Teste de SEO: Como o Google Forma os Títulos da Snippet?

Teste de SEO

Olá leitores da Agência Mestre,

O Google é uma empresa muito focada na experiência do usuário, sempre objetivando que uma simples ação tenha o impacto mais positivo na pessoa que está realizando uma ação em seus produtos. Em seu principal produto, as buscas, não é diferente. O Google sempre busca oferecer recursos especiais para os usuários, como filtros, segmentação, imagens, vídeos e diversos artifícios para que no momento que o usuário precisar do serviço, ele ganhe a melhor experiência e respostas possíveis.

Um dos elementos que o Google vem transformando ao longo do tempo é o título da snippet, ou seja, aquele título, clicável, em azul, que é exibido para cada um dos resultados que o Google considera relevante para aquela busca. De forme inteligente, o Google manipula este tipo de título (da snippet) para que ele forneça a melhor experiência do usuário e é exatamente esta forma inteligente que este teste objetivou a traçar.

Aviso: é importante ressaltar que após a publicação deste artigo os resultados mencionados abaixo e exibidos por screenshots podem não estar da mesma forma como apresentado.

O Domínio Escolhido

O domínio escolhido para o teste foi o http://eleicoespresidenciais2010.com.br/ onde não existia nenhuma página publicada ou indexada conforme podemos ver no screenshot obtido no dia 11/03/2011:

Domínio sem páginas indexadas no Google

Domínio sem páginas indexadas no Google

Páginas Criadas

Para obter um teste bem interessante, criamos 7 páginas diferentes, onde cada uma possuía um objetivo para teste. Vejamos abaixo as especificações de cada página:

Página Inicial

Foram criados 3 links nesta página inicial, apontando para as páginas paginaA.html, paginaB.html, paginaquenaopodeserlida.html. Em cada link, utilizamos um termo único, como podemos atestar pelos screenshots:

aiuwheiufgaacnfdha em 11/03/2011

aiuwheiufgaacnfdha em 11/03/2011

dnfvisaoidjmioaovhjdhbaiu em 11/03/2011

dnfvisaoidjmioaovhjdhbaiu em 11/03/2011

lkjhjhggfhdgfdsgdfsayrteoiuypoiuopiuclkhj em 15/03/2011

lkjhjhggfhdgfdsgdfsayrteoiuypoiuopiuclkhj em 15/03/2011

Página A

Esta página foi bloqueada no arquivo de robots.txt, impossibilitando a leitura do Googlebot.

Página B

Nesta página, não definimos uma tag Title, ou seja, ela não foi inserida no HTML. No body incluímos um H1, contendo um termo único na web, como podemos ver no screenshot abaixo:

okaspodkaspoksm em 11/03/2011

okaspodkaspoksm em 11/03/2011

Página C

Assim como na paginaB.html, não definimos uma tag Title, ou seja, ela não foi inserida no HTML. No Body incluímos um H1, contendo um termo único na web, como podemos ver no screenshot abaixo:

uaiouounfoiuanalksjdajklds em 11/03/2011

uaiouounfoiuanalksjdajklds em 11/03/2011

Página D

Assim como na paginaB.html e paginaC.html, não definimos uma tag Title, ou seja, ela não foi inserida no HTML. No Body incluímos um H1, contendo um termo único na web, como podemos ver no screenshot abaixo, mas com um detalhe, ele possui texto antes e depois do H1:

kjslkdjhoiuweoaiunonpuivn em 14/03/2011

kjslkdjhoiuweoaiunonpuivn em 14/03/2011

Página E

Nesta página criamos uma página sem título e sem a tag H1. Incluímos uma imagem com um ALT tag único, conforme o screenshot mostra abaixo:

qwerertrtyutyuiuiyooiup em 14/03/2011

qwerertrtyutyuiuiyooiup em 14/03/2011

Página NãoPodeSerLida.HTML

Assim como a paginaA.html, esta página foi bloqueada no arquivo de robots.txt, impossibilitando a leitura do Googlebot.

As Hipóteses

Página A

O título da snippet na SERP será criado pelo texto âncora do link apontado pela página inicial do domínio.

Página B

O título da snippet na SERP será criado pelo H1 presente na página, mesmo possuindo um link apontado pela página inicial do domínio.

Página C

O título da snippet na SERP será criado pelo H1 presente na página, sem possuir um link apontado pela página inicial do domínio.

Página D

O título da snippet na SERP será criado pelo H1 presente na página, sem possuir um link apontado pela página inicial do domínio, sendo que existe um texto aparecendo antes da tag H1.

Página E

O título da snippet na SERP será criado pelo ALT text da imagem presente na página, sem possuir um link apontado pela página inicial do domínio.

Página Extra – naopodeserindexada.html

O título da snippet na SERP será criado pelo texto âncora do link apontado pela página inicial do domínio.

Resultados

Com todas as páginas de teste armadas, aguardamos um tempo até que todas fossem indexadas pelo Google, chegando na data de 31/03, com todas as páginas completamente reconhecidas pelo mecanismo de busca.

Versão final do teste

Desta forma, pudemos notar algumas curiosidades do nosso estudo, vejamos:

  • Quando uma página não possui título, o Google puxa o textos âncora, para compor este título;
  • Entre texto âncora e H1, o Google prefere um texto âncora para compor o título da snippet da SERP;
  • Quando o Google não encontra links apontando para a página sem título, ele decide criar o título da snippet através do H1 da página;
  • Mesmo com texto entre o Body e o H1, o Google realmente dá relevância a tag heading, colocando-a como título da snippet quando não encontra links apontando para a página sem título;
  • Se o Google não encontrar links apontando ou um H1 na página, ele utiliza o conteúdo inicial da página para criar o título da snippet, não dando relevância a ALT tag de imagem contida na página;
  • Por fim, se uma página estiver bloqueada através do robots.txt, o Google tentará criar o título da snippet utilizando o o texto âncora de um link que aponta para aquela página.

Receba Novidades

Insira seu email para receber novidades e dicas exclusivas da Agência Mestre!
Divulgue este artigo

9 Comentários para “Teste de SEO: Como o Google Forma os Títulos da Snippet?”

  1. Paulo Andraus

    Muito bom!
    Parabéns a quem teve a ideia de fazer esse teste.

    Uma dúvida apenas: a inserção de imagens com alt e title não geram um title pra página? (imaginei quando você clica botão direito > exibir imagem. que a página é só aquela imagem mas tem título e tudo mais)

    Responder
  2. Junior Assis

    Muito interessante a analise Fabio, para mim me ajudou a entender algumas coisas que vinham acontecendo em um determinado site que estou otimizando, onde mesmo mesmo com a descrição e títulos estarem certos o Google indexa de acordo com o que ele decide exibir para o usuário. De inicio achei que seria ruim porem a longo prazo vi que estava sendo beneficiado pois o site apesar de ser pequeno (15 paginas em media) esta aparecendo em mais de 100 serps graças a esta manipulação. Muitas vezes não só no titulo como descrição ele acabou pegando parte do conteúdo, desconsiderando links e tags H1!
    Abraço!

    Responder
    • Fábio Ricotta

      Olá Junior,

      Esta questão de títulos e descrições mutantes é pauta de um novo teste que estamos organizando.

      Nossa idéia é analisar se e quando o Google opta por títulos/descrições diferentes.

      Responder
      • Junior Assis

        Show cara! Esse novo então vai ser exatamente o que falei, será interessante saber a ordem e fatores corretos que o Google avalia para lançar os resultados aos usuários! Uma dica e depois fazer uma lista completa com este teste que esta desenvolvendo e este que ja fez mostrando quais sao a ordem dos fatores, se for possível afirmar e claro, pois sabemos que mudam constantemente assim que descobrimos algo.

        Responder
  3. paulo

    Interessante este experimento, mostrou que não basta apenas otimizar só a página individualmente, mas é preciso ver o contexto em que a pagina esta inserida.

    Outra coisa que percebi foi a seqüência que é mostra na SERP. Posso estar enganado mas ele pegou a paginaD com mais conteúdo (p e H1) e colocou na segunda posição.

    Será que esta relação de posição acontece também nas buscas sem “site:”?

    E se a páginaB recebesse um link externo de um site com uma relevância alta será que passaria a ocupar a segunda posição?

    Responder
    • Fábio Ricotta

      Realmente Paulo, parece algo bem no sentido que você falou mas acho que com apenas este teste não podemos provar isso.

      Seria bom testar algumas páginas com 1 caracter a mais que a outra e considerar links da home para todas também. Ou ainda, nenhuma recebendo links da home.

      Seria algo mais profundo mesmo, mas não vejo como algo que vai mudar muito o nosso cenário de SEO.

      Mesmo assim, obrigado pela idéia, irei testar em uma próxima oportunidade.

      Responder
  4. George Harrison

    Muito bom o POST Ricotta!
    Agora sabemos as importâncias do texto ancora, h1 e por ai vai…
    Ótimos teste esses feitos…

    Parabéns…
    @seo_harrypotter

    Responder
  5. Anselmo

    Estudo massa! Já desconfiava de algumas coisas nesse sentido mas ainda não tinha visto um estudo mais atento! Parabéns Fábio e Equipe Agência Mestre!

    Responder

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>