrar no analytics e ter em mente o que precisa analisar!

  6. Importante demais o post. Obrigado pelo tempo dedicado nele, Frank.

    Que o Google Analytics (e consequentemente Web Analytics hehe) tem se tornado cada vez mais popular, não há dúvidas. E aí que eu destaco a importância desse post: os profissionais precisam saber o que medir e mais, saber como vão medir e se preocupar com mensurabilidade desde o início da elaboração dos projetos.

    Quero aproveitar o post para incentivar as pessoas a trabalhar com as metas do Google Analytics. Não adianta medir algumas métricas sem estar focado nos objetivos que o seu portal possui. Cadastros, Leads, Vendas ou seja lá qual for a conversão que o seu site objetiva: monetize-os e você verá como uma ferramenta de Web Analytics pode fazer a diferença.

    Até a próxima, Frank 😀

  7. Frank,

    Além do google analytics existe outros software que podemos confiar para análise de informações do site. Eu uso wordpress já testei vários as informações nunca conferem.

    Amauri

    • Olá Amauri as informações das ferramentas de Web Analytics não é 100% exata, cada uma utiliza um método para fazer a avaliação e cada método tem um ponto que interfere na captura dos dados. Entre uma ferramenta e outra os dados nunca serão exatamente iguais.

  8. Ótimo este site de conteúdo. Eu estou por razões profissionais me interando da área de Seo e visualizei uma ótima realidade a ser explorada, me identifiquei. Gostaria de sua opinião para um iniciante em Seo, analista desenvolver com certa experiência.
    Pergunto: Como investir mais a fundo? começar com consultoria ? começar como uma certificação? caminhar pelo caminho do freelancer?
    O que vc me diz?

  9. @Amauri: os sistemas costumam dar valores diferentes mesmo. Raramente (muito raramente mesmo) vai ser igual ou ficar com uma diferença de 10 visitas… Quando se usa mais de um análisador de tráfego, é importante ficar de olho em variações que um sofre e outro não. Todos servem para te dar o panorama do seu site.

    @Emerson: Se você se sente seguro o suficiente para assumir o toda a campanha de SEO de um site, faça a consultoria/freelancer. Especialmente em caso de freelancer, pode te ajudar a ganhar experiência. Senão, estude mais. Em todos os casos, estude sempre =)

    @todos: valeu pelos comments pessoal! =)

  10. Otima matéria, foi muito instrutiva!!

  11. olá Frank,

    é possível acompanhar um site através do webAnalytic em sites de código HTML?

    • Rodrigo, o Google Analytics utiliza um código javascript para fazer o acompanhamento do site, independe do site ser HTML, PHP, ASP, ou alguma outra linguagem assim.

      Então, a resposta é sim! =)

      • Ok Frank. Obrigado. Minha pergunta é devido ao status do monitoramento estar sempre desativado. Inseri o código que é disponibilizado no local correto, mas continua sem monitoramento. Existe algum segredo nisso? Algum código de complemento que deva ser inserido?

        • Não, Rodrigo.

          Basta copiar e colar o código da forma que o Google Analytics indica. Quanto ao código é só isso mesmo.

          Você pode conferir se não errou a escrita do nome do domínio quando configurou a conta.

  12. Olá Frank,
    adicionei dois sites: um do dominio próprio e um sub-domínio do mesmo dominio. Fiquei surpreso no perfil do sub-dominio, o status vem recebendo os dados, mas o do dominio, o status aparece, há aproximadamente a 4 dias, como Aguardando Dados. Curioso é que recebi, pelo email, a estatística da Locaweb (provedor) como numero de visitas 0 (zero). Será que uma coisa está ligado à outra, ou seja, o programa da estatística do provedor está interferindo no Google Analytics?

    • Você pode resolver essa dúvida com a própria Locaweb, mas eu duvido que uma coisa atrapalhe a outra.

      Você já deve ter tentado apagar esta conta do domínio e criar outra, não é?

      O código do GA não tem segredo, é copiar e colar. Ele funciona.

  13. Gostei muito deste tutorial, parabens
    Ana

  14. Olá! Parabéns pelo artigo, estou explorando as possíbilidade do Google Analytics para realizar o monitoramento de ações em alguns sites os quais desenvolvo, porém gostaria se possível de algum exemplo prático de como poderia medir os resultados de uma ação de SEO voltada para otimização focando em algumas palavras-chave. Desde já agradeço.

  15. Uso desde 2009 então minha experiencia deve ser uma boa

  16. Olá Gostei do post! Resolvi escrever um pouco mais sobre o assunto também bit.ly/postwebanalytics tentei complementar algumas coisas

Deixe seu comentário abaixo