Se o seu público é B2B ou se você tem que vender para empresas ou para profissionais que estão dentro de empresas, talvez já passou pela sua cabeça utilizar o LinkedIn Ads. Para saber tudo sobre o assunto, é só dar play no vídeo abaixo:

O LinkedIn é uma rede social de profissionais. As pessoas não estão lá para socializar, como fazem no Facebook, elas estão lá para socializar no lado profissional, às vezes, para compartilhar um conhecimento, para visitar um grupo específico, procurar emprego, oferecer emprego, interagir com páginas de empresas, dentro dessa rede social.

Se o seu objetivo é realizar o marketing B2B, o LinkedIn Ads é o canal ideal para isso. Com ele, será possível fortalecer sua marca, atingir e captar leads qualificados, melhorar suas vendas, se relacionar com possíveis parceiros e ainda encontrar talentos. Com foco no mundo corporativo, a plataforma pode ser usada com segmentação por cargos, profissões, empresas e investidores.

O volume de usuários no LinkedIn tem crescido muito e, em uma palestra oferecida pela Resultados Digitais que nosso CEO Fábio Ricotta participou, o pessoal do LinkedIn mostrou o crescimento da rede no Brasil. Ela vem ganhando cada vez mais adeptos, mas não somente de pessoas procurando emprego, são de pessoas querendo interagir no mercado profissional.

Como funciona o LinkedIn Ads?

Existe dentro do próprio LinkedIn uma forma de criar anúncios. Assim como existe no Facebook e no Google, você também pode anunciar através da própria plataforma do LinkedIn, lá dentro. Existem basicamente quatro tipos principais de anúncios.

O primeiro é o de criar o patrocínio de histórias, que é o Sponsored Content. É a mesma coisa do Facebook, de patrocinar no feed de notícias. Você é capaz de pegar uma publicação de uma página de empresas, apenas, e promovê-la para o público que quiser. Então pode pegar exatamente o que está aparecendo no “News Feed”.

No outro modelo, que é chamado de Text Ads, são links de referência que você encontra normalmente a direita, onde pode colocar um anúncio simples. Seria algo mais como a lateral direita do Facebook, ou ainda os anúncios do Adwords.

Ainda existem uma terceira e quarta forma de se anunciar no LinkedIn. Com o Dynamic Ads (anúncios dinâmicos), é possível criar anúncios personalizados de acordo com o perfil do usuário. Já com o Sponsored InMail, é possível enviar uma mensagem patrocinada, a qual vai diretamente para a caixa de mensagens do usuário.

Então, essas quatro lógicas permitem alcançar pessoas de uma forma muito legal. Diferentemente do Google Ads e do Facebook, no LinkedIn você consegue atingir pessoas não somente por faixa etária, gênero ou cidade, você consegue colocar por cargo, por empresa, por skills (conhecimentos), e tem vários outros recursos. São segmentações específicas que existem no LinkedIn que nas outras redes não existem.

Principais vantagens do LinkedIn Ads

Veja agora algumas vantagens ao usar a rede:

  • maior possibilidade de segmentação, pois conta com filtros mais específicos;
  • maior alcance com menos investimento, uma vez que a concorrência na plataforma não é tão alta;
  • facilidade de contato, pois é uma rede profissional voltada para realizar novos contatos corporativos;
  • maiores chances de ter conteúdos voltados para conversão, já que é uma plataforma de leads mais qualificados. Assim, é possível explorar os anúncios de fundo de funil.

Como criar anúncios no LinkedIn Ads

O primeiro passo para conseguir utilizar o LinkedIn Ads e elaborar seus anúncios na plataforma é criando uma página corporativa, também chamada de Company Page.

Para isso, você precisa fazer um perfil normal, como qualquer outro, e depois seguir os seguintes passos:

  • vá em “Soluções”, localizada no canto superior direito da página;
  • clique em “Crie uma Company Page”;
  • preencha o nome, crie uma URL e aceite os termos de representação oficial da marca;
  • forneça os dados pedidos;
  • crie uma descrição e coloque o logo de sua empresa.

Feito isso, você precisará acessar a página de soluções para encontrar o gerenciador de campanhas da plataforma. Os próximos passos serão:

  • escolha o tipo de anúncio que será feito;
  • faça a segmentação da sua campanha;
  • defina o quanto você irá investir, ou seja, o orçamento;
  • selecione o período em que o anúncio será veiculado e por quanto tempo ficará visível.
  • Depois, basta acompanhar a performance de sua campanha no LinkedIn Ads e analisar os resultados!

Por que utilizar o LinkedIn Ads?

Mas para que eu vou utilizar isso? Se você oferece um e-book de Inbound Marketing para e-commerce, por exemplo, são para profissionais de marketing ou donos de empresa que têm um e-commerce. Você pode fazer essa segmentação exata dentro do LinkedIn . Já no Facebook não. Não dá para colocar pessoas que são gerentes de marketing, pois não há esse tipo de informação.

Se você só está pensando que é mais caro no LinkedIn, isso se justifica pelo alto nível de segmentação. Afinal, é um lead muito mais qualificado. Por isso que o custo por clique dele é muito mais alto. E o custo por lead é muito mais alto.

E a lógica é que, a grande sacada por trás disso, é a seguinte: você pode fazer uma ação no LinkedIn, extrair as pessoas que estão lá para fazer essa conversão, e dadas 200 ou 300 conversões, você pode exportar essa base de e-mails e fazer um lookalike dentro do Facebook. Assim, vai conseguir ter pessoas do mesmo estilo no Facebook e então poder criar alguns anúncios.

Relembrando, o LinkedIn é uma rede voltada para profissionais. Então se você quiser atingir profissionais, donos de empresa, pessoas que têm algum cargo específico, o LinkedIn é pra você. Tente fazer alguma segmentação e veja se dá publico. Dependendo do seu mercado, é bem provável que existam usuários dentro do LinkedIn e é um bom investimento. É um investimento assertivo. Esperamos que você tenha gostado desse artigo. Um grande abraço e até a próxima!