Eu Não me Preocuparia com Isto – Paulo Teixeira – Search Labs 2010

Por Sandra Campos


Paulo Teixeira - Eu Não  me Preocuparia com Isso - Search labs 2010

Essa palestra teve como foco demonstrar para os profissionais de SEO que é necessário valorizar os trabalhos de SEO, para que esses não sejam banalizados.

Conteúdo Duplicado

O Google não só classifica um conteúdo como sendo conteúdo duplicado quando o mesmo é copiado, palavra a palavra, de uma fonte original. Mas também em outras ocasiões, onde o conteúdo é parcialmente copiado:

  • reescrita do conteúdo
  • reescrita do conteúdo através da troca das palavras por seus respectivos sinônimos
  • tradução manual do conteúdo
  • tradução automática de conteúdo

Dessa maneira, o profissional de SEO deve se preocupar com esses tipos de cópia, afim de que o conteúdo seja cada vez mais relevante para o usuário (e, conseqüentemente, para as Search Engines).

Resultados Irrelevantes

Embora o Google consiga resolver bem a questão referente ao idioma utilizado no conteúdo, ela ainda não foi 100% resolvida. Um exemplo disso é de que é possível encontrar páginas em espanhol através de buscas em português no Google Brasil.

Dessa maneira, é essencial para o profissional de SEO que o site (ou um conjunto de páginas do mesmo) seja focado em um idioma específico, de maneira a não permitir que o Google classifique páginas de um determinado idioma em resultados de uma outra linguagem – proporcionando, assim, uma ótima experiência para o usuário nesse quesito.

E esse foco quanto a linguagem deve ser adotada tanto no conteúdo da página quanto nos trabalhos de link building, de maneira que o perfil de links do site seja predominantemente da mesma linguagem que o conteúdo, e não de outra maneira.

Uma prática muito comum é a manipulação de comentários em páginas, afim de que a mesma se torne relevante para as Search Engines. Como exemplo podemos citar a escrita de resenhas no Google Places, para que páginas de empresas sejam beneficiadas em buscas locais.

Entretanto, por mais relevância que essas páginas ganham para as Search Engines, será que elas se tornam mais relevantes para os usuários?

Spam

Muitos usuários se questionam à respeito da efetividade dos trabalhos de SEO e, infelizmente, grande parte desse questionamento é feito por causa de muitos profissionais de SEO que existem no mercado, os quais acabam derrubando o site de seus respectivos clientes pelo uso de práticas não recomendadas.

Por esse motivo, cabe aos profissionais sérios no mercado apontar aqueles que não trabalham da maneira correta, afim de manter a sua própria integridade como profissional de SEO.

Como Fazer Link Building?

Algumas técnicas utilizadas por profissionais de SEO como comentários em blogs e fóruns podem ser facilmente se transformar em spam. Portanto, essas devem ser aplicadas de maneira consciente – de forma a realmente colaborar com o conteúdo das páginas onde essas são aplicadas.

Outro assunto bastante discutido por SEOs do mundo inteiro é a compra de links. Sendo que essa é terminantemente proibida pelas guidelines do Google. Mas como adaptar essa técnica para uma técnica white hat? Através de patrocínios, programas de afiliados e ações semelhantes.

Banalização do SEO

Um dos itens que é observado no mercado é a banalização dos trabalhos de SEO, através de um efeito semelhante à um “leilão de serviços”. Ao invés de baixar seu preço para acompanhar seu concorrente, aumente sua qualidade – e seus preços. Valorize seu trabalho.

Outro erro cometido por diversos profissionais que se dizem SEO é a “venda de primeira posição nos buscadores”, o que é um produto que não pode ser garantido. O SEO é resultado de estudo das Search Engines, adaptação e criação de novas técnicas e aplicação de novos conceitos, e não a venda de um posicionamento.

A partir do momento que você “vende o primeiro resultado”, o cliente terá o direito de te cobrar o primeiro lugar. E como não é possível garantir esse produto, o cliente se sentirá insatisfeito com os trabalhos de SEO, julgando todos os profissionais da área por um profissional que não soube explicar como realmente funcionam os trabalhos.

Paulo Teixeira procurou, em sua palestra, falar de temas muito importantes para os profissionais de SEO, como a banalização da profissão e a desvalorização desses serviços por causa de erros cometidos por profissionais do ramo – tanto erros nas técnicas utilizadas quanto erros na administração do negócio e o contato com o cliente. Se você também se interessa por esse assunto, concorda ou discorda de algum ponto discutido, deixe seu recado.

LEIA MAIS
Como Fazer E-mail Marketing e Não SPAM

Como Fazer E-mail Marketing e Não SPAM

Veja como utilizar o e-mail marketing como uma estratégia para aumentar a fidelidade dos visitantes e as conversões do seu site!

O que é SEM?

O que é SEM?

Entenda mais sobre o que é SEM, o conjunto de técnicas para melhorar o posicionamento do seu site nos resultados de busca!

Google Shopping: O Que é e Como Funciona?

Google Shopping: O Que é e Como Funciona?

Saiba mais sobre o Google Shopping e saiba porque você precisa anunciar produtos nessa plataforma para atrair mais compradores para seu e-commerce.

Comentários
  1. Bela Cobertura da Palestra, não pude ir nesta e o post deu uma boa idéia do que se foi falado

    Perfeito para quem gostaria de ter ido na palestra e não pode.

    Parabéns Agência Mestre e Sandra pelo belo trabalho.

    • Obrigado Castro!
      Foi bem interessante a palestra do Paulo Teixeira.
      Abraço

  2. Muito bem abordado, quando se falou em Banalização do SEO, hoje escrevi um artigo sobre isso, eu encontrei uma suposta empresa de Hospedagem prometendo o primeiro lugar no Google por 100 R$ mensais, fiquei pensando , onde isso vai parar. ?

  3. É isso aí Sandra!

    Todos profissionais de SEM e SEO devem defender seu espaço com ética, responsabilidade e qualidade.

    No final das contas, o que importa é tornar os clientes satisfeitos com o ROI
    e nós com o RR (Reconhecimento e Remuneração).

    Abraços.

  4. Olá,
    em questão á “tradução manual do conteúdo” como posso deixar que isso não se torne duplicado? e como posso aparecer nas buscas internacionais?

    Obrigado! obs.: perguntei ao Fabio pelo Twitter mais ele não respondeu! @rafaelvieiras

  5. Olá, pessoal! Muito bom artigo Sandra e essencial a abordagem de Paulo Texeira no SL10, parece que há uma tendência mesmo em tudo, de se banalizar após certo tempo…(vide Domínios de Internet). Acho que o aumento da qualidade e consequentemente dos preços, é sem dúvida a melhor tática de valorização e sobreposição do original em cima dos ilegítimos. Abs!

Deixe seu comentário abaixo