monstermove1

A troca de domínio é um processo delicado, especialmente quando se deseja migrar todo o conteúdo que está em um domínio para o novo. Mas existem algumas boas práticas para iniciantes, e para desenvolvedores mais experientes também, que evitam dores de cabeça e, principalmente, preservam todo o trabalho de SEO desenvolvido.

As dicas para uma mudança de domínio saudável, eu achei em um post do próprio blog para Webmasters do Google (em inglês). Vamos às dicas.

7 Dicas para Trocar de Domínio

1. Testar

O primeiro passo é testar o redirecionamento que é necessário fazer. Aqui na Agência Mestre, o Fábio Ricotta publicou um artigo com exemplos de código de redirecionamento 301 em diversas linguagens de programação. Um deles deve te ajudar.

Para testar, a sugestão é redirecionar apenas uma parte do conteúdo, em um primeiro momento, como um subdomínio ou pasta. Aguarde até que se tenha a confirmação de que o Google está indexando este conteúdo redirecionado como parte do novo domínio para continuar o processo.

2. Redirecionar o Conteúdo e Ligar os Pontos

Com a certeza de que o conteúdo redirecionado para o novo site está indexando corretamente (ou seja, como conteúdo do novo site), é hora de redirecionar todo o conteúdo. A principal dica aqui é redirecionar cada página do domínio antigo para a respectiva página no novo domínio. Isso pode exigir muito mais trabalho e dedicação, mas é o mais apropriado a se fazer.

E por que não redirecionar tudo para a nova página inicial? Um motivo é que o visitante do site vai ter uma experiência ruim se ele tentar acessar uma página de conteúdo específico e ir parar na página inicial, de conteúdo geral do site. Isso pode acontecer por um link de favoritos ou link de outro site.

Outro motivo, importante para o SEO do site, é que ao fazer o redirecionamento 301 de uma página para a respectiva nova página, preserva-se o trabalho de SEO na página antiga (links e PageRank) na página nova. Assim, ao invés de ter uma nova página “crua” em fatores de rankeamento, ela já surgirá competitiva, herdando a força da página anterior.

No caso de nem todas as páginas serem mantidas no novo domínio, o mais adequado é o redirecionamento para uma página de conteúdo relacionado.

3. Mudança de Marca e/ou Layout

Um ponto importante de se ressaltar é o motivo da mudança. Em caso de mudança de layout ou criação de uma nova marca, cada coisa deve acontecer separadamente, ou seja, primeiro muda-se o conteúdo e depois o layout. No caso de criação de uma nova marca, é bom deixar explícita a mudança nos primeiros meses para evitar que o visitante se perca entre uma marca e outra e para não ter uma alta taxa de rejeição (Bounce Rate).

4. Verificação de Links

Através do Google Webmasters Tools é possível ter uma relação de sites que possuem links para suas páginas. Embora trabalhoso, pedir para os editores desses sites atualizarem os links é uma boa idéia para reforçar o novo domínio, mas não é uma obrigação, já que o redirecionamento 301 cumprirá este papel.

A parte mais difícil, provavelmente, será certificar que os links internos estão todos corretos. O recomendado é ter links com caminhos absolutos (href=”https://www.agenciamestre.com/ferramentas-de-seo” em vez de href=”/ferramentas-de-seo”), o que implica em atualizar cada link interno para a nova URL. Um pouco de expressão regular, scripts podem ajudar, bem como algum software que tenha isso implementado.

Alternativamente, o Google Webmasters Tools também oferece essa informação de links quebrados, mas demora mais a aparecer e, além do mais, o objetivo é que, nem o Google, nem um visitante, se depare com links quebrados.

5. E o Domínio Antigo?

O recomendado realmente é não se desfazer do domínio antigo. Se você conseguir que todos links externos sejam atualizados para o novo domínio, manter o controle sobre o domínio antigo por cerca de 6 meses é suficiente. Mas domínios são baratos, fique com o seu domínio antigo para garantir o redirecionamento.

6. Avise o Google!

Pois bem, com o domínio redirecionado, é fundamental avisar o Google sobre o seu novo domínio. Para isso, valide o novo site no Webmasters Tools, faça um sitemap.xml e o cadastre na ferramenta do Google. Isso vai ajudar na indexação do novo site.

7. Double-check

Essa é uma das minhas principais regras para tudo: Verifique e verifique denovo. Com tudo feito, continue sempre acompanhando o Webmasters Tools para não perder nenhum erro detectado. E para conferir que o redirecionamento 301 das páginas está correto, ou seja, retorna o código 301 para o redirecionamento permanente e o código 200 (OK) para página de destino encontrada, consulte a nossa ferramenta HTTP Header Checker, a mais recente das nossas ferramentas de SEO . Lembre-se: páginas não encontradas retornam o código 404.

Em caso de maiores dúvidas, procure por pessoas que já passaram pela experiência de fazer a mudança de um domínio. Como eu disse antes, é um processo delicado, mas tomando-se esses cuidados, tudo corre bem.

Por último, o link para o post original: best practices when moving your site. Até a próxima!