Ola leitores da Agência Mestre!

Pay Per ClickJá discutimos a importância do PPC como preparação para o SEO. Investir nos chamados links pagos, ou links patrocinados, é uma boa alternativa para ter sua marca em exibição para os usuários que utilizam as search engines freqüentemente, seja para a busca de informações, serviços ou produtos.

O Google Adwords é a ferramenta mais comum e mais utilizada no PPC. Por ser o buscador mais acessado, tal serviço também é o mais procurado por aqueles que desejam pagar pelos cliques e exibirem seus anúncios na rede.

No entanto, existem alguns erros comuns que as pessoas cometem ao se aventurarem neste mundo dos links patrocinados. Tais erros podem ser divididos em: configuração da campanha, escolha de keywords, criação dos anúncios e custos.

Acompanhe abaixo um pouco sobre cada um e possíveis soluções para os mesmos:

Configuração da Campanha

A montagem é fundamental para que a exibição dos anúncios seja bem aproveitada. Entre os erros mais comuns que atrapalham o CTR (média de impressões por cliques) está a ativação da rede de conteúdo.

Tal rede corresponde aos chamados Ads, ou seja, os espaços reservados aos links patrocinados dentro de sites, blogs e portais espalhados pela Internet. Ela existe para beneficiar tanto o criador do anúncio, como o ‘hospedeiro’ do mesmo.

Quem investe no Adwords, pode receber um clique vindo de tais sites. Quem trabalha com Adsense recebe uma pequena parte do Google por reservar espaços de sua página para publicidade.

No entanto, os cliques nessa modalidade são bastante raros, mas as impressões (simples exibições) são constantes. Desta forma, o cálculo do CTR será muito baixo, e, ainda que não influencie no posicionamento geral, é um indício de que sua campanha não obtém desempenho satisfatório.

Se você sofre com esse tipo de problema, basta desmarcar a opção de rede de conteúdo nas configurações da campanha, deixando seu trabalho apenas nas SERPs, onde poderá mensurar os resultados mais facilmente.

Escolha de Keywords

Muitas vezes a escolha de palavras que exibirão as informações sobre sua empresa pode acabar prejudicando ao invés de ajudar. O erro mais comum nesse caso ocorre com a seleção de keywords muito genéricas, ou que possam causar dupla interpretação nos usuários.

Se você vende celulares, por exemplo, e utilizar em sua campanha apenas a palavra “celular”, poderá gastar seu dinheiro desnecessariamente ou prejudicar seu CTR apenas na busca equivocada de um usuário, que pode digitar tal keyword para buscar informações sobre o aparelho, uma lista de melhores marcas ou até mesmo uma pesquisa de biologia, que envolva o termo em questão.

Uma boa saída para resolver este erro é utilizar long tails. “comprar celular”, “venda de celulares”, “celulares em promoção” são algumas das sugestões. Você pode ainda refinar sua escolha de keywords com as correspondências de palavras-chave (ampla, frase ou exata), ou ainda inserir palavras negativas que segmentarão os resultados.

Criação dos Anúncios

Saber confeccionar bons anúncios é fundamental para atrair o usuário a clicar no seu link. Um texto atraente, que descreva bem seu produto ou serviço (ainda que o limite de caracteres seja pequeno) pode se traduzir em visitas e até mesmo em lucros.

Um dos erros mais comuns na área de anúncios está na colocação da URL de destino. Inserir a home do site, ou páginas que fogem da descrição pode espantar um visitante.

Por exemplo: se você anuncia uma venda de um modelo X de celular, mas ao clicar, a URL encaminha para a página de celulares em geral, o usuário pode sair, alegando que não encontrou exatamente aquilo que procurava.

Desta forma, procure deixar a URL de destino mais próxima da descrição possível. Se estiver anunciando um serviço, envie o usuário direto à página de tal serviço. A mesma coisa ocorre com os produtos.

Outro erro comum na criação dos anúncios envolve descrições falsas ou que enganem o visitante. Evite inserir formas de pagamentos, promoções, descontos ou facilidades apenas para atrair a atenção. Se não puder oferecer nenhum destes benefícios, também não os cite.

Custos

Talvez o item mais importante da lista. Ainda que o PPC corresponda ao pagamento por cliques, eles podem sair muito caro se não cuidarmos do orçamento. Neste quesito, os erros não são destaque, mas sim algumas dicas importantes:

  • Ao configurar sua conta para inserir os créditos, procure limitar um valor máximo de gastos, assim o Google pausará sua campanha assim que tal verba for atingida, exigindo que você insira mais créditos para continuar a exibição.
  • Procure analisar quais horários seus anúncios funcionam melhor. Na configuração da campanha, existe a opção de definir os períodos de exibição dos mesmos, poupando créditos para os horários de maior freqüência dos usuários.
  • Trabalhe com as ferramentas do Adwords. A ferramenta “Estimador de tráfego” analisa suas keywords e aponta valores aproximados de gastos com cada uma delas – uma boa para você definir seu orçamento para os links patrocinados.
  • Se sua campanha é sazonal, ou seja, para períodos específicos, configure-a para funcionar apenas nas datas interessadas. Desta forma, você evita perder dinheiro em dias que fogem da sua programação.
  • Evite entrar na disputa por palavras muito genéricas e de grande concorrência. Geralmente, tais keywords possuem um valor elevado por clique. Se seu orçamento for mais baixo, utilize a ferramenta de variação de palavras para encontrar alternativas viáveis.

Se você investe em PPC e encontra dificuldades, procure analisar a lista acima para melhorar seu desempenho. Teste sempre outras formas de anunciar e evite os gastos excessivos. Fique à vontade para deixar seu comentário ou suas dúvidas. Até a próxima!