Meu nome é Cassiano M. Travareli, trabalho com “Serch Engine Optimization” (SEO) na Brivin Corp, sou formado em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI), e esse ano farei pós graduação na área de Engenharia de Web. Fui convidado a participar do Agência Mestre pelo Fabio Ricotta, com quem fiz faculdade junto e troco experiências sobre SEO há muito tempo. Decidi começar a postar sobre o Google Analytics, e como ele possui várias funções dividirei o tópico em vários posts.

O Google Analytics é um sistema gratuito, oferecido pelo Google, de tracking de visitas em websites. Com esse sistema é possível controlar o comportamento dos usuários dentro de um website, ou seja saber com quais palavras chave as pessoas tem encontrado seu website, suas páginas mais visitadas, entre outras várias ferramentas que oferecem valiosas informações, que se bem interpretadas e manipuladas podem aumentar o número de conversões, o que é chamado o retorno sobre o investimento (ROI).

Aqui vou falar sobre algumas das ferramentas oferecidas pelo google analytics comecando pela sessão “Visitors”, que é subdividida em:

  • “Overview” – Exibe uma visão geral de várias estatísticas dentro do website, onde entrarei em detalhes sobre cada uma.
  • “Map Overlay” – Aqui você você tem acesso ao número de visitas que você obteve em cada um dos países, isso é muito interessante quando você está focando o website para um público de diferentes países, assim analisando o tráfego por área você pode concentrar mais esforços em determinada região.
  • “New vs. Returning” – Aqui temos uma porcentagem dividida entre as pessoas que estão visitando o seu website pela primeira vez e os que estão ja o visitaram pelo menos uma vez, e que se estão de volta, provavelmente é porque o conteúdo agradou. 🙂
  • “Languages” – Podemos ver o website dividido pelas buscas através da língua. É muito interessante pois existem vários países que falam a mesma língua, por exemplo o espanhol, assim trabalhando páginas em espanhol conseguimos visitas de México, Espanha, Argentina, etc. Essa ferramenta é uma boa aliada unida com a ferramenta de “Map Overlay” para termos estatísticas exatas da língua e região, assim eu posso estar com um número muito alto de visitas em espanhol mas por exemplo no México não estar conseguindo atrair muitos cliques. É hora de repensar e analisar a região em questão se quiser aumentar seu tráfego lá.
  • Temos uma subsessão de “Visitor Trending” subdividida nos seguintes subitens:
    • “Visits” – Exibe todas as visitas ao website divididas por dia, e também exibe um cálculo da média diária de visitas. Possui gráficos estatísticos assim como todas as outras opções de visitas, facilitando uma comparação de tráfego.
    • “Absolute Unique Visitors” – Exibe o número de visitantes que esta encontrando o website pela primeira vez.
    • “Pageviews” – Exibe o número de páginas visualizadas por dia dentro do website. É uma ótima ferramenta, pois mesmo que você mantenha o mesmo tráfego no website, você pode aumentar o número de páginas vistas, criando mais conteúdos interessantes, reformulando navegação, fazendo alterações que mantenham o usuário interessado em seu website.
    • “Average Pageviews” – Calcula uma média que exibe o número de páginas vistas por visita.
    • “Time On Site” – Calcula o tempo médio que um usuário permaneceu no website. Nesta consulta você também tem dados diários, e com manipulações no website, aumento de conteúdo interessante, mais atrativos ao usuário, voce consegue ver se o tempo de permanência do usuário no website aumenta. É uma boa ferramenta utilizada para análise geral de suas páginas, se o website em questão está bem estruturado e consegue manter o usuário nele por um bom tempo.
    • “Bounce Rate” – É uma taxa das pessoas que encontram seu website e ja vão embora dele assim que o visualizam. Isso pode ser pelo fato de seu website não agradar o usuário, seja pela aparênica, o conteúdo não ser relevante pra ele, ou o website ter sido encontrado por uma palavra chave que não é relevante ao assunto trabalhado.

No próximo post falarei sobre o resto de subsessões contidas na sessão “Visitors”, que inclui “Visitor Loyalty”, “Browser Capabilities” e “Network Properties”. Até mais!