Teste A/B: Como Testar Variações de Elementos e Páginas

Que tal aprender a fazer testes A/B para potencializar seus resultados? Dê o play no vídeo abaixo e confira as dicas de Fábio Ricotta para aumentar sua taxa de conversão!

Primeiros Passos

O primeiro passo para realizar um bom teste A/B, é saber exatamente o que você quer testar. Dentro dos muitos elementos que podemos testar, estão: títulos, chamadas de texto, cores, posição e tamanhos de elementos, entre outros. A partir daí, você irá comparar uma versão original com a outra que sofreu uma variação e que será testada.

Como Funciona o Processo?

Através de uma ferramenta de testes, parte de seus visitantes serão direcionados para uma versão de página, enquanto a outra parte será direcionada para outra página. Após um bom número de visitas, a própria ferramenta fará a análise de conversão, informando qual versão de página performou melhor após o teste A/B ter sido realizado.

Ferramentas

Em um artigo anterior, quando falamos de heat map, já mencionamos a ferramenta Crazy Egg, a qual pode ser usada tanto para você identificar os motivos pelos quais os usuários deixam sua página, como também para realizar testes A/B. Isso porque a Crazy Egg faz aquele processo de jogar parte dos usuários para a página original, parte para a página com a variação que você quer testar. No final do processo, a ferramenta diz qual página teve mais sucesso, baseado no que você informou sobre o que é uma conversão na página.

Outra excelente ferramenta para realizar um bom teste A/B é a Visual Website Optimizer, ou simplesmente VWO. Ela é uma ferramenta paga, mas possui uma versão trial, que você pode usar gratuitamente por 30 dias. Através dessa ferramenta você não precisa ter experiência em programação para criar suas páginas e testar diferentes versões. É tudo muito simples e intuitivo.

Caso você não queira pagar nada por uma ferramenta, poderá fazer uso do Google Analytics Experiments, para aprender através dos tutoriais a aplicar o código de teste em suas páginas. Vale lembrar que você não precisa fazer apenas uma versão de variação. É permitido fazer 3, 4, 5 e por aí vai. Porém, é preciso analisar a quantidade de visitantes que você tem na página que quer testar. Se tiver poucas visitas, pode demorar muito tempo para ter uma boa definição estatística de qual página é a melhor.

Fique Atento

Quando for realizar um teste, atente-se para os períodos sazonais. Ou seja, não adianta comparar um período em que as conversões são melhores, com um período mais fraco. Fique de olho em feriados e períodos diferentes dentro de um mês (testar desempenho no início do mês versus final do mês, pode não ser uma comparação boa).

Tenha paciência ao realizar os testes! Não assuma que uma versão da página é realmente melhor do que a outra sem dar o tempo necessário para que os resultados e estatísticas sejam analisados com calma. Olhe para as páginas do seu site que possuem um bom número de visitas, mas uma baixa conversão e comece a aplicar testes A/B nelas.

Caso queira fazer um teste ainda mais preciso em suas páginas, utilize a ferramenta Mouseflow para gravar as ações dos usuários em seu site. Com essa ferramenta, você para de tentar adivinhar o que as pessoas fazem e onde elas clicam em suas páginas e vê na prática como eles estão navegando. É uma ótima maneira de ter novos insights e identificar onde você está deixando a desejar, quando o assunto é usabilidade e experiência do usuário.

Sucesso!

Receba Novidades

Insira seu email para receber novidades e dicas exclusivas da Agência Mestre!
Divulgue este artigo

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>