Google Analytics Dashboards: Introdução, Search e Social. Use!

Google Analytics Dashboards: Introdução, Search e Social

Quando o Google Analytics estreou sua nova versão de interface, uma das novidades que veio foi a possibilidade de se trabalhar com Dashboards (ou Painéis), recurso que ficou disponível para uso, exclusivamente, na nova interface lançada.

As Dashboards tem uma característica similar a de relatórios personalizados: justamente a facilidade de poder criar uma visão (ou relatório) que destaque as estatísticas e informações do seu site que você tem um interesse particular. Diferente dos relatórios personalizados, uma dashboard não vai criar todo um relatório que pode ser investigado profundamente, seu objetivo é um pouco diferente. Primeiro, vamos as Dashboards:

Acesso a Dashboard

Quando você acessa a Dashboard pela primeira vez, ela já te dá um exemplo de como pode ser usada:

Dashboard Padrão

Veja que ela agrupa algumas informações de vários relatórios do Google Analytics de forma a proporcionar algumas respostas de forma rápida:

  • Como está a evolução de visitas do site?
  • De onde (medium/mídia) vem as visitas?
  • De que países vem as visitas?
  • Qual a conversão das visitas por fonte de tráfego?
  • E outras

Criar uma Dashboard: Painel Temas Populares

Tal como em relatórios personalizados, você pode também escolher o que mostrar em uma Dashboard e suas widgets. Por exemplo, é possível criar uma Dashboard para ver os principais termos de entrada do site agrupados por assunto. Para isso, clique no link + New Dashboard e escolha “Blank Canvas” na tela que aparece em seguida:

New Dashboard - Blank Canvas

Em seguida, configure a tela seguinte de forma a mostrar uma tabela (a quarta opção, após Metric, Pie e Timeline – também interessantes), com as colunas configuradas conforme sugere a imagem abaixo (Dimensão: Keywords / Métricas: Unique Visitors e Bounce Rate), com o máximo de linhas (no caso, 10) e os respectivos filtros para o termo que você deseja, no meu caso, “termos de entrada que contenham a palavra SEO, mas excluindo a marca Mestre:”

Configuração de Widget por Tema

Termine dando um título para a sua widget (a minha: “Keywords – SEO (sem marca)”) e salve para conferir o resultado. Veja que para responder a minha dúvida (quais os principais termos de entrada com a palavra SEO, excluindo termos com a marca Mestre) eu usei 2 filtros:

  • Apenas mostrar termos que contenham SEO: (\S+ )?seo( \S+)?
  • Não exibir termos que contenham a marca e suas variações: (\S+ )?(mestre|mestreseo)( \S+)

Assim, minha widget ficou:

Widget: Keywords - SEO (sem marca)

Com ela, minha pergunta está respondida, eu posso ainda variar o período de tempo (escolher outros meses, semanas, dias) e ver os principais termos de entrada com a palavra SEO. Em seguida, basta criar outras widgets com outros assuntos populares, e ter a visão geral de interesse, segmentado por assunto, em uma mesma Dashboard:

Dashboard: Temas Populares

Se você está em dúvida sobre quais temas escolher, comece utilizando o nome das categorias do seu site e sua Dashboard vai te dar uma visão geral sobre os termos e, neste caso, bounce rate da visitas. Lembre que a escolha de métricas é livre, você pode utilizar receita ou conversão (ou outras) de forma a obter a informação que lhe seja mais interessante.

Painel Social: Social Insights

Por último, que tal saber o que conversar com usuários de redes sociais? Que tal descobrir qual conteúdo traz os usuários das redes para o seu site e até acompanhar o volume de visitas que cada rede traz ao seu site? Veja a Dashboard abaixo, que eu chamei de Social Insights:

Dashboard: Social Insights

Com a Dashboard Social Insights, você consegue uma visão rápida, ao longo do tempo, sobre 2 respostas:

  • Quantas visitas minhas URLs compartilhadas em redes sociais trazem, segmentadas em visitas de Facebook, Twitter ou Google+
  • Quais das minhas URLs compartilhadas trazem mais visitas, segmentando em Facebook, Twitter ou Google+

Ou seja, você tem a lista imediata das páginas e conteúdos que mais estão agradando nas redes sociais (em cada rede, separadamente) e que mais estão atraindo visitas dessas redes. Considerando ainda a métrica de Bounce Rate ao lado de visitas, você tem também uma visão inicial sobre quanto das visitas ainda continuam navegando pelo site, após chegar nele.

E como configurar? Clique no link Social Insights e escolha em qual site você quer aplicar essa configuração. Simples assim.

Conclusão

Especialmente sobre a dashboard Social Insights, abra cada modelo de widget que eu propus e explore alternativas. Como eu disse acima, no artigo, procure também explorar outras visões, como: visitas e conversões, visitas e receita ou transações, liste URLs em Search, ao invés de keywords e outras possibilidades. E, de preferência, volte aqui neste artigo e compartilhe o link para sua Dashboard nos comentários.

Essas foram minhas ideias iniciais de Dashboard. Mais ideias você pode ver no nosso Curso de Google Analytics! E compartilhe as suas!

Receba Dicas Exclusivas Sobre Web Analytics

Quer aprender a mensurar suas visitas e conversões de maneira correta? Então, cadastre seu e-mail!
Divulgue este artigo

14 Comentários para “Google Analytics Dashboards: Introdução, Search e Social. Use!”

  1. Rafael Borsari

    Muito bom o artigo, ele vem explicando algo que usei poucas vezes que é os relatórios personalizados, somente uso quando necessário. Claro que futuramente gostaria muito de utilizar com maior frequência.
    Com relação a redes sociais eu adorei a inclusão das visitas geradas e convertidas por redes sociais ao site, principalmente se você for observar qual o impacto da mesma em cada segmento.

    Muito bom o artigo, muito bem explicado Marcel

    Responder
  2. Eduardo Rebecca

    Parabéns pelo artigo Frank!

    Desde a mudança de formato a customização do dashboard não foi bem explorada e nem bem explicada como no artigo em questão!

    Responder
  3. Jônathas

    Parabéns pelo trabalho Frank.
    Essa era uma área que eu sentia muita dificuldade. É muito importante saber sobre os tráfegos gerados pelas redes sociais, pois assim podemos focar mais o trabalho em certas plataformas e trabalharmos diferentes em outras.

    Responder
  4. Marcelo Azeredo

    Muito bom o artigo Frank, valeu pelas dicas. Mas quanto a Regex utilizada, fiquei com uma dúvida: se utilizasse o * em vez do (\S+ ), qual seria a diferença? Existe um espaço entre os elementos + e )?
    Abs,

    Responder
  5. Vaick

    Boa tarde.

    Gostaria de saber se existe um outra ferramenta confiável, pode ser paga mesmo, para medir a audiência do site. Até onde sei o Analytics possui um limite de 50 mil acessos diários e 2 milhões de requisições por mês, me corrijam se estiver errado, e nosso site está chegando muito perto disso.

    Responder
    • Frank Marcel

      Inúmeros sites tem números bem maiores que estes e usam o Google Analytics com confiança. Acho que você não precisa se preocupar ainda. Mas se quiser prevenir, o Google Analytics é uma das ferramentas que tem versão paga. Outras opções seriam IBM Coremetrics, Adobe Site Catalyst, Webtrends. Entre outras, provavelmente.

      O fundamental, na verdade, seria você identificar sua necessidade de informações para depois escolher a ferramenta que melhor tem capacidade de responder a essa necessidade. Normalmente, o Google Analytics já dá conta de ser essa ferramenta, mesmo o gratuito.

      Responder

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>