Olá leitores da Agência Mestre!

Ao iniciar um blog ou site, uma das primeiras preocupações que se tem é o tráfego. E vários esforços são realizados para melhorá-lo: Divulgações de postagens em social media e, no caso de um blog, várias postagens na semana para que o Google encontre o blog e que ele seja indexados mais rapidamente. Isso sem mencionar a propaganda off-line.

E nessa corrida afoita por tráfego, geralmente um detalhe essencial é esquecido: nem só de tráfego vive um site. E é aí que entra o Bounce Rate.

Aliás, você sabe o que significa o Bounce Rate?

saidaO que é Bounce Rate?

O Bounce Rate é uma métrica utilizada na análise de tráfego das páginas de um site. Ele é único para cada página, e é calculado da seguinte maneira:

Bounce Rate = Visitas em somente uma página / Total de entradas na página

Essencialmente, o Bounce Rate representa a porcentagem inicial de visitantes de uma determinada página que vão para outros sites. E isso acontece de diversas maneiras:

  • clicar em um link para outro site
  • abrindo ou fechando uma nova janela ou tab
  • escrevendo uma nova url
  • clicando no botão “voltar” do navegador para deixar o site

Aliás, se você quiser saber um pouco mais sobre essa métrica, o Rafael Coutinho escreveu um artigo inteiro sobre o Bounce Rate.

Agora que você já sabe o que significa o Bounce Rate (e verificou o Bounce Rate do seu site/blog), que tal algumas dicas para melhorar esse índice?

Dicas para Melhorar o Bounce Rate

1 – Webdesign, Usabilidade e Conteúdo

Esses 3 itens são certamente os mais importantes. Procure analisá-los sempre. Não é interessante encontrar páginas que tenham um design agradável, fáceis de navegar e de entender, e que ainda tenham o que você estava procurando?

Ao escolher o template, adote um que mantenha seu conteúdo organizado e que facilite a navegação do usuário. Aliás, não exagere nas propagandas e ads.

Quanto ao conteúdo, tendo em mente o seu público alvo, procure disponibilizar aquilo que seus usuários queiram ler – Novidades, matérias interessantes e relevantes são os pilares de um bom conteúdo. E não se esqueça, a organização do conteúdo não é feita somente no template adotado: escreva de maneira organizada.

2 – Cuidado com as Keywords e Metatags

Ao escolher as keywords, procure aquelas que realmente tem relação com o conteúdo da página – a mesma coisa para as metatags.

As metatags e keywords são uma maneira de descrever seu conteúdo – se suas páginas não estão descritas corretamente, as chances do usuário encontrar por algo que não estava procurando aumentam e, com isso, o Bounce Rate.

Momento para pensar como o usuário. O que você faria se estivesse procurando por laranjas e caísse em uma página sobre o cultivo de maçãs e laranjas? A resposta mais provável é que você voltaria para os resultados de pesquisa. Certo? E é exatamente isso que não queremos que o usuário faça, não é mesmo?

Design, usabilidade, conteúdo, keywords e metatags. Essas são, com certeza, algumas das palavras-chave para qualquer campanha de SEO. Independente do seu objetivo, analisar e reanalisar esses cinco aspectos é fundamental para conseguir bons resultados.