Como Fazer E-mail Marketing e Não Spam 

Por Isabela Guiaro


Saber como fazer e-mail marketing é essencial para enviar os melhores conteúdos e ofertas para sua audiência. É preciso entender como nutrir o público sem ser invasivo, o contrário do que acontece com quem dispara spam.

Qual a diferença entre spam e e-mail marketing?

Muitas pessoas geralmente associam e-mail marketing com SPAM, mas existe uma grande diferença entre ambos: a permissão de quem recebe o e-mail. 

No SPAM, as mensagens eletrônicas são enviadas a milhares de usuários sem a permissão destes, o que incomoda, pois ocupa espaço na caixa de entrada com informações que, na maioria dos casos, não são interessantes para a pessoa.

Já no e-mail marketing, as mensagens são enviadas com o consentimento do dono da conta, ou seja, o destinatário quer receber seus comunicados, o que significa uma audiência interessada no que você tem a expor.

Obviamente, criar uma grande lista de pessoas interessadas demora mais tempo do que simplesmente usar um software que mande milhares desses correios eletrônicos sem a autorização das pessoas, mas, apesar de ser comum, a técnica de spam é fortemente desencorajada, pois para cada cliente conquistado, existirão milhares que ficarão insatisfeitos e verão sua marca como spam.

Por outro lado, mesmo necessitando de mais esforço, entender como fazer e-mail marketing tem diversas vantagens.

Vantagens do E-mail Marketing

Agora que você já sabe a diferença entre as duas práticas, precisa conhecer as vantagens do e-mail marketing. Na verdade, estes são mais do que bons motivos. 

Os benefícios do e-mail marketing são:

  • maior visibilidade: de acordo com uma pesquisa realizada pelo CETIC.br, o principal motivo de acesso à internet no Brasil é para o uso de aplicativos de mensagens instantâneas e redes sociais e acesso ao e-mail. Ou seja, se uma pessoa se conecta à internet é bem provável que ela vá checar e abrir os seus e-mails. Nesse caso, é um ótimo negócio ter sua marca divulgada em um lugar onde certamente o cliente irá olhar;
  • possibilidade de segmentação: quando uma pessoa se cadastra para receber seus e-mails, você pode pedir informações adicionais para mandar conteúdos diversificados por grupos de idade, localidade ou grupos de interesse;
  • convite à interação: com um simples clique em um link na mensagem, as pessoas podem visitar seu site, responder seu e-mail ou solicitar a exclusão da lista;
  • maior agilidade: é possível enviar milhares de e-mails em segundos e também é muito fácil medir o resultado de sua campanha de e-mail marketing. Para isso, utilize links e parâmetros exclusivos nas mensagens, por exemplo;
  • boa relação e custo-benefício: o custo para enviar e receber e-mails é quase zero e o retorno de uma campanha séria pode ser muito grande, pois é criada uma relação de credibilidade entre a empresa e o cliente.

Como fazer e-mail marketing em 12 passos simples

Entenda como montar um e-mail marketing em passos simples. Essas dicas vão fazer com que você possa melhorar sua estratégia e aumente as chances de  ter uma campanha de sucesso de e-mail marketing.

Veja como fazer para o e-mail não cair no spam:

  1. crie a sua própria base de leads: evite disparar as mensagens para pessoas que não te deram autorização para isso. Desta forma, você conseguirá  manter a reputação e atingir quem realmente quer ver seu e-mail;
  2. faça um planejamento editorial: crie uma lista de temas que possam atrair sua audiência. Seja estratégico para abordar assuntos que não só informam, mas que também cumprem com seu objetivo de vender seus produtos/serviços;
  3. apresente algo interessante já de início: inicie os seus conteúdos apresentando as logo de cara o tipo de conteúdo, como artigos, gráficos, livros virtuais, ferramentas, etc. Não fique apenas na promessa, prenda a atenção das pessoas o mais cedo possível e mostre credibilidade;
  4. monte suas mensagens: ao invés de fazer uma por uma, deixe seus conteúdos preparados com antecedência. Crie uma sequência que faça sentido e que instigue a audiência a continuar acompanhando. Assim, você terá uma visão sistêmica para acompanhar e planejar os próximos passos.
  5. priorize mais textos do que imagens: as imagens no corpo do e-mail podem prejudicar sua entrega. Priorize conteúdos em texto e, quando inserir imagens, certifique-se de que ela foi codificada corretamente na ferramenta que faz o envio;
  6. use o termômetro “é relevante? Resolve algum problema do meu público?”: antes de fazer os disparos, pergunte-se se o conteúdo vai sanar dúvidas das pessoas, vai informar algo útil e se está cumprindo com o propósito da sua marca;
  7. gere interação: se o seu destinatário abre o e-mail, clica no link e logo encaminha para alguém, isso aumenta a sua reputação e com isso, aumenta a chance de que os seus próximos e-mails cheguem diretamente na caixa de entrada;
  8. mantenha a frequência, mas não seja invasivo: você não pode enviar somente um ou dois e-mails, pois depois pode acabar caindo no esquecimento. Também tenha o equilíbrio para não mandar muitos conteúdos para a caixa de entrada das pessoas e saturá-las;
  9. envie mensagens não comerciais: não encha a caixa de entrada dos seus assinantes apenas com propagandas. Ofereça informações úteis para que as pessoas gostem de receber os seus e-mails e, quando você enviar alguma propaganda, já terá a simpatia dos leitores;
  10. ofereça algo impressionante gratuitamente: esta é uma ótima maneira de atrair as pessoas. Ofereça alguma ferramenta, brindes, artigos ou qualquer coisa que possa ter valor. Você não precisa fazer isso sempre, mas é um gatilho que pode intercalar com suas demais estratégias;
  11. programe os envios: com tudo pronto, é só configurar na ferramenta;
  12. ofereça a opção de descadastramento: entenda também o lado do cliente que já não tem mais interesse no seu serviço ou quer dar uma pausa nos e-mails por um tempo. Insistir no disparo de e-mails para essas pessoas pode causar um desconforto e gerar uma imagem negativa para a empresa.

7 dicas de e-mail marketing para não cair na caixa de Spam

Para fazer e-mail marketing, você também precisa entender como fazer para a sua mensagem eletrônica não cair no spam. Afinal, irá investir tempo e conhecimentos para construir suas estratégias e não quer jogá-las fora por falta de domínio técnico, certo?

Veja como fazer para que o seu e-mail não caia no spam:

1. Escolha o melhor software para e-mail marketing

Existem diversos softwares para e-mail marketing e vamos te recomendar alguns. 

O primeiro é o Mailchimp, que possui uma parte gratuita e outra paga. Outro software é o LeadLovers.

Em qualquer uma das suas escolhas é importante observar as políticas que estas empresas possuem de tolerância de spam e cadastro de usuários. 

Por exemplo, o Mailchimp dificulta muito a importação de e-mails, chegando a exigir detalhes caso você importe muitos e-mails sem que eles tenham se inscrito em sua base.

Outro ponto é que eles podem bloquear a sua conta caso ela tenha marcação de spam pelos seus leitores. É algo crítico, mas nada que preocupe uma empresa/profissional que faça um trabalho honesto e dedicado à satisfação do consumidor.

Para uma ajuda extra com o Mailchimp, você pode se inscrever na Academia de Marketing Digital, do Mestre Academy, onde você vai encontrar uma sequência de aulas ensinando a utilizar esta ótima ferramenta para desenvolvimento de e-mail marketing.

Mas, se você quer fazer automatizações e criar fluxos inteligentes, configurando as etapas em que seu público vai receber seus contatos de acordo como interagirem com o fluxo, precisará de ferramentas mais completas. 

A escolha da Mestre para programar seu inbound marketing com fluxos de nutrição funcional é o RD Station, uma ferramenta da Resultados Digitais que une todos os processos do Marketing Digital em um só lugar, possibilitando que você realize todas as ações em um único sof

2. Aumente a sua lista da maneira correta

Muitas pessoas/profissionais querem um caminho curto para o sucesso, quando se compra uma lista de e-mails ou utiliza-se de softwares de spam. 

Esta é uma forma que você nunca deve aderir. Primeiro porque a pessoa que receberá o e-mail não está realmente interessada no que você vai enviar. Segundo porque você provavelmente vai cair na caixa de spam deste usuário.

Além disso, você deve, com certa frequência, realizar uma limpeza na sua base de leads. Sempre existe aquele percentual que não se encaixa no que você precisa – os chamados leads desqualificados. Esses jogam as suas métricas no chão. Então, realizar essa limpeza na lista poupará você de cair na caixa de spam de alguém.

Sendo assim, a recomendação é que você aproveite a coleta de e-mails de forma inteligente. Para isto, existem algumas maneiras que você verá nas próximas dicas.

3. Utilize as caixas de newsletter a seu favor

Bastante utilizadas em blogs e portais de conteúdo, estas caixas ficam normalmente à direita ou no final de cada artigo, sempre com uma chamada para o usuário aderir ao recebimento de e-mails. Confira o exemplo: 

Alguns exemplos de caixas que você pode utilizar nestas áreas são:

No topo:

No final do artigo:

Na lateral:

A essência aqui é você entender que precisa testar até encontrar o modelo ideal para seu site!

4. Crie anúncios para atrair o público certo

Com a criação de anúncios, você tem a possibilidade de segmentar campanhas para atingir o perfil de pessoas que deseja. Isso faz com que você possa investir seu dinheiro para encontrar o público ideal. Isso não é ótimo? 

Entenda como pode fazer isso no Facebook e Google Ads.

Facebook Ads

Uma forma simples é integrar a sua plataforma de e-mail marketing com a sua página no Facebook. Aqui na Mestre utilizamos o Mailchimp e ele possui uma funcionalidade que cria uma aba no Facebook para as pessoas se inscreverem na nossa base de e-mails:

O interessante aqui é que você pode utilizar Facebook Ads para promover a aba!

Google Ads 

Não é uma funcionalidade muito utilizada no Brasil, mas existe uma extensão no Adwords que permite a disponibilização de uma caixa nos anúncios para que as pessoas se inscrevam em sua base de newsletter.

Esta extensão não está disponível em todas as contas do Google Ads e, por isso, você precisa acionar o seu gerente de contas ou tentar a liberação por este formulário.

5. Fique atento ao Mobile!

Ainda que você não tenha um site responsivo ou voltado aos dispositivos móveis, saiba que a maior parte dos usuários abrem seus e-mails por meio destes aparelhos. 

De acordo com Campaign Monitor (2018), a checagem de e-mails é feita até três vezes mais por usuários de dispositivos móveis. Como ignorar esse tipo de comportamento ou, melhor, como ignorar este tipo de leitura de e-mails? É impossível no marketing digital. 

Neste sentido, confira duas dicas práticas que você deve praticar na realização de e-mail para dispositivos móveis:

  • mantenha as mensagens leves e curtas – a leitura em smartphones é muito mais dinâmica, é preciso balancear o conteúdo entre textos e imagens, permitindo que o público compreenda com mais exatidão;
  • utilize um layout responsivo – um dos princípios básicos quando se fala de e-mail para mobile, criar um layout responsivo e que mostre a proposta de acordo com o aparelho que a pessoa está lendo. Por isso, é muito mais do que uma apresentação bonita, é preciso ser compreendida em qualquer dispositivo.

6. Crie estratégias de recuperação de carrinho para e-commerces

De acordo com estudos realizados pela Episerver, cerca de 92% dos visitantes de primeira viagem não compram nas lojas virtuais. É meio que aquele tempo para você se acostumar com o lugar, olhar bem e sentir-se seguro. Quem nunca fez isto?

Para não perder estes possíveis compradores, uma estratégia bem comum no e-commerce é a recuperação de carrinho, ou seja, lembrar aquele usuário de que ele deve completar a sua compra. Em muitos casos até oferecendo um cupom de desconto para incentivar ainda mais.

Estudos realizados por especialistas mostram um pouco mais sobre o tempo em que um visitante precisa para converter e como é o padrão de abandono de carrinho:

Segundo eles, as primeiras 12 horas são fundamentais para fazer este usuário converter.

O estudo mostrou ainda que 75% das top 500 empresas de e-commerce que utilizam nutrição de carrinhos abandonados, fazem esta ação com até uma hora de abandono do carrinho. Eles descobriram que 50% dos “abandonadores” que compram, o fazem em até uma hora do abandono. Então tempo é tudo nesta ação!

Considere enviar e-mails com uma hora, 24 horas e menos de duas semanas do abandono do carrinho. Logicamente, tudo vai depender do comportamento do seu usuário. Com esse tempo, compradores que tiveram boas razões para abandoná-lo podem ter a informação necessária para fechar a compra no momento da abordagem.

7. Fidelize seus clientes com um bom relacionamento 

As chances de você vencer para algum consumidor que já conhece você e já comprou é muito maior do que vender para um potencial consumidor novo é de 5% a 20%.

O modelo aqui é bem simples. Pense em formas de atingir a sua base de compradores. Contatos espontâneos por e-mail podem ajudar:

  • envie uma mensagem de “você é um cliente fiel, então resolvemos presentear com um desconto”;
  • lembre-se do aniversário e ofereça algum benefício;
  • faça o envio de e-mail de produtos relacionados aos que você vendeu para aquele consumidor, o famoso “quem comprou isto, também comprou aquilo”. Isso mostra personalização;
  • ofereça frete grátis para quem já compra com você.

Estas são algumas ideias, mas o importante é que você invista tempo em descobrir o que é melhor para a sua marca.

Dica extra – o e-mail marketing funciona muito melhor com conteúdo! 

Uma estratégia de e-mail marketing consistente e eficiente terá um esforço de comunicação de conteúdo. É neste momento e, após uma produção constante, que o foco de ambas as ferramentas passam a ser a fidelização daquele cliente.

E entender como fazer e-mail marketing se tornar um apoio neste momento é essencial para ter sucesso nos resultados que se espera. É por meio dele que você conseguirá criar uma lista de contatos qualificados, mensurar e avaliar performance e buscar oportunidades de melhorias.

Alguns tipos de conteúdos que você pode praticar no envio dessas mensagens, são:

  • newsletters – esse tipo de e-mail ajuda a manter os seus assinantes atualizados sobre seus produtos e serviços, além de promover os conteúdos;
  • ofereça materiais gratuitos e relevantes ao público – além de gerar mais interesse em você, o seu público passará a olhá-lo como alguém de maior autoridade e os materiais gratuitos oferecidos pelos e-mails são uma breve degustação da sua empresa.

Aprenda mais sobre campanhas de e-mail marketing

Além das dicas que compartilhamos acima, confira o vídeo abaixo sobre como fazer e-mail marketing e aprenda a trabalhar de forma profissional. Assim, você vai obter os melhores resultados!

Conclusões 

Em nosso artigo você aprendeu como o e-mail marketing deve ser desenvolvido para salvá-lo do estereótipo de que todos são sinônimos de spam. 

O marketing por e-mail é uma ótima estratégia para aumentar a fidelidade dos visitantes e as conversões do seu site, aumentando o tráfego e potencializando os resultados de outras ferramentas de marketing. 

Para isso, você nunca deve recorrer ao spam e deve sempre oferecer conteúdo, mensagens, promoções e ofertas de qualidade para seus leitores.

Espero que tenham gostado do artigo e, qualquer dúvida ou sugestão, compartilhe-as na área de comentários! Até a próxima!

LEIA MAIS
Google Shopping: O Que é e Como Funciona?

Google Shopping: O Que é e Como Funciona?

Saiba mais sobre o Google Shopping e saiba porque você precisa anunciar produtos nessa plataforma para atrair mais compradores para seu e-commerce.

Como Fazer E-mail Marketing e Não SPAM

Como Fazer E-mail Marketing e Não SPAM

Veja como utilizar o e-mail marketing como uma estratégia para aumentar a fidelidade dos visitantes e as conversões do seu site!

O que é SEM?

O que é SEM?

Entenda mais sobre o que é SEM, o conjunto de técnicas para melhorar o posicionamento do seu site nos resultados de busca!

Comentários
Deixe seu comentário abaixo