Turbinando as visitas com inserção de conteúdo

A inserção de conteúdo – relevante – nas páginas do site é uma maneira de melhorar a qualidade das páginas – tanto para os usuários quanto para as Search Engines. E, na maioria das vezes, a inserção de conteúdo leva a melhora nos rankings das páginas que, por sua vez, ajuda o site a obter mais visitas como um todo.

Entretanto, o que é conteúdo relevante? Como selecionar esse tipo de conteúdo? Como produzir? Essa técnica surte realmente algum efeito?

Nesse artigo, vamos dar exemplos de como selecionar e produzir conteúdo relevante para as páginas do site, bem como os resultados obtidos com a inserção de conteúdos em páginas.


Keywords de Entrada

Há algumas semanas, publicamos um artigo sobre como melhorar o conteúdo das páginas com base nas keywords de entrada das páginas – sobre como produzir conteúdo para as páginas do site de acordo com essas keywords. Essa técnica traz bons resultados, mas ela é derivada de outra técnica: a da simples inserção, na página, das principais keywords (short ou long tails) de entrada das mesmas. Essa prática é adotada em diversos blogs wordpress, através do uso do plugin Fuzzy SEO.

Fuzzy SEO

O plugin funciona da seguinte maneira: ele insere, no final das páginas de artigos do blog, uma lista com os principais termos de entrada de cada um dos artigos – sendo que o volume de termos que vai constituir essa lista é configurável. Da seguinte maneira:

Configurações - Fuzzy SEO

Mas daí fica a pergunta, será que esse tipo de técnica traz algum resultado?

Abaixo, segue um gráfico de evolução de visitas em um blog de testes no qual instalamos e configuramos o plugin, e deixamos funcionando por algumas semanas:

gráfico de visitas - fuzzy SEO

Utilizamos para montar o gráfico acima, dois períodos: 50 dias anteriores a instalação do plugin e 50 dias após a instalação do plugin. Como é possível notar, houve uma significativa melhora do número de visitas orgânicas a partir da data assinalada.

Para quem gosta de resultados rápidos com pouco esforço, com certeza o uso do plugin (ou de alguma ferramenta que possua a mesma funcionalidade), vai ser de alguma ajuda em obter visitas orgânicas. Entretanto, como grande parte de outras “técnicas” de resultado rápido, seu uso pode ser considerado arriscado – pois a forma como esse plugin atua é muito semelhante a keyword stuffing.

Mas, se é melhor não utilizar a Fuzzy SEO, como obter resultados tão bons – ou melhores – que o uso do plugin?

Conteúdo relevante com base nas Keywords de Entrada

Embora fazer a listagem, pura e simples, dos principais termos de entrada de uma determinada página em seu corpo de texto não seja apropriado, é possível utilizar as principais keywords de entrada para orientar a produção de conteúdo para essas páginas – a ocorrência dessas expressões acontecerá naturalmente no texto.

Para utilizar essa técnica, selecionamos outro grupo de páginas, nas quais não havíamos aplicado o Fuzzy – dessas páginas, selecionamos 30 páginas que levavam recentemente para o site poucas ou nenhuma visitas por dia nas últimas semanas, mas que estavam corretamente indexadas e recebiam links de páginas relevantes do site.

Para cada uma das páginas do grupo selecionado, produzimos conteúdo relacionado as principais keywords de entrada, inserimos o conteúdo nas páginas e obtivemos os seguintes resultados (em pageviews):

gráfico de resultados de inserção de conteúdo - pageviews

Como é possível notar, houve um aumento crescente no número de visualizações dessas páginas a partir da data de inserção do conteúdo; passando de de uma média próxima a zero pageviews (8 dias antes a inserção de conteúdo) para cerca de 1.500 pageviews (10 dias após a inserção do conteúdo nas páginas). No acompanhamento dessas páginas, verificamos que também houve melhora no posicionamento das mesmas dentro das SERPs, para o conjunto de palavras-chave de entrada observado inicialmente.

Quem é melhor, Fuzzy ou Inserção de Conteúdo?

As ferramentas semelhantes ao Fuzzy SEO atualmente trazem algum resultado para os sites em que são instaladas – vale ressaltar: atualmente. Como sabemos, o Google e outras Search Engines estão em constante atualização – o que é válido hoje, pode não surtir efeito amanhã ou depois. Além do mais, o Google está cada dia mais “inteligente” quando a questão é a análise do conteúdo – o que torna o uso dessas ferramentas um tanto arriscado.

Outro ponto de que deve ser levado em consideração é o próprio resultado de cada uma das técnicas propostas no artigo. Como pudemos avaliar, a inserção de conteúdo nas páginas traz resultados muito melhores do que a simples inserção de palavras-chave nas páginas.


Fontes de conteúdo

Sabemos que a inserção de conteúdo nas páginas é uma excelente maneira de melhorar a qualidade das páginas para as Search Engines e, consequentemente, melhorar a performance das mesmas nas SERPs. Mas que tipo de conteúdo inserir em cada página? Onde buscar esse conteúdo? Onde buscar idéias para esses conteúdos?

Análise das keywords de entrada

O próprio conjunto de palavras-chave de entrada das páginas já fornece uma boa base de conhecimento sobre os tópicos para os quais aquela página é interessante. Produzir conteúdo com base nesses tópicos é uma maneira de reforçar as páginas em assuntos para os quais elas já possuem alguma relevância.

Para esses tópicos, é interessante verificar quais as dúvidas mais frequentes postadas em fóruns e comunidades.

Por exemplo, supondo que precisamos produzir conteúdo para as páginas de produtos para uma loja de câmeras digitais. Nesse caso, é interessante verificar:

  • as dúvidas relacionadas aos modelos de câmeras em fóruns de fotografia pela Internet (para encontrar os fóruns, utilizar as footprints é de grande ajuda),
  • comunidades relacionadas a fotografia no orkut,
  • dúvidas sobre os modelos de câmeras postadas no Yahoo! respostas,
  • dúvidas sobre os modelos de câmeras postadas no mercado livre, etc

Responder a essas dúvidas na própria página do produto é uma maneira válida de enriquecer o conteúdo das páginas e, consequentemente, melhorar a performance das mesmas nas SERPs.

Dica Extra: Conteúdo produzido pelos Usuários

Incentivar a produção de reviews e comentários por parte dos usuários também é uma maneira de trabalhar o conteúdo das páginas – portanto, se a intenção é reforçar o conteúdo das páginas, uma dica útil é promover ações voltadas para a produção de conteúdo: promoções com descontos para clientes que deixam reviews e depoimentos, por exemplo.


Conclusão

Tanto nos estudo diário de SEO como nas conversas com outros profissionais da área, várias vezes encontramos técnicas que podem trazer riscos para o site – desde as mais ousadas, como mostrar conteúdos diferentes para usuários e Search Engines; quanto as mais “inocentes”, como a citada nesse artigo, sendo ela listar as palavras-chave de entrada no final do conteúdo da página.

Não é interessante, quando encontramos esse tipo de técnica, apenas ignorar a existência da mesma ou, ainda, aplicar sem nenhuma análise no seu site principal – ou pior, no site de seu cliente. O ideal é encontrar maneiras de utilizar o conceito dessas técnicas sem prejudicar o site. No caso da Fuzzy SEO, ao invés de listar as keywords de entrada no final das páginas e fazer algo semelhante a keyword stuffing, recorremos a inserção de conteúdo nessas páginas – com foco nas keywords de entrada dessas páginas.

Outro ponto que deve ser levantado é que os resultados utilizados nesse artigo são reais. Entretanto, esses resultados não dependem única e exclusivamente da inserção de conteúdo das páginas – eles podem variar conforme o nicho de mercado, a estrutura de links internos do site usado para testes e até mesmo trabalhos de SEO realizados no site – anteriormente ou posterior aos testes.

E você, já conhecia a Fuzzy SEO e havia avaliado os resultados? Já utilizava o conceito de adaptar técnicas para não correr riscos? Tem alguma dúvida sobre as informações desse artigo? Entre em contato com a gente através dos comentários.