Olá, leitor da Mestre. Você sabia que na aquisição de tráfego pago ou orgânico é importante avaliar o tráfego com marca e sem marca? Nosso CEO, Fábio Ricotta, fez um vídeo explicando tudo sobre o assunto. Confira!

Atente-se às Buscas Pela Marca

O primeiro ponto que os profissionais de marketing precisam observar é o projeto, pois, dependendo do caso, as pessoas já vão buscar pela marca do negócio. Por exemplo: se você estiver trabalhando para as Casas Bahia, o Google vai exibir tanto resultados orgânicos quanto anúncios.

Mas o ponto em questão é que, em trabalhos assim, com marcas já conceituadas, é importante que você categorize os acessos obtidos de buscas com marca e sem marcas, pois quando as pessoas já conhecem a empresa, elas têm mais probabilidades de converterem.

Aprenda a Fazer a Separação

Ciente da importância em separar o tráfego com marca e sem marca, é necessário aprender como fazer a separação deles. No caso do AdWords, nosso CEO explica que é muito fácil, pois já é possível criar campanhas separadas e ainda obter relatórios específicos de taxa de conversão, de investimento, taxa por clique e diversas outras opções.

No entanto, no tráfego orgânico, o processo de separação é um pouco diferente, já que o Google Analytics não disponibiliza mais o relatório de palavras-chave. Sendo assim, a solução está no Google Search Console.

Lá dentro existe uma ferramenta chamada Search Analytics, que permite exportar todas as palavras que receberam cliques nos últimos 90 dias. A partir daí você pode filtrar as keywords que não possuem ternos ligados à marca e trabalhar em cima disso.

Promova a Integração do Tráfego com Marca e Sem marca

Seguindo os passos anteriores, você passará a ter uma noção do volume total do tráfego com marca e sem marca, podendo, portanto, destinar sua atenção para as palavras que merecem mais cuidado. Aliás, você pode seguir uma recomendação clássica que a Agência Mestre faz para diversos clientes, que é identificar todas as keywords com termos institucionais que estão bem no orgânico e não fazer anúncios para elas.

Com isso, pode direcionar a verba do cliente para campanhas de outras palavras-chave importantes. Alguns profissionais de AdWords podem achar que essa recomendação vai prejudicar o ROI. No entanto, de acordo com o Fábio, essa é uma maneira de economizar o budget do cliente migrando o dinheiro para outro lugar.

Ponto de Atenção

Essa dica só não é válida quando há uma competição muito grande nos resultados patrocinados do AdWords, mas, ainda assim, dá para fazer uma diminuição dos lances de anúncios em determinadas ocasiões, como nos finais de semana ou nas madrugadas. A estratégia ajuda as empresas a economizarem dinheiro e também proporciona uma percepção clara do quanto está sendo feito para atrair pessoas que ainda não conhecem a marca. Não é bacana?

Agora que já sabe a importância de se atentar ao tráfego com marca e sem marca, que tal aprender melhor como acompanhar o ROI de campanhas online? Continue navegando pelo blog da Agência Mestre a confira!