Olá pessoal! Sejam bem-vindos a mais um episódio do Mestre TV. No artigo de hoje, o Fabio Ricotta vai falar sobre uma nova mudança do Google referente aos links com nofollow.

Confira e fique por dentro das alterações no modo de trabalhar SEO!

Links com nofollow — o que muda?

Como mencionamos, o Google modificou algumas coisas na forma como ele interpreta informação. E desta vez, foi baseada em uma atribuição já existente, os famosos links com nofollow.

O nofollow é um atributo que sinaliza para o Google que ele não deve seguir o link ou atribuir indexação e ranking para essa nova página. Assim, quando você linka um termo e coloca o nofollow, a ferramenta de busca não vai ler e nem passar autoridade para essa página linkada.

E para que isso é utilizado? Pode ser colocado em links nos conteúdos para dizer ao Google que você não compactua com o site linkado, como a recomendação de um blog sem muita relevância.

Ao longo dos anos, pessoas que usam afiliação também fizeram a utilização do nofollow somente para indicar um conteúdo ou algo que pudesse ser comprado, mas com isenção no seu site. Isso é o mais comum!

Com todo esse advento dos links com nofollow, o Google decidiu mexer nesta característica. A partir de agora eles recomendam três elementos para utilizar. Confira:

  • UGC;
  • sponsored;
  • nofollow.

Eles já existiam mas ninguém utilizava pois o nofollow já agregava muitas funções. Cada um desses atributos pode ser utilizado nos links para uma função.

Novas funções — entenda cada uma!

Vamos entender o que faz cada uma destas funções:

  • no caso do UGC — user generated content— você informa ao Google que o link foi plantado por um usuário. Então, você já fornece clareza e a ferramenta pode administrar essa informação de um jeito diferente;
  • o sponsored, pode ser utilizado no caso de afiliados e páginas de vendas que não querem ter uma conexão com possíveis páginas de baixa qualidade.

O que muda realmente é que agora você pode usar o UGC e o sponsored para indicar coisas diferentes.

Principal mudança no nofollow!

E aí qual que é a grande mudança? Por que o Google trocou a regra padrão dele? Para entender isso, é preciso compreender que antes, os links com nofollow não atribuíam ranking e nem indexação para os links.

E o que muda a partir de 1º de março de 2020? O Google disse o seguinte “a partir de agora vamos entender o nofollow como uma dica, e não algo mandatório”.

Ou seja, agora ele vai poder simplesmente decidir o que ele vai fazer com essa atribuição, ao contrário de antes, que ele não seguia o link mencionado.

E se você se pergunta “o que muda para mim no dia a dia?”. Na verdade, na opinião do Ricotta, muda muito pouco. Mas para o Google a alteração é grande!

Isso porque durante muitos anos ele não podia seguir os links com nofollow, e agora ele pode descobrir o que você referenciou. Ou seja, todos os links para o Wikipédia, por exemplo, que antes ele não seguia, agora poderão ser lidos e varridos pelo Google.

Isso oferece uma qualidade de serviço muito maior para a ferramenta e uma quantidade grande de páginas que podem ser descobertas.

Para você, que é profissional de SEO, é preciso ficar ligado nestas mudanças por que isso em algum momento vai fazer diferença!

Esperamos que tenha gostado das dicas. Para mais conteúdos sobre marketing digital continue acompanhando o blog da Agência Mestre!