Segundo o Relatório Digital de 2019 da We Are Social, 4,3 bilhões de pessoas usam a internet. Porém, isso não significa que, ao inserir conteúdos em seu blog, você poderá alcançar todos eles — afinal, sendo brasileiro, chega apenas a usuários que falam a língua portuguesa. Então, se está pensando em aumentar o seu tráfego a nível global, é importante conhecer as vantagens do Marketing Digital Multilíngue.

Essa estratégia tem como objetivo competir com as páginas locais dos países onde você acredita que haja um público em potencial por meio da produção de textos ricos e em seu idioma. Entenda mais abaixo!

O que é o Marketing Digital Multilíngue?

As empresas que têm como objetivo ganhar um maior número de visitantes e potencialmente aumentar suas vendas a nível internacional precisam conhecer o Marketing Digital Multilíngue.

Visando um alcance globalizado do site, essa estratégia utiliza métodos de segmentação geográfica e criação de conteúdos em diversos idiomas, para que esse novo público consiga encontrar as informações desejadas em seu site. Desta forma, é possível ampliar a visibilidade de seus produtos e serviços para clientes em potencial de várias partes do mundo.

Escolhendo os idiomas da sua estratégia

Agora que você conhece e se interessa pelo Marketing Digital Multilíngue, você deve estar pensando que a melhor alternativa é apostar em conteúdos em inglês, não é mesmo?

De fato, essa é uma ótima ideia: segundo a publicação de 2019 da Ethnologue — organização que estuda idiomas — o inglês já ultrapassou a marca de falantes no mundo, sendo 379 milhões deles nativos. Lembre-se, porém, de definir o padrão em seu site — será que é melhor usar a forma de escrita britânica ou a estadunidense, por exemplo?

Entretanto, ao focar apenas na língua inglesa, você pode estar perdendo oportunidades. Isso porque, por ser o terceiro idioma mais falado no mundo, presume-se que grande parte dos conteúdos publicados na internet também são em inglês.

Assim, as suas publicações teriam que concorrer com blogs de várias partes do planeta e, principalmente, de seus países nativos, como Estados Unidos e Reino Unido. Portanto, o ideal é fazer um estudo de mercado e avaliar quais outros idiomas podem ser utilizados em sua estratégia de internacionalização da empresa.

Devido à proximidade e ao número expressivo de falantes, o espanhol também é uma boa alternativa para o seu site. São 480 milhões de nativos e o número total, somando aqueles que o falam como segundo idioma, chega a 550 milhões.

Nesse caso, a preocupação com os padrões de sotaques é ainda maior do que com o inglês, já que são 31 países hispânicos no mundo. Em geral, prefira ou o padrão latino-americano ou o espanhol — a menos que você tenha algum interesse em uma nação específica.

De qualquer forma, quanto maior o número de falantes, também é maior a probabilidade de haver conteúdos originais ricos com os quais você terá que competir na internet.

Uma dica para se sobressair em outros países é apostar, também, em idiomas influentes que não possuem grandes números de nativos. Esse é o caso do francês, com 77 milhões — e 220 milhões com os que aprenderam a língua —, do alemão — 76 milhões nativos e 132 no total — e do italiano — 64 e 67 milhões, respectivamente.

Por fim, se você deseja expandir suas estratégias de Marketing Digital Multilíngue para o mundo oriental, existem três idiomas essenciais:

  • mandarim: o mais falado por nativos no mundo, com cerca de um bilhão, é essencial para empresas que querem fazer negócios no mercado chinês;
  • hindu: a Índia é um país que apresenta um crescimento expressivo no setor de tecnologia e informática. São 340 milhões de nativos e um total de 615 milhões;
  • árabe: enquanto o árabe moderno e padronizado tem 273 milhões de falantes, existe uma série de variações clássicas e regionais do idioma que também possuem números expressivos — o egípcio, o sudanês, o algério e o marroquino têm mais de 25 milhões, cada. É essencial para tratar de negócios com o Oriente Médio e o norte da África.

Como aplicar o Marketing Digital Multilíngue?

Escolhidos os idiomas que você irá utilizar em sua estratégia de internacionalização, é momento de aplicar, de fato, o Marketing Digital Multilíngue. Confira os principais aspectos que devem ser levados em conta:

URLs

É preciso que o endereço da página deixe claro ao leitor o idioma do site que ele está acessando. Existem três formas mais utilizadas para conseguir isso por meio do domínio:

Domínio ccTLD

Utilizado para segmentação geográfica e estratégias mais claras e específicas. Trata-se do uso do código do país no final da URL — .br para Brasil, .mx para México e .fr para França, por exemplo.

Entretanto, essa é uma estratégia mais cara, pois requer a criação de um domínio para cada país. É recomendado apenas para ações direcionadas a determinadas nações.

Subdomínio gTLD

Nesse caso, é possível fazer a segmentação geográfica usando apenas um domínio, sendo uma estratégia mais simples e mais em conta para o dono do site. O código do país é utilizado no começo da URL, ficando br.nomedosite.com, no caso do Brasil.

Lembre-se que os códigos são universais e não podem ser modificados, mesmo que não façam sentido para nós, brasileiros. Por exemplo: um site da Alemanha não utiliza .al, pois, em alemão, o nome do país é Deutschland. Assim, o correto é .de.

Divisões por país com gLTD

É possível criar pastas dentro do site, fazendo uma divisão por idiomas. Apesar de ser possível fazer a segmentação geográfica no Google, para o usuário a localização do site pode não ser tão clara.

Isso porque, para muitos sites não são usados os códigos do país, mas sim do idioma. Desta forma, se o site for em espanhol, por exemplo, a URL será nomedosite.com/es, independentemente do país. Entretanto, é possível deixar claro utilizando códigos mais específicos, como es-mx para mexicanos e es-es para espanhóis.

Troca de idiomas

É importante não assumir que o seu usuário quer ler em determinado idioma por conta de sua localização. Uma pessoa nos Estados Unidos pode preferir ler em Espanhol, assim como alguém na França pode achar melhor o alemão, entre outros casos.

Portanto, é preciso oferecer um caminho fácil para que ela consiga fazer a troca dos idiomas. Em geral, recomenda-se que haja uma aba na barra superior das páginas que mostre as línguas disponíveis para fazer a leitura.

Utilize o nome do idioma na própria língua — “english”, “español”, “français”, entre outros — para que seja mais fácil identificar, pois em casos como o alemão, que é “deutsch”, pode ser mais difícil encontrar a opção desejada. Além disso, se for possível, sinalize com bandeiras para tornar a busca ainda mais rápida.

Conteúdos

Quando se trata de conteúdos para Marketing Digital Multilíngue, não basta usar tradutores. Apesar dessas ferramentas serem úteis para o dia a dia, a construção de sites por meio delas não é uma boa ideia, já que nem sempre eles oferecem traduções bem construídas e que, de fato, reflitam a mensagem passada no idioma original.

Se você está pensando em criar um blog, o ideal é que sejam escritos textos únicos e pensados para aquele novo público.

O uso de exemplos que podem ser encontrados na rotina de quem mora nesse país — ou na região em geral —, expressões idiomáticas e outros aspectos é essencial para que o potencial cliente enxergue que você está trabalhando para falar diretamente com ele.

Caso não seja possível a construção de conteúdos originais, é importante possuir a sua disposição tradutores capacitados que possam transformar os textos de outros idiomas em postagens ricas para a nova língua.

Gostou de saber tudo sobre o Marketing Digital Multilíngue? Então leia mais artigos aqui no blog da Agência Mestre!