O brainstorm ou brainstorming, se preferir, é um termo que se refere como “chuva de ideias”, criado na década de 1940 pelo publicitário Alex Osborn. Seu principal objetivo é estimular a criatividade das pessoas para encontrarem meios ou caminhos alternativos para a resolução de algo.

Inicialmente inserido em empresas de comunicação, hoje, é difícil encontrar uma corporação que não aplique a ideia internamente. O conceito é tão bom que traz diversos benefícios ao negócio, como:

  • mais interatividade;
  • confiança estimulada;
  • melhor comunicação;
  • incentivo na resolução de problemas.

Confira no blog da Mestre, como fazer uma chuva de ideias produtiva, estimular a criatividade da sua equipe e, ainda, alavancar as vendas do seu negócio.

Como fazer um brainstorm?

O brainstorm é como se fosse uma reunião. Porém, diferentemente das tradicionais, não existe um roteiro a ser seguido, com falas prontas e pontos a serem debatidos. O objetivo da chuva de ideias é exatamente trazer a espontaneidade e a leveza, para que todos se sintam à vontade em expor seus pensamentos.

Além disso, antes de começar a implementá-lo dentro da sua organização, é importante deixar alguns pontos esclarecidos para todos.

Julgar e criticar os insights alheios é algo proibido em uma reunião de brainstorming. Descartar possibilidades sugeridas e apontar defeitos, também não é aceito, uma vez que cada concepção diferente leva a uma resolução em conjunto.

Em resumo, a chuva de ideias nada mais é do que uma evolução de pensamentos conectados para resolverem algo.

Para implementá-lo da melhor forma, você pode fazê-lo de forma estruturada ou não. Olha só:

Estruturado

Com um tempo estabelecido, cada um dos colaboradores tem um espaço para expor suas ideias e explicá-las da melhor maneira. A intenção é que todos falem independentemente da sua personalidade tímida ou não.

Não estruturado

Neste modelo, não existe um tempo estimado e nem uma ordem a ser seguida. Basicamente, funciona como uma evolução de ideias que vão surgindo uma atrás da outra. Além disso, nem todos precisam participar, somente aqueles que tiverem insights na hora.

Para auxiliar ainda mais na aplicação, utilize de recursos interativos, como aplicativos de mapas mentais e post-its.

O que levar em consideração?

Você já sabe que todas as sugestões devem ser consideradas como válidas e sem a intenção de julgamento. Mas, não é só isso que deve ser levado em consideração.

Foque também em quantidade e não em qualidade, pois quanto mais ideias tiver, mais perto de encontrar uma solução que seja eficiente vocês estarão.

Sempre deixe claro a intenção da ação. Ou seja, o porquê daquele brainstorming estar sendo realizado. Você pode ainda aproveitar as ideias que não forem utilizadas e fazer um outro tipo de dinâmica. O que acha?

Como a estratégia pode ajudar a alavancar as vendas de uma empresa?

A sua dúvida é como essa explosão de ideias pode ajudar a sua empresa a vender mais? Então dá só uma olhada nos motivos pelos quais você deve implementar o brainstorm ainda hoje no seu negócio:

Estimula o sentimento de pertencimento

A aproximação funcionário x empresa faz com que os colaboradores tenham um maior engajamento com o ambiente de trabalho — o que estimula o sentimento de pertencer a algo.

Melhora os resultados

A sensação de pertencimento faz com que os colaboradores trabalhem mais motivados a solucionarem problemas e atingirem suas metas. Portanto, melhora os resultados de vendas, processos, etc, como um todo.

Encontra soluções

Reunir os colaboradores que passam pela mesma rotina de trabalho, todos os dias, em uma reunião de brainstorming é uma boa ideia. Juntos, eles podem encontrar soluções assertivas para as melhorias em produtos, atendimento, serviços, entre outros.

Uma equipe engajada, participativa e disposta a encontrar soluções, é essencial para o sucesso de uma empresa.

Caso tenha alguma dúvida sobre o assunto, escreva aqui no box de comentários. Além disso, se gostou do conteúdo, não deixe de compartilhar com sua rede de amigos. Até o próximo artigo do blog da Mestre!