ExpOn - Erros de SEO

Este é o primeiro texto de uma série que a equipe Agência Mestre está produzindo sobre o ExpOn. Desfrutem! (Ique Muniz)

Nós, analistas de SEO, cometemos erros assim como todo ser humano. Mas o que realmente pode ser um grande diferencial é aprender com estes erros para melhorar suas técnicas e sair na frente da concorrência.

Este foi o foco da palestra “Erros que Cometi em SEO”, apresentada por Wil Reynolds, da Seer Interactive, e Jim Boykin, da Internet Marketing Ninjas, dois grandes profissionais da área.

Eles trouxeram para nós as experiências que tiveram em seus projetos passados, e estes foram os erros citados pelos palestrantes:

1. Confiar apenas em sites de grande autoridade

Evite focar somente em sites de grande autoridade, sites com alto valor. Esses sites podem sim ser uma ótima fonte de links, mas isso não significa que seja o necessário para o seu site. Analise seus concorrentes para descobrir o que é fundamental para se posicionar melhor com as suas palavras-chave.

2. Uma pobre análise de Link Building

Se o seu plano de Link Building começa do zero todo mês, você está cometendo um erro.

Pare de planejar mensalmente e comece a analisar seus competidores. Descubra quais são seus fatores de posicionamento, veja onde você está perdendo e planeje baseado nisto.

Utilize ferramentas, planilhas, qualquer recurso visual que possa te auxiliar na tomada de decisões.

Tenha sempre em mente que todos os fatores de um link são importantes: valor, quantidade, texto âncora, internos, externos, longevidade, rítmo de aquisição. Mas use suas análises para priorizar sua estratégia.

3. Não ter força em Mídias Sociais

Se você e seu concorrente lançarem uma campanha ou divulgarem um link em uma rede social, vai ganhar aquele que tiver mais força. Portanto, é muito importante que você desenvolva seus perfis em várias mídias sociais.

Conecte-se com as pessoas, encontre as mais importantes. Desta forma você conseguirá atingir os objetivos.

Mas não crie perfis falsos. Dedique-se a eles. Se necessário, contrate pessoas reais para serem a sua força. Encontre aquelas que postam sobre o seu nicho e contrate-as. Se elas já fazem isso de graça, vão ficar mais do que felizes recebendo para isso.

4. Comprar pacotes de links

Não faça isso a menos que você tenha sites para jogar fora.  Mesmo pacotes de link .edu não oferecem nada ao seu site, a não ser o risco de banimento.

5. Conseguir links de páginas que não possuem backlinks

É melhor conseguir um link de uma página PageRank 2 com três links externos do que de uma página PageRank 6 sem nenhum backlink.

Descubra as páginas que linkam para você e não possuem backlinks e divulgue-as. Peça para outras pessoas linkarem para elas.

6. Comprar links

Não compre. A menos que você esteja disposto a arriscar o seu negócio ou o negócio do seu cliente com uma punição do google, evite comprar links. Deixe isso para aqueles que estão dispostos a correr tal risco.

Wil Reynolds apresentando e Jim Boykin

7. Panda

O Panda foi um erro cometido pelo Google, por atingir sites que não deveriam ter sido atingidos. Mas como ele ainda não chegou ao Brasil, ainda temos a chance de evitar esse dano. Para isso, basta seguir os conselhos:

– Minimize o uso de Adsense no seu site, pois o Panda não gosta de sites spammando Ads na página toda.

– Quando um usuário chegar ao seu site, faça de tudo para que ele clique e vá para outra página. O Panda pode te afetar se o seu Bounce Rate for muito alto.

– Tenha em mente que quando o Panda te afetar, ele vai atingir o site todo e não só as paginas de baixa qualidade.

8. Não prestar atenção em usabilidade

Com o Panda, conteúdo é ainda mais importante e, portanto, usabilidade é essencial.

9. Esculpir o PageRank

Faça links dentro do conteúdo da sua página para outras páginas usando variação de texto âncora. Não se preocupe mais com “vazamento” de PageRank, pois ele não flui mais da forma como era antes.

Um link de um site .gov ou .edu vai ter para você o mesmo valor, mesmo que existam dois ou 200 links na página.

10. Não ter Tags de Titulo e Descrição chamativos

Se o segundo resultado começar a ter mais cliques do que o primeiro, as posições vão se inverter. Portanto, use sua palavra-chave no título, pois é importante para o SEO, mas faça isso de forma chamativa.

E capriche nas chamadas em sua descrição, pois ela serve justamente para atrair o clique do usuário.

11. Olhar para a barra de PageRank

O PageRank está morto como um fator e não importa para o posicionamento de seu site.

12. Comprar links em sites com PR8 e PR9

O PageRank já não é mais um fator importante de posicionamento e a grande maioria dos sites de alto PR que eram famosos em 2002 por vender links já foram filtrados pelo Google em 2005, deixarando de passar qualquer valor para outros sites.

Evite estes erros e sua página terá grandes chances de melhorar muito em posicionamento.

Os slides das duas apresentações já estão disponíveis para os interessados. Wil Reynolds disponibilizou o conteúdo em seu Slideshare, enquanto Jim Boykin reservou um espaço em seu site, que pode ser acessado através do usuário “brasil” e a senha “ninja”.